Bons e Baratos

BonsBaratosO que determina o preço de um perfume? Sua qualidade? Não. Seus ingredientes? Tampouco. Preço é basicamente resultado do posicionamento de marca. Se o público-alvo é adolescente, a marca aposta em preços baixos e grandes volumes. Se uma casa de nicho trabalha com os connoisseurs, é natural que suas fragrâncias tenham preço premium, devido à baixa escala e o alto risco. Portanto é mais uma decisão estratégica do que reflexo da real qualidade do perfume. Mesmo dentro do portfólio de uma grife é possível encontrar diferentes posicionamentos de preço. Pode ser que tenham selecionado algumas fragrâncias para um público específico ou que precisem impulsionar as vendas de fragrâncias encalhadas. No Brasil, há ainda outro fator decisivo: como somos o maior mercado consumidor de perfumes do mundo, algumas marcas se propõem a oferecer preços mais baixos para competir com os nacionais da Natura, O Boticário e Mahogany. Quem sai ganhando é o consumidor, porém o preconceito contra fragrâncias baratas ainda é uma barreira. Não é à toa que no idioma francês não exista o equivalente a “barato”, mas sim a expressão “moins cher” (menos caro). Esta seleção consiste de perfumes bons que custam menos de 150 reais no Brasil ou menos de 30 dólares no exterior por um frasco de 50 ml.

(ordem cronológica por ano de lançamento)

Bogart1. Bogart (Jacques Bogart, 1975). Um grande clássico masculino e elegante, Bogart é uma composição bem equilibrada de notas cítricas, ervas finas e musgo de carvalho, com traços de rosa e couro. Agradável e inofensivo, este é um perfume versátil, adequado para qualquer ocasião, desde um dia no escritório até uma noitada. Na secagem, Bogart se torna mais forte e viril, sem perder seu caráter refinado. É uma fragrância muito bem-feita, vendida a um preço incongruente com seu valor.

LapidusPH2. Lapidus pour Homme (Lapidus, 1978). Recomendado para quem curte perfumes com vibe dos anos 80, Lapidus pour Homme é uma composição potente e animalesca que combina notas pesadas de tabaco, mel, agulhas de pinhos e incenso com notas leves de bergamota, alecrim, lavanda, abacaxi, rosa e lírio-do-vale. Este choque de contrastes gera um aroma selvagem e ousado, impossível de passar despercebido. Lapidus pour Homme é um belo exemplo de como sintéticos podem ser utilizados de forma competente.

Café3. Café (Café Parfums, 1978). Esta é uma fragrância simples e eficiente, feita com base na combinação de limão siciliano, verbena, alecrim, rosa, especiarias, vetiver e patchouli. Os sintéticos utilizados compõem o aroma de café, que é inicialmente mais verde e fresco, tornando-se mais adocicado um ou duas horas depois da aplicação. Apesar de ser classificado pela marca como feminino, Café é perfeitamente compartilhável.

CubaGold4. Cuba Gold (Cuba Paris, 1979). Um dos perfumes mais baratos encontrados no mercado, Cuba Gold é um amadeirado aromático com notas principais de bergamota, lavanda, jasmim e vetiver. Apesar da saída potente, o perfume acalma e revela uma lavanda fresca e limpa. Sem especiarias ou baunilha na fórmula, Cuba Gold permanece seco e refrescante sobre uma base de vetiver e cedro. É uma fragrância confortável, mas sem o glamour e potência de Le Mâle.

CubaGold5. Cuba Prestige (Cuba Paris, 1980). Muito antes de A*Men de Thierry Mugler, Cuba Prestige trouxe o aroma de tabaco com notas frutadas e ambaradas. A partir de um topo cítrico de bergamota, toranja e limão siciliano, a composição desenvolve um acorde central aromático de cardamomo, lavanda, cassis, zimbro e flor de laranjeira. Cuba Prestige ganha mesmo força durante o dry-down, quando assume um caráter quente e cremoso de musgo de carvalho, vetiver, labdanum e baunilha.

OneManShow6. One Man Show (Jacques Bogart, 1980). Muitos começaram suas coleções com este clássico de Jacques Bogart, que sobreviveu aos tempos e gerou vários flankers. Trata-se de um chipre amadeirado à moda antiga, com nota marcante de líquen. Na saída, One Man Show é uma explosão aromática, graças a um enorme acorde de bergamota, manjericão, artemísia, gálbano e cominho. O centro revela um buquê masculino que contrapõe o quente (cravo) e o gelado (gerânio). Uma rica base amadeirada e balsâmica conclui a composição.

Giorgio7. Giorgio (Giorgio Beverly Hills, 1981). Junto a Opium e Poison, Giorgio é um dos maiores ícones da década de 80. A tuberosa ganha aqui proporções inéditas graças ao uso de sintéticos como o amilo alilo glicolato (aroma frutado e picante) e helional (aroma marinho e amendoado). Depois de uma saída fresca de bergamota, flor de laranjeira e pêssego, Giorgio desabrocha seu potente buquê floral branco dominado pela tuberosa. O perfume chegou a ser banido em restaurantes por ser tão forte. É uma obra-prima que custa quase nada.

Quorum8. Quorum (Antonio Puig, 1982). Esta fragrância remete diretamente aos anos 80 devido ao seu caráter fortemente herbáceo de agulhas de pinho e musgo de carvalho. Seco e amargo, Quorum há mais de trinta anos vem conquistando homens e mulheres com seu aroma incisivo e viril. Para amenizar o aspecto pinhoso, a composição leva notas cítricas na cabeça e couro e tabaco na base. Quorum é a opção ideal àqueles que sentem falta de perfumes masculinos potentes com vibe de barbearia.

KriziaK9. K de Krizia (Krizia, 1982). A grife italiana apresenta este floral intenso que combina acordes chipre verde e floral aldeídico. Com uma saída brilhante e efervescente de aldeídos, bergamota, néroli, jacinto e pêssego, K de Krizia evolui rapidamente para um coração polvoroso de cravo, rosa, íris, jasmim, narciso e orquídea. Para assegurar que a composição mantenha-se firme e crispy, notas de madeiras secas, estoraque, labdanum e baunilha compõem a base. Um acorde animálico de couro, almíscar e civet confere um toque sensual.

KriziaUomo10. Krizia Uomo (Krizia, 1984). Seguindo a moda dos chipres amadeirados masculinos, Krizia oferece uma fragrância que reúne notas cítricas, herbáceas, florais e amadeiradas. Krizia Uomo abre com um potente acorde aromático de artemísia, zimbro e manjericão, recortados de cítricos e aldeídos. Mais à frente, a composição se torna mais floral (jasmim, gerânio e cíclame) ao estilo old school, com tons amadeirados de agulhas de pinho, sândalo e cedro. A base fica por conta de musgo de carvalho, vetiver, patchouli, couro e musk.

GiorgioMen11. Giorgio for Men (Giorgio Beverly Hills, 1984). A versão masculina de Giorgio é uma combinação de patchouli, mel, musgo de carvalho e âmbar. Giorgio for Men abre com notas intensas de aldeídos e laranja antes de evoluir para o seu coração chipre e melífluo. Sua secagem de baunilha e âmbar é excepcional, deixando um rastro quente e sensual. Giorgio for Men é um daqueles perfumes superpotentes dos anos 80, portanto é aconselhável maneirar nas borrifadas.

Open12. Open (Roger & Gallet, 1985). Lançada no meio dos anos 80, esta fragrância não poderia ser diferente. Um verdadeiro clima de barbearia se instaura com aldeídos, cítricos, lavanda, ervas finas, tabaco, vetiver, musgo de carvalho e patchouli. O resultado é uma composição com facetas herbácea, especiada, floral e amadeirada, perfazendo um típico fougère oriental que equilibra o aromático e o oriental, o fresco e o quente. Uma excelente alternativa old school para homens tradicionais, elegantes e despretensiosos.

LizClaiborne13. Liz Claiborne (Liz Claiborne, 1986). Este floral verde oitentista da estilista american Liz Claiborne, hoje descontinuado, reúne um acorde aromático (bergamota, mandarina, folhas verdes, calêndula), outro floral frutado (pêssego, frésia, lilás, rosa, cravo, narciso, tuberosa) e uma base chipre (musgo de carvalho, labdanum, sândalo e musk). Apesar de sua família olfativa, Liz Claiborne hoje seria considerado um chipre potente e datado.

LomaniPH14. Lomani pour Homme (Lomani, 1987). Excelente opção para quem curte bombas com cheiro de barbearia, Lomani pour Homme é um floral picante e terroso bem ao estilo de Drakkar Noir. O perfume abre adstringente com cítricos, lavanda e alecrim, trazendo um centro canforado, picante e soapy de gerânio e cravo-da-índia. A base de musgo de carvalho, fava tonka e patchouli reforça a aura herbácea deste belo exemplar de fragrância retrô que custa menos que um Big Mac.

Sung15. Sung (Alfred Sung, 1987). Sung é um floral luminoso e crispy com saída efervescente de cítricos, gálbano e jacinto. Minutos depois da aplicação, o perfume começa a desabrochar um buquê atalcado de cravo, rosa, flor de laranjeira, tuberosa, jasmim, ylang-ylang, íris e orquídea. Na secagem, Sung ganha um corpo cremoso e adocicado de vetiver, sândalo, âmbar, baunilha e musk. Um floral com cara de noiva diurna.

Animale16. Animale (Animale, 1987). Um chipre ardido à moda antiga, Animale é praticamente um oriental devido a seu caráter melífluo e especiado. O perfume abre verde e picante com notas de jacinto, néroli, bergamota e coentro, que lhe confere um aroma suado. No coração, um buquê de flores banhadas em mel aquece e dá personalidade. Na secagem, Animale é musgoso e animálico, com um aspecto terroso de patchouli, vetiver e coco. Sedutora, esta fragrância é perfeita para a noite, especialmente se a dona estiver com segundas intenções.

JoopFemme17. Joop Femme (Joop, 1987). Barato e fácil de encontrar, Joop Femme é um achado para quem gosta de perfume “oitentista”. Classificado como floral amadeirado, esta fragrância é cremosa e esfumaçada. Joop Femme tem uma saída potente carregada de aldeídos, coentro e frutas, produzindo um aspecto soapy, doce e picante. O jasmim, que domina o coração, é cercado de notas polvorosas de rosa e almíscar. Joop Femme evolui lindamente para uma base de madeiras nobres, baunilha e civet que praticamente exige comentários e exclamações.

Sybaris18. Sybaris (Antonio Puig, 1988). Sybaris é um chipre couro masculino com fortes traços especiados. O perfume abre verde e metálico com aldeídos, cítricos, manjericão e cominho. Em seguida, um acorde de artemísia, zimbro, gerânio e jasmim ressalta o aspecto fresco, enquanto cravo-da-índia, canela e sândalo agregam mais pungência. A composição conclui com uma base seca e esfumaçada de musgo de carvalho, vetiver, incenso, couro, patchouli e âmbar. Sybaris e seu aroma “florestal” picante tem incrível projeção e longevidade.

Furyo19. Furyo (Jacques Bogart, 1988). Esta joia rara foi lançada por Jacques Bogart no final dos anos 80, mescla a potência oitentista com os sintéticos modernos da nova era. Na linha de Kouros, Furyo tem um centro soapy e picante de cravo, rosa, gerânio, patchouli, canela e mel, o que passa no início um aspecto de xixi de gato. Na evolução, Furyo se torna mais escuro e selvagem com uma base balsâmica e animálica (civet). Um perfume másculo, feito à moda antiga, hoje descontinuado.

SungHomme20. Sung Homme (Alfred Sung, 1989). A fragrância assinatura masculina do estilista canadense é este fougère aromático de nuances metálicas e florais. A partir de um topo de aldeídos, cítricos, ervas finas, agulhas de pinho, cominho e gálbano, Sung Homme avança com um buquê masculino de cravo, rosa, gerânio e jasmim. A secagem fica por conta de uma base firme e seca de couro, patchouli, vetiver, madeiras nobres e musk. Deixa um rastro sintético e queimado (cinzas de cigarro).

273RodeoDrive21. 273 Rodeo Drive (Fred Hayman, 1989). O designer Fred Hayman, conhecido como “Mr. Beverly Hills”, teve papel importante na retratação da Rodeo Drive como destino da moda de luxo nos Estados Unidos. 273 Rodeo Drive é um típico oriental floral dos anos 80 com notas marcantes de frutas lactônicas (ameixa, pêssego, damasco), flores indólicas (tuberosa, jasmim, gardênia, ylang-ylang) e uma base oriental de âmbar, madeiras nobres e especiarias quentes. Preço incrível para o que é oferecido.

Red22. Red (Giorgio Beverly Hills, 1989). Red é um oriental floral doce e picante de construção complexa. A saída consiste de aldeídos, bergamota, frutas e flor de laranjeira, enquanto seu coração é formado por um buquê floral spicy. Na base, a fragrância conta com notas de madeiras nobres, resinas doces, baunilha e incenso. O aroma de baunilha, cravo e cereja (daí o nome) é notável, fazendo do perfume um precoce gourmand. Red é uma bomba, ou seja, mais apropriado para dias de inverno ou noites frias.

Rumba23. Rumba (Lapidus, 1989). Rumba é famoso por ser um perfume retumbante. Seu aroma escuro e defumado é tão forte que é praticamente impossível distinguir suas notas sem antes fazer uma pesquisa no Google. A saída é frutada e suculenta com notas de ameixa e pêssego, evoluindo para um buquê floral envolto por couro, mel e incenso. A base é amadeirada e resinosa com muito musgo de carvalho e almíscar. Rumba é uma fragrância que oferece muito e custa pouco, mas deve ser usada com parcimônia.

JoopHomme24. Joop Homme (Joop, 1989). Foi o primeiro perfume que comprei, quando tinha 16 anos – o mais barato da loja de importados. Lembro até hoje a minha admiração por aquele frasco de 30 ml. E lembro também da decepção ao ouvir a reação das pessoas quando o usava. É um oriental fougère e floral complexo com uma nota enorme de heliotrópio – o que pode ser marcante e enjoativo para algumas pessoas, mas para muitos Joop Homme é apaixonante e cheio de personalidade.

LeBain25. Le Bain (Joop, 1989). Abrindo cítrico e aldeídico, Le Bain segue um caminho de flores com uma atmosfera polvorosa de amêndoas. Uma combinação de fava tonka, baunilha e tabaco enriquece a base da composição, sem torná-la muito doce e enjoativa. A ideia aqui é criar uma atmosfera luxuosa e confortável de banho. Le Bain havia sido descontinuado alguns anos atrás, mas foi recolocado no mercado pela Joop.

273ForMen26. 273 Rodeo Drive for Men (Fred Hayman, 1990). Um ano depois de apresentar sua fragrância assinatura, Fred Hayman lança o par masculino na forma de um fougère aromático. 273 Rodeo Drive for Men abre explosivo com um acorde de bergamota e lavanda, aos poucos fazendo emergir seu corpo de cedro e musgo de carvalho. O perfume pesa a mão em linalol (componente principal das flores), deixando-o com aspecto soapy. Na secagem, um acorde de âmbar e musk confere um tom doce e polvoroso à composição. Para homens que gostam de bombas ao estilo retrô.

Cabotine27. Cabotine (Grès, 1990). Cabotine é um buquê floral multifacetado que reúne no mesmo perfume o melhor das flores: luminosidade, elegância e sensualidade. Contornando as notas florais estão frutas, mel, gengibre e aldeídos. Essa complexa composição é sustentada por um acorde de resinas, madeiras nobres e almíscares animálicos. O resultado final é exuberante e quase oriental devido à mistura de ameixa, pêssego, mel e fava tonka. Cabotine consegue a façanha de combinar com perfeita harmonia a leveza e o frescor do verde com a densidade e a doçura do âmbar.

NightFlight28. Nightflight (Joop, 1992). Conhecida pelo infame Joop Homme, esta casa tem em seu portfólio opções bem diversas. Entre elas está o Nightflight: uma fragrância suculenta, com o abacaxi como nota principal. Também constam na fórmula notas cítricas (bergamota e limão), aromáticas (gerânio, coentro e lavanda), florais (rosa, jasmim e lírio-do-vale) e cremosas (sândalo, âmbar e fava tonka). Não é um perfume para todos, principalmente porque mantém o DNA da casa que parece ser fixação e longevidade em esteroides.

Fantasme29. Fantasme (Lapidus, 1992)Praticamente um chiclete engarrafado, este perfume contém diversas notas frutadas como abacaxi, framboesa e pêssego. A saída é verde e cítrica, mas logo evolui para um coração de frutas com rosa, íris e violeta, produzindo um efeito doce e atalcado. Notas de jasmim e lírio-do-vale aparecem para dar brilho e elegância, enquanto baunilha e sândalo na base reforçam sua doçura e cremosidade. Fantasme tem excelente desempenho, tanto em projeção quanto em longevidade.

Wings30. Wings (Giorgio Beverly Hills, 1992). Hoje com um estilo ultrapassado, Wings foi um sucesso de vendas nos anos 90. Trata-se de um floral atalcado com traços frutados e resinosos. Abrindo com um acorde de osmanthus, flor de mamão, muguê, calêndula, rosa e gardênia, a fragrância segue com um centro polvoroso de jasmim, orquídea, lilás e heliotrópio. No dry-down, Wings produz um rastro seco e balsâmico composto por notas de cedro, sândalo, âmbar e musk.

Patchouli31. Patchouli (Molinard, 1993). Diferente das fragrâncias modernas que contém uma nota de patchouli próxima do cacau, Patchouli de Molinard traduz com competência o verdadeiro caráter da matéria-prima. O perfume mostra um patchouli seco e amargo, mas não o suficiente para assustar. Notas de flor de laranjeira, gerânio, especiarias, âmbar e baunilha conferem um efeito esfumaçado por cima de uma base de madeiras nobres e almíscar. Patchouli é confortável e masculino.

Vanille32. Vanille (Molinard, 1993). Minimalista e linear, Vanille de Molinard inicialmente tem um aroma intenso de extrato de vanilina. Aos poucos o perfume vai se transformando e a baunilha mostra-se polvorosa e esfumaçada com uma nota de heliotrópio por trás. Esta parece ser uma daquelas fragrâncias que só se usa para ficar em casa ou para fazer layering, pois é simples demais. Vale a pena ter em casa, pois nunca se sabe quando aquele aromático ou floral possa ficar mais interessante.

NOME_PRODUTO33. Animale for Men (Animale, 1993). Graças ao seu preço em conta, Animale for Men se tornou um best-seller no Brasil nos anos 90. Com um quê de desodorante, trata-se de uma composição fougère aromática de nuances saponáceas. Animale for Men abre efervescente com limão siciliano e néroli, evoluindo para um centro gelado de zimbro, lavanda e gerânio. O perfume conclui com uma base seca e amadeirada de musgo de carvalho, vetiver e couro. O flanker Animale Animale vale mais a pena.

Nicole34. Nicole Miller (Nicole Miller, 1993). Com uma aura retrô dos anos 80, Nicole Miller é uma bomba floral feita especialmente para divas que gostam de mel e frutas. Logo de cara o perfume abre doce e atalcado, com notas de gálbano, coentro e aldeídos dando um tom datado. A evolução traz um buquê intoxicante de tuberosa, jasmim, ylang-ylang, rosa, cravo, heliotrópio, íris e orquídea enriquecido com um acorde açucarado de pêssego, ameixa e mel. Um fundo oriental e balsâmico de âmbar, baunilha, fava tonka e benjoim confere um aspecto cremoso e sensual que só contribui para a opulência da fragrância.

NicoleMillerForMen35. Nicole Miller for Men (Nicole Miller, 1994). Nicole Miller for Men mantém a assinatura frutada e melíflua para sua fragrância masculina. Mais seco e amadeirado, o perfume investe num topo lúdico de maçã, uísque e mel, um centro elegante de sândalo, musgo de carvalho e couro, e uma base envolvente de âmbar, baunilha e almíscar. Com um início doce e boozy, Nicole Miller for Men aos poucos transita do boêmio para o sofisticado em plena harmonia. Apesar de todas as suas qualidades, é bom lembrar que se trata de um perfume bastante old school, com um público bem definido.

AnimaleAnimale36. Animale Animale for Men (Animale, 1994). Perfume barato e eficiente, amado por homens e mulheres, Animale Animale pode ser resumido em três notas: mel, tabaco e abacaxi. Bastante masculino e “seduzante”, traz também lavanda, âmbar, sândalo, limão, almíscar, noz moscada e patchouli. Supere o preconceito de comprar uma fragrância barata: Animale Animale for Men exala como um animal no cio e fixa como um ursinho de pelúcia.

WingsForMen37. Wings for Men (Giorgio Beverly Hills, 1994). Com uma aura old school, Wings for Men se apresenta como um fougère aromático de traços soapy – um estilo em voga na época. Sua abertura é dominada por um refrescante acorde de bergamota, néroli, folhas verdes e lavanda, anunciando um coração floral e especiado de gerânio, jasmim, sálvia e coentro. Potente e duradouro, Wings for Men deve sua performance a uma base robusta de musgo de carvalho, cedro, fava tonka, âmbar e musk. Para fãs de perfumes com vibe oitentista.

RedJeans38. Red Jeans (Versace, 1994). Feito para as jovens, Red Jeans é um floral frutado de aura saponácea. Elegante e versátil, o perfume abre com um acorde frutado de pêssego, damasco e groselha que se funde com o acorde floral de rosa, violeta e muguê no centro da composição. Na secagem, Red Jeans recebe notas de sândalo, baunilha e almíscar. O resultado final é um aroma doce e polvoroso feito de flores e frutas, ainda assim limpo e confortável como um sabonete de luxo.

BlueJeans39. Blue Jeans (Versace, 1994). Perfumes orientais podem ser opulentos, mas não necessariamente caros. Esta criação de Versace parece ser uma das queridinhas das mulheres por ser tão sensual e masculina. Blue Jeans é uma fragrância para quem gosta do acorde fougère (lavanda e cumarina) cercado de notas cítricas (limão, laranja e bergamota), florais (rosa, jasmim e íris) e especiadas (anis e cravo). Um banho de baunilha e âmbar deixa Blue Jeans com um caráter oriental marcante.

MarinaDeBourbon40. Marina de Bourbon (Marina de Bourbon, 1994). A fragrância assinatura de Marina de Bourbon é um floral frutado de aspecto cremoso e tropical. Partindo de um topo suculento de limão siciliano, melancia, cassis, maracujá, framboesa e pêssego, a composição segue com um acorde central de jasmim e ylang-ylang, apoiado sobre uma base de baunilha. Marina de Bourbon é um perfume maduro e elegante.

Lilith41. Lilith (Callaghan, 1994). Como uma transição entre os anos 80 e 90, Lilith é um floral verde que não abre mão de seu lado opulento. Abrindo intensamente aromático com cítricos, gálbano, cardamomo, petitgrain, néroli e hera, o perfume parte para um centro luminoso de cíclame, lírio-do-vale, flor de laranjeira e jasmim. A evolução leva Lilith para um caminho quente e sensual de canela, sândalo, benjoim e baunilha. Pouquíssimo conhecido no Brasil, este é um perfume para divas.

ClassicBR42. Banana Republic Classic (Banana Republic, 1995). Nos moldes de CK One e Mugler Cologne, esta é uma fragrância unissex e inofensiva, basicamente construída ao redor de cítricos e musk. A ideia aqui não é impressionar para conquistar elogios, mas sim para apenas usar algo confortável, que possa cair bem até para uma entrevista de emprego. As notas principais de Banana Republic Classic são toranja, bergamota, tangerina, madressilva, gengibre, madeiras nobres e almíscar.

QuartzPH43. Quartz pour Homme (Molyneux, 1995). Fresco e seco, Quartz pour Homme é uma fragrância amadeirada elegante. Enquanto sua saída é cítrica e amarga, seu coração consiste de uma interessante combinação de notas frutadas (groselha), florais (jasmim) e picantes (cravo-da-índia). Na base, madeiras nobres, labdanum, couro e almíscar concluem a composição com refinamento. Quartz pour Homme é um perfume único, diferente do que que estamos acostumados.

SculpturePH44. Sculpture Homme (Nikos, 1995). A casa de joias alemã lançou em 1994 sua primeira fragrância, feita para mulheres – Sculpture. No ano seguinte, Nikos decidiu introduzir a versão masculina, seguindo o estilo exótico da feminina. O perfume tem uma saída cítrica e aldeídica com nota de flor de laranjeira, pronto para desenvolver um acorde central de gerânio, rosa, jasmim e lírio-do-vale. Com uma atmosfera floral e unissex, Sculpture Homme se aquece com uma base de benjoim, fava tonka e âmbar. A composição consegue equilibrar o bonito-delicado com o sexy-cremoso, remetendo ao clima mediterrâneo.

Tommy45. Tommy (Tommy Hilfiger, 1995). Concebido para o público jovem, Tommy é um perfume discreto e suave, concentrado em notas aromáticas de lavanda, menta, toranja e maçã. Esta foi uma das primeiras fragrâncias aromáticas a trocar a vibe de barbearia por notas frutadas sintéticas – estilo seguido por Legend e Fierce anos depois. Tommy é perfeito para aqueles dias de calor, seja no escritório trabalhando ou na praia de férias.

TommyGirl46. Tommy Girl (Tommy Hilfiger, 1996). Curiosamente, esta foi a primeira fragrância com nota marcante de chá, tão inovadora que permaneceu engavetada por muitos anos. Depois que a casa Bvlgari assumiu o risco e lançou Eau Parfumée au Thé Vert, o designer Tommy Hilfiger finalmente retomou o projeto e lançou a fragrância com foco nas adolescentes americanas. Tommy Girl é um floral fresco concentrado em flores brancas, limão, menta e chá. Apesar de ser leve, tem potência e duração incríveis.

Chrome47. Chrome (Azzaro, 1996). Bem ao estilo de Acqua di Gio, esta fragrância de Azzaro é um aromático cítrico com traços aquáticos. Chrome abre com notas de limão, sálvia, néroli e abacaxi, seguindo para um coração de coentro, cardamomo, jasmim e cíclame. O perfume conclui com uma base de madeiras nobres, fava tonka e musk. Narizes mais experientes vão sentir o peso das notas sintéticas metálicas no fundo, mas nada que atrapalhe o desempenho da fragrância.

SwissArmy48. Swiss Army (Swiss Army, 1997). Seguro e inofensivo, Swiss Army é um daqueles perfumes gostosos de usar, mas que por outro lado não deixará grandes impressões. Com um topo gelado de cítricos, gengibre, alecrim e menta, a composição segue para um centro aromático de gerânio, lavanda e folha de violeta. Um fundo de cipreste, abeto, cedro, âmbar e musk faz o trabalho duplo de manter o frescor e trazer solidez à fragrância. Bom porém genérico.

STDupontPH49. St Dupont pour Homme (St Dupont, 1998). Na linha de Déclaration, St Dupont pour Homme é um complexo amadeirado especiado. Sua saída é bem cítrica e picante (coentro), enquanto seu coração é surpreendentemente floral (jasmim, íris e cravo), com notas aromáticas de lavanda e cipreste. A base é cremosa e defumada com notas de sândalo, coco, vetiver, incenso, âmbar e patchouli. St Dupont pour Homme consegue ser fresco e sofisticado. Perfeitamente compartilhável.

Nicole50. Nicole (Nicole Miller, 1998). Adotando o estilo floral marcadamente polvoroso, Nicole tem uma saída refrescante de bergamota e frésia, antes de revelar um centro de rosa, peônia, íris e violeta. A composição se desenvolve como um sabonete luxuoso apoiada sobre um fundo seco e macio de vetiver, sândalo e musk. Nicole é pura feminilidade e elegância.

RougeRoyal51. Rouge Royal (Marina de Bourbon, 2002). Morango, ylang-ylang e opoponax: essa deve ser uma das combinações mais exóticas da história da perfumaria. Apesar da nota de morango (daí o nome e o frasco) ser a alegria das meninas-moças, esta não chega a ser uma fragrância gourmand. O perfume inicia com um aroma frutado e cítrico, transformando-se num chiclé de morango. A nota principal é então atenuada com flores brancas e musgo de carvalho na secagem.

TLPourLui52. TL pour Lui (Ted Lapidus, 2003). Praticamente esquecido, TL pour Lui é um oriental amadeirado com notas marcantes de lavanda e baunilha. O perfume abre aromático e gelado com notas de bergamota, menta, lavanda e flor de laranjeira. Mais adiante, o aroma começa a ganhar mais corpo com um elegante acorde de lírio-do-vale, cedro e baunilha. A base oriental de sândalo, patchouli, âmbar e musk fecha a composição com uma aura masculina e sofisticada, deixando um rastro sensual. A marca de “potência masculina” de Maurice Roucel está aqui registrada.

360Red53. 360° Red for Men (Perry Ellis, 2003). A famosa grife americana Perry Ellis (também proprietária da marca Penguin) apresenta um aromático marinho ao estilo de Acqua di Gio, porém mais quente e picante. Com uma saída de cítricos e especiarias (canela, cravo-da-índia, noz moscada e coentro), 360° Red for Men concentra-se no acorde de lavanda e zimbro. No dry-down, uma combinação de sândalo, patchouli, vetiver e musgo de carvalho sustenta a composição durante um dia todo. Fresco e sensual.

Visit54. Visit (Azzaro, 2003). Azzaro pega a ideia de Gucci Rush for Men (descontinuado) e constrói este perfume em torno do acorde seco e esfumaçado de cedro e incenso. Feito para ser masculino e elegante, Visit tem uma saída aromática e especiada de bergamota, pimenta rosa, noz moscada, gengibre e cardamomo. Na evolução, o acorde central é acompanhado de notas escuras de labdanum e gaiaco. Para concluir, a fragrância incorpora uma base leve e macia de âmbar gris e musk. Moderno e sintético.

PinkSugar55. Pink Sugar (Aquolina, 2004). As pessoas normalmente dizem que este é aquele perfume com cheiro de algodão-doce, mas não é tão simples assim. O aroma do algodão-doce é feito com uma molécula sintética (etil maltol) que não cairia e nem evoluiria bem na pele, além de ser muito simples para ser chamado de perfume. Pink Sugar agrega notas de folha de figo, alcaçuz, frutas vermelhas e lírio-do-vale para enriquecer a fragrância com um tom verde, frutado e picante. O resultado é bem doce, porém adulto e sensual.

UdV56. UdV (Ulric de Varens, 2004). Originalmente lançado em 1993 pela grife francesa Ulric de Varens, UdV é um básico cítrico aromático com topo refrescante de limão siciliano, tangerina, menta, artemísia e sálvia, centro herbáceo de gálbano, jasmim, alecrim e vetiver, e base chipre de musgo de carvalho, patchouli e musgo de carvalho. UdV leva grandes quantidades de dihidromircenol e musks, remetendo ao efeito sintético de Cool Water e Kaiak.

SilverBlack57. Silver Black (Azzaro, 2005). Silver Black é um amadeirado aromático com notas principais de limão, maçã, anis, coentro, patchouli e musk. O perfume abre cítrico com um traço animálico. Na evolução, a nota de coentro aparece e se junta à base de madeiras nobres. Silver Black é um daqueles perfumes com três fases distintas e aparenta complexidade. Além disso, seu desempenho é impecável e seu aroma impõe respeito.

Corduroy58. Corduroy (Zirh, 2005). A fragrância mais interessante do laboratório Zirh é Corduroy. Inspirado no tecido homônimo (veludo cotelê), o perfume é um macio oriental amadeirado, que constrasta um acorde fresco e aromático com um acorde quente e oriental. De um lado, toranja, mandarina, lavanda, cardamomo e louro transpiram uma aura herbácea e energizante; de outro, noz moscada, canela, sândalo, gaiaco, fava tonka e baunilha produzem cremosidade e sensualidade. Agradável, porém com projeção moderada.

QuorumSilver59. Quorum Silver (Antonio Puig, 2005). Fãs do Quorum original talvez fiquem desapontados, pois o flanker deixa de lado o acorde de agulhas de pinho, couro, musgo de carvalho e tabaco para focar nas madeiras e especiarias. Mais crispy e leve, Quorum Silver abre com cítricos, lavanda, cardamomo e gengibre, antes de desenvolver um centro especiado de pimenta rosa, noz moscada e canela. A base é totalmente dedicada a notas secas e masculinas como cedro, gaiaco, patchouli e labdanum.

Go60. Go (Joop, 2006). Com uma atmosfera de diversão e lazer, Go de Joop é uma combinação de notas aromáticas apoiadas sobre uma base de almíscar sintético. Na saída, o perfume exala um aroma vegetal e amargo de laranja, pimentão e ruibarbo. Na evolução, Go ganha um aspecto limpo e vibrante graças ao acorde de gerânio e violeta, concluindo com um fundo seco e verde de cipreste, abeto e musk. Um perfume casual, sem grandes pretensões.

Slate61. Slate (Banana Republic, 2006). Slate é um daqueles perfumes puramente sintéticos e que no final dão certo. Na saída, a composição exala um aroma fresco e especiado de toranja, gengibre e sálvia. Minutos depois da aplicação, Slate desenvolve um leve acorde floral, tornando-se bastante unissex. A base é inevitavelmente composta de inúmeros sintéticos, passando a sensação de limpeza e maciez. Trata-se de uma fragrância agradável e com ótimo custo-benefício, mas não espere muito dela.

Voyage62. Voyage (Nautica, 2006). Este pode ser um perfume de aspecto bem sintético, mas é um sintético bom. Voyage é bem apropriado para o nosso clima e tem performance excelente em dias quentes. Simples e linear, esta fragrância tem duas notas marcantes: maçã e flor de Lótus. Esta dupla incomum é responsável por colocar esta fragrância num meio termo entre o esporte e o chique, entre o aquático e o floral. Pouco explorado, merece mais atenção.

StDupontNoir63. St Dupont Noir (St Dupont, 2006). Cremoso e amadeirado com notas de tabaco e chocolate, St Dupont Noir é denso e marcante. O perfume abre aromático e picante com notas de lavanda, menta e noz moscada, rapidamente evoluindo para um coração de especiarias. A base de nozes, vetiver e cashmeran produz um efeito polvoroso sem ser doce. St Dupont Noir é uma fragrância refinada e sensual, indicada para quem gosta de um aroma mais apimentado e ousado.

SilverScent64. Silver Scent (Jacques Bogart, 2006). Esta é uma fragrância polarizante – para amar ou odiar. Silver Scent é um oriental frutado com notas principais de lichia, lavanda, fava tonka e especiarias. Percebe-se que o perfume é fortemente sintético, quase com aroma de desodorante, mas ganha pontos por sua enorme projeção e perseverante fixação. Silver Scent é recomendado a quem curte bombas como Joop Homme, Animale Animale e 1 Million.

Altamir65. Altamir (Ted Lapidus, 2007). Altamir é um potente oriental amadeirado com nuances florais e tropicais. Seguindo um estilo bem fora da moda, o perfume parte de um topo efervescente de bergamota, abacaxi e néroli, seguindo para um acorde central de flor de laranjeira, jasmim e cíclame. Durante a evolução, Altamir ganha um aspecto simultaneamente seco e doce graças à base de patchouli, vetiver, teca, âmbar, fava tonka, baunilha e musk.

GuessByMarciano66. Guess by Marciano (Guess, 2007). Este floral frutado de atmosfera tropical fez a alegria das meninas na década passada. Abrindo efervescente e boozy com seu exótico acorde de toranja, carambola, Curaçao e cardamomo, Guess by Marciano evoluía para um centro limpo e adocicado de peônia, jasmim e madressilva. No dry-down, a base de madeiras nobres, baunilha e musk conferia uma sensação de conforto e sedução. Hoje é vendido nos Estados Unidos por 15 dólares, frasco de 100 ml.

StBarts67. Set Sail St. Barts for Men (Tommy Bahama, 2007). Depois do sucesso de sua marca de roupas esportivas e restaurantes badalados na Flórida, Tommy Bahama mergulha no universo dos perfumes. Com Set Sail St. Barts for Men, a proposta é um perfume marinho com aspecto tropical, regado a goiaba, limão, tequila e sal. Para a base foram escolhidas notas de folhas de palmeira, baunilha e musk. Se você gosta de margarita, talvez goste dele também. Preço bastante atrativo.

Style68. Style (Canali, 2008). Canali é uma grife italiana ainda pouco conhecida no Brasil, mas que oferece ótimos perfumes a baixos preços. O melhor deles é Style, um amadeirado especiado dedicado ao homem elegante e carismático, seguro de si. Com uma saída de toranja e bergamota, a fragrância revela um coração puramente especiado de pimenta rosa, coentro e noz moscada. A base fica por conta de uma robusta e macia nota de couro, além de musk, é claro.

PerryEllis69. Perry Ellis for Men (Perry Ellis, 2008). De difícil classificação, o perfume assinatura de Perry Ellis para homens tem nuances aquáticas, especiadas, frutadas, amadeiradas e balsâmicas. A composição começa com cítricos e maçã verde, enquanto percebe-se o incenso querendo aparecer. Nisso a nota aquática emerge, misturada a um buquê fresco e atalcado de lavanda, flor de laranjeira, rosa, íris e violeta. Na evolução, Perry Ellis for Men se aquece com canela, patchouli, âmbar e couro, finalizando com musk. É um perfume bem-elaborado que se revela em camadas.

Ikon70. Ikon (Zirh, 2008). Ikon é um agradável amadeirado especiado com preço melhor ainda. A cintilante saída é composta por notas de limão siciliano, artemísia, gengibre e cardamomo, anunciando um centro quente e picante de canela e cravo-da-índia. Uma competente base de orris, vetiver, labdanum, incenso, patchouli e âmbar consegue harmonizar o amargo e seco com o doce e cremoso. Ikon é certamente uma fragrância merecedora de atenção.

EdHardy71. Ed Hardy (Christian Audigier, 2008). Em tributo ao famoso tatuador Ed Hardy, esta é uma fragrância alegre e tropical feita para meninas adolescentes. A composição tem uma saída suculenta de manga (dominante) toranja, maçã, banana, abacaxi e morango enriquecida com um centro delicado de tília, frésia e lírio-do-vale. No dry-down, Ed Hardy esquenta e ganha um fundo macio e cremoso de fava tonka, baunilha, âmbar e musk. Só para quem gosta de cheiro de xampu num perfume.

LoveLuck72. Ed Hardy Love & Luck (Christian Audigier, 2008). Este divertido floral frutado de nuances boozy é a alegria das meninas. Com uma saída refrescante e alcoólica de vodca, a composição faz emergir um coquetel de frutas (laranja sanguínea, ameixa, cassis, nectarina) com um delicado toque de jasmim. Ed Hardy Love & Luck conclui com uma base crispy e macia de cedro, sândalo, patchouli e musk. Um frutado marcadamente cítrico.

Victorinox73. Swiss Unlimited (Swiss Army, 2009). Uma excelente opção para quem curte o contraste entre o quente e gelado, Swiss Unlimited traz também nuances boozy de absinto. De um lado, o perfume apresenta um acorde aromático de bergamota, menta, cassis, lavanda e agulhas de pinho. De outro, um acorde oriental de canela, âmbar, patchouli e musk ameniza o aspecto verde e amargo da composição, que finaliza com um equilíbrio entre o fresco e o confortável.

Close74. Close (Gap, 2009). Close é um floral almiscarado de nuances salinas e amendoadas, seguindo assim uma das tendências mais fortes da perfumaria atual. Feito para ser limpo e suave como um toque de pele, o perfume incorpora um topo cítrico e marinho, um centro atalcado de heliotrópio, jasmim e frésia, e um fundo de sândalo, âmbar, baunilha e musk. Close resulta numa fragrância íntima e sensual, podendo ser enjoativa para quem tem repulsa à combinação doce-salgado.

PinkSugarSensual75. Pink Sugar Sensual (Aquolina, 2009). Cinco anos depois da introdução do original, Pink Sugar Sensual tenta conquistar mulheres mais maduras com menos frutas vermelhas e mais flores brancas. Na saída, a composição é frutada porém mais escura, com cítricos e cassis. Um buquê de flor de laranjeira, jasmim e tiaré confere uma atmosfera feminina e cintilante, enquanto uma base cremosa e viciante de sândalo, açúcar queimado e baunilha invoca sensualidade.

Elixir76. Azzaro pour Homme Elixir (Azzaro, 2009). Um bom exemplo de fougère oriental, Elixir tem praticamente duas fases: uma saída de cítricos, pera, groselha, lavanda e gerânio, e uma secagem de fava tonka, benjoim, labdanum, musgo de carvalho e baunilha. Inicialmente medicinal, o perfume vai aquecendo (daí o nome) e se torna parecido com o Azzaro tradicional – tudo está lá, exceto as notas frutadas (por outro lado o elixir carece da nota de anis). Azzaro pour Homme Elixir é uma versão do clássico feita para o público mais jovem.

PureBlack77. Pure Black (Mandarina Duck, 2009). A italiana Mandarina Duck ousa com uma fragrância masculina feita com notas florais. Inicialmente agridoce e picante com tangerina, bergamota e pimenta, a composição incorpora um acorde central de flor de laranjeira, tiaré e fava tonka. Nesse ponto, Pure Black tem uma atmosfera cremosa floral e amendoada, com fundo indólico. Em seguida, notas de baunilha e sândalo se fundem ao resto, atingindo um aspecto mais equilibrado e masculino.

BlackSoul78. Black Soul (Ted Lapidus, 2009). Herbáceo e picante, Black Soul é um amadeirado especiado que contrapõe um acorde gelado com outro quente. De um lado, notas de limão tahiti, menta, cardamomo e néroli refrescam; de outro, canela, madeiras nobres, bálsamos e resinas formam uma atmosfera encorpada e defumada. O resultado é um aroma de chocolate mentolado, simultaneamente seco e cremoso, limpo e terroso.

Frenzy79. Frenzy (Nicole Miller, 2009). Apresentado como um perfume moderno e complexo, Frenzy é um ousado chipre floral. A composição tem uma saída cintilante de aldeídos, laranja, folha de violeta e cassis, anunciando um feminino buquê de flor de laranjeira, gardênia e ylang-ylang. Frenzy conclui com um fundo balsâmico de patchouli, cedro e âmbar. Uma fragrância elegante e misteriosa para mulheres maduras.

SilverScentIntense80. Silver Scent Intense (Jacques Bogart, 2009). Com a pretensão de ser mais encorpado e opulento que o original, Silver Scent Intense se transforma num oriental fougère. Ou seja, é uma composição que brinca com notas frias e quentes. Abrindo com um acorde refrescante de limão siciliano, laranja amarga, flor de laranjeira, coentro, alecrim, lavanda e gerânio, o perfume aos poucos vai revelando seu lado picante e resinoso graças a um acorde de noz moscada, musgo de carvalho, vetiver, madeira teca, fava tonka e oud. Se Silver Scent Intense perde pontos devido ao seu aspecto sintético, ganha outros por sua enorme projeção e longevidade na pele.

24Gold81. 24 Gold (ScentStory, 2010). Feito para causar, 24 Gold é uma bomba oriental com notas marcantes de anis, café, amêndoas, oud e baunilha. Ao mesmo tempo em que seu lado doce o torna envolvente e sensual, a composição incorpora também traços de jasmim e ylang-ylang, tornando-se irresistivelmente metrossexual. Na secagem, 24 Gold se mostra polvoroso devido à combinação de âmbar, oud e baunilha. Ideal para quem gosta dos doces e boozy.

Martinique82. Set Sail Martinique for Men (Tommy Bahama, 2010). Nos primeiros minutos, a fragrância se assemelha muito a Set Sail St. Barts for Men, bem fresca e energizante. Na evolução, Set Sail Martinique for Men mostra uma lavanda cremosa, remetendo a protetor solar. Talvez seja resultante do uso de alguma nota lactônica como coco ou pêssego. Uma bergamota resiliente tenta equilibrar a composição para que não se torne enjoativa. Musks sedosos trazem uma deliciosa textura.

LoudForHim83. Loud (Tommy Hilfiger, 2010). Com todo um trabalho em torno do frasco para ilustrar um perfume masculino “barulhento”, Loud é na verdade suave e agradável. A composição ganha pontos, no entanto, por se arriscar no acorde rosa-patchouli, tradicionalmente feminino. Para tornar a fragrância mais comercial, notas aromáticas e ozônicas são adicionadas à saída, enquanto uma base de madeiras e almíscares sintéticos compõe a base. Uma pena que os perfumistas envolvidos não levaram o conceito ao pé da letra.

GuessSeductive84. Seductive (Guess, 2010). Seductive é um delicado floral frutado de nuances esfumaçadas e polvorosas. Construído em torno de um acorde de flores brancas (jasmim, muguê, flor de laranjeira), a composição incorpora bergamota, pera e cassis como notas de saída, trazendo frescor e doçura. Na base, incenso, baunilha, orris e camurça propiciam uma textura sedosa e acolhedora. Seductive equilibra bem o refrescante e adocicado, infelizmente durando pouco tempo na pele.

Decibel85. Decibel (Azzaro, 2011). Bem ao estilo de CK Be, Decibel é a alegria de uns e a repulsa de outros por ter uma alta concentração de almíscares sintéticos. A ideia por trás da fragrância foi emular o cheiro de gelo seco das boates. Uma nuance metálica é conferida por aldeídos, folhas de violeta e alcaçuz, enquanto um acorde de incenso, fava tonka e baunilha cria um efeito doce e esfumaçado. Decibel é certamente um perfume polarizante, feito para poucos.

Evolution86. Evolution (Rocawear, 2011). A terceira fragrância da grife de roupas de Jay-Z é um oriental amadeirado com fundo boozy. Feito para homens autoconfiantes e sensuais, Evolution começa de imediato com um inebriante acorde de mandarina, ruibarbo, manga e rum. Para esquentar as coisas, a composição incorpora notas afrodisíacas de café, incenso e noz moscada. Para manter Evolution quente, denso e esfumaçado, notas de âmbar, fava tonka, madeiras nobres e musk concluem o perfume. Vale muito a pena considerado seu preço de desodorante.

Seductive87. Seductive Homme (Guess, 2011). Este oriental amadeirado reúne as notas da moda: pimenta rosa, orquídea e patchouli. Aqui as três fases da pirâmide olfativa praticamente não são percebidas, pois Seductive Homme revela precocemente sua base de âmbar, patchouli e vetiver, além das notas de folha de violeta e cardamomo. Por uma boa parte do tempo o perfume lembra de Euphoria for Men Intense com o seu acorde pimenta rosa-orquídea-âmbar com nuances picantes.

Splash88. Splash (Joop, 2011). Joop oferece uma interpretação sensual do odor da brisa marinha. Splash é uma fragrância aromática frutada que usa o sintético calypsone, além de especiarias e madeiras nobres. Com uma saída frutada, a composição vai se tornando picante com cardamomo e coentro. Splash se torna marinho com nuances saponáceas, concluindo com uma base de sândalo, cedro e labdanum. Vendido por um preço incrivelmente atrativo, restam poucas desculpas para não o provar.

BlackSoulImperial89. Black Soul Imperial (Ted Lapidus, 2011). Feito para ser um perfume masculino de balada, Black Soul Imperial contrapõe acordes gelados e quentes. Depois de abrir refrescante com notas de cítricos e menta, a composição revela um centro intoxicante de café e especiarias quentes. Tudo isso é sustentado por um fundo elegante e masculino de madeiras nobres, âmbar e couro. Excelente opção para fãs de 1 Million e similares.

ToBe90. To Be (Police, 2011). A grife italiana aposta no visual de seu frasco azul translúcido em formato de caveira. To Be é um amadeirado especiado que abre adstringente com toranja e pimenta preta, anunciando um centro ozônico de folha de violeta. O dry-down fica a cargo de uma base encorpada de cedro, patchouli e âmbar. To Be é uma fragrância agradável porém um tanto comum e sintética.

ToBeWoman91. To Be Woman (Police, 2012). O par feminino de To Be é este floral frutado rico em notas gourmands e almiscaradas. To Be Woman abre fresco e vibrante com um acorde de limão tahiti, tangerina e maçã verde, anunciando um coração cintilante de flores brancas. Na evolução, a fragrância vai se tornando cada vez mais doce, ao mesmo tempo em que é amenizada por uma base de madeiras nobres e musk. O resultado é uma interessante mistura de cheiro de caipirinha, chiclete e caramelo.

YellowPuma92. Yellow (Puma, 2012). Este floral frutado tem a cara do verão com seus acordes alegres e casuais. Seu topo frutado de bergamota, maçã verde e cassis é logo enriquecido com um coração de rosa, íris, violeta, tagetes e magnólia, transmitindo um aspecto powdery e brilhante. Para manter a transparência e leveza da composição, Yellow toma como base um acorde seco e robusto de cedro, teca, sândalo, baunilha e musk.

Rocks93. Rocks (Penguin, 2012). A marca de Perry Ellis dedicada a homens mais jovens introduz um fougère oriental de traços frutados. Rocks abre fresco e adocicado com bergamota e maçã verde, aos poucos desenvolvendo um centro herbáceo e especiado de lavanda, cipreste e sálvia. Uma sensação macia e confortável é garantida por um fundo de sândalo, fava tonka e camurça. Rocks é um perfume versátil e inofensivo que cai bem em qualquer ocasião.

Freedom94. Freedom (Tommy Hilfiger, 2012). Concebido para homens que curtem viver a vida ao máximo, Freedom é um aromático de nuances marinhas. O perfume abre com um acorde fresco e herbáceo com manjericão, folhas verdes e violeta, anunciando um coração de flor de laranjeira, zimbro, sálvia, pimenta branca e gengibre. A base fica a cargo de uma combinação de vetiver, sândalo e madeira molhada pela água do mar. Freedom remete a um dia na praia.

PlayboyVIP95. Playboy VIP (Playboy, 2012). Sim, ele é genérico e previsível como você imagina, mas funciona. Playboy VIP abre logo de cara com um acorde boozy de bergamota, ruibarbo, maçã e rum, anunciando um centro de lavanda e notas aquáticas. Na evolução, a fragrância compõe um aroma semigourmand de manteiga de cacau graças à combinação de sândalo, fava tonka, baunilha e outros sintéticos lactônicos.

RoyalDiamond96. Royal Marina Diamond (Marina de Bourbon, 2013). A princesa Marina de Bourbon lança uma nova série inspirada no legado das famílias reais francesas com o tema de joias (diamante, rubi, pérolas, entre outras pedras preciosas). Com um frasco diferenciado, Royal Marina Diamond é um oriental vanilla bem-balanceado com um topo refrescante de toranja e açaí, um centro de íris, jasmim e fava tonka, e uma base de baunilha, copaíba e musk. Interessante evolução do fresco e cítrico ao quente e polvoroso.

HabanitaEsprit97. Habanita L’Esprit (Molinard, 2013). O icônico perfume de Molinard é modernizado para atender o público jovem. Inicialmente leve e cítrico, Habanita L’Esprit aos poucos desenvolve um aroma floral e sedoso com notas de rosa, acácia, jasmim e heliotrópio. Na secagem, a base oriental de noz moscada, labdanum, benjoim, patchouli, vetiver e musk emerge com um efeito denso e cremoso. Habanita L’Esprit deixa para trás um rastro amendoado de creme hidratante.

Club98. Club (Azzaro, 2013). Club é um perfume masculino simples e direto que brinca com acordes verdes e frutados. Fortemente sintética, a composição combina limão, mamão, chá, absinto, hinoki e musk para criar um efeito tropical e esfumaçado. A nota mais marcante é certamente a de mamão, o que torna a fragrância diferente do comum e esperado.

GuessGirl99. Guess Girl (Guess, 2013). Concebido durante o aniversário de 30 anos da marca, Guess Girl é uma composição dirigida às mulheres jovens e espirituosas. A fragrância é predominantemente frutada, com foco nas notas de melão e framboesa. Um corpo de orquídea e lírio-do-vale traz beleza e elegância, enquanto um fundo de sândalo e baunilha traz textura e doçura na medida certa.

ABSpirit100. AB Silver (Lomani, 2014). A grife Lomani recuperou sua fama perdida com o lançamento deste perfume extensamente comparado ao caríssimo Aventus de Creed. De fato os dois perfumes se assemelham, especialmente na saída cítrica e frutada (cassis, maçã e abacaxi). O coração é formado por um delicado buquê de rosa e jasmim temperado com coentro. AB Silver conclui com um acorde macio e defumado de musgo de carvalho, incenso, couro, âmbar, baunilha e musk. Clone com muito orgulho de ser clone.

Veja também: Nacionais e Eaux (Colônias)

53 pensamentos sobre “Bons e Baratos

  1. Olá, Daniel. Seus textos, assim como os perfumes são viciantes. A questão é a seguinte: sendo o Cuba Prestige de 1980 e o A*Men de 1996, então podemos afirmar que o perfume de Thierry Mugler é a cópia/contratipo/etc, e não o contrário como a maioria das pessoas pensam? O Cuba Prestige é bom e barato mesmo (apenas uma fração do preço do A*Men), ambos maravilhosos.

  2. Bom dia, tenho o Giorgio For Men, embora ,minha esposa chame de perfume de velho, acho sensacional. Uso tbm Issey Miyake Bleue. Usei por 18 amos Bvlgari Pour Homme. Usei por anos SUNG Homme, e não encontrei mais. Sinto saudades do perfume MARK II da Jaguar, sabe indicar algo parecido???

    Belo trabalho.
    Att. Karis Christopher Princival – Paranaguá PR

    P.S.: Gostaria de um perfume sexy masculino, mas que não fosse comum! Algo pouco conhecido, gosto de ter um pouco de exclusividade.

  3. Faltou o Laguna de Salvador Dalí, que em alguns sites a versão de 30 ml sai por cerca de R$80,00.
    Agora quanto aos perfumes da Marina Bourbon, o Marina tradicional não é para jovens, não conheço ninguém com menos de 25 que o use, já o Rouge tenho muitas conhecidas que o curtem por causa do cheirinho de morango.
    Você sabe se os femininos da casa S.T Dupont são bons e baratos também?
    Parabéns, Daniel, ótimas dicas.

  4. Bom dia Daniel, tudo bem?
    Me dá uma dica. Vale a pena conhecer o Quartz Pour Homme? Vale a pena tê-lo na coleção?
    Abraço.

    Daniel.

  5. Bom dia Daniel, curto ler suas resenhas, mas ainda gostaria de saber mais sobre Dihidromircenol, ele tem alguma ligação além dos musks, com um aroma balsâmico ou com notas de tabaco?
    Minha mãe só usa perfumes masculinos, e em uma loja de perfumes importados da minha cidade, a atendente me informou que em um de seus treinamentos, foi informada que o Udv de Ulric de Varens é um amadeirado levemente balsâmico com sua nota principal no tabaco e que por isso ela sempre recomendava este como uma das melhores opções “baratas” para fumantes por exemplo. Pesquisei e em alguns sites internacionais há duas resenhas, as quais uma delas pronuncia o tabaco e outras refere-se apenas a notas atabacadas como vetiver, no caso. Enfim. Como tinha dito, curto ler suas resenhas e opiniões. Obrigado.

  6. Estou encantada com seus posts, parabéns!
    Que vc seja sempre muito feliz!
    Quais perfumes femininos vc indica para o calor tropical nosso de cada dia(que não sejam de flores brancas ou tipo “melancia-pepino) que teriam o “poder” de asseio e “refrescância”, como se prolongasse o bem-estar de banho?
    Mesmo os considerados ‘frescos’ Acqua Di Gioia e Tommy Girl.por exemplo só consigo usar em temperaturas amenas…
    Agradeço e fico no aguardo!
    Abçs
    Suely

  7. Mestre Daniel,
    queria comprar um perfume fresco, pois onde vivo é muito quente e sou professor. Pensei no Nautica Voyage ou no Perry Ellis Red 360, mas aceito algum conselho.
    Queria outro perfume mais para chamar a atenção a noite, no bom sentido.

    Parabéns pelo seu trabalho valioso.

  8. Parabéns pelo seu trabalho. Vou ao EUA e quero comprar um perfume para os dias quentes para meu namorado. Teria alguma indicação?

  9. Dani,
    tô na dúvida entre alguns perfumes para o dia quente:
    1. Voyage – Nautica.
    2. 360 red – Perry Ellis
    3. Chrome Legend – Azzaro
    4. Club de Nuit intense for men – Armaf.

  10. Olá, sou eu de novo. É que essas opções que você me indicou são ótimas mas também são todos pequenas facadas. Será que teria algum desse tipo versátil com um valor mais legal? Assim como o Royal marina Diamond, que eu estava de olho, me pareceu um bom perfume acessível. É que eu vou às lojas provar e me confundo mais, é tanta opção que eu prefiro pesquisar na internet antes e só ir com uma listinha pra provar os que eu escolher, sem contar que não confio muito nos vendedores rs.

      • Sim! Vou na L’occitane que normalmente amo todos os cheiros e tem menos opções, eu tenho uma lavanda de lá bem gostosa, só queria que durasse mais. Eu já tive alguns perfumes importados, como light&blue, versace versense, mas acabei desapegando porque tem algo neles que me enjoam. Atualmente só tenho a lavanda e o The one D&G, mas não é ainda um perfume que eu ame, também me enjoa. Enfim, continuarei a procura, obrigada mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s