Lifestyle

LifestyleÉ razoável dizer que a perfumaria oficialmente começou a usar o marketing do estilo de vida em 1973, com o lançamento de Charlie por Revlon. A marca americana promovia a fragrância, inspirada no seriado “As Panteras” (Charlie’s Angels), como símbolo da força e independência femininas. O sucesso do perfume de nome andrógino e aroma floral metálico ecoou pelos anos seguintes, abrindo espaço para um novo mercado: fragrâncias que vão além do cheiro e que definem um maneira de ser. Em 1976, a inglesa Anita Roddick trouxe da Califórnia para a Inglaterra o conceito de produtos feitos para a saúde do corpo em geral, e não apenas para uma melhoria na aparência, dando início à Body Shop (hoje parte do grupo L’Oréal). No mesmo ano, o francês Yves Rocher inaugurou sua casa focada no respeito à mulher e à natureza. Em 1977, a especialista em sabonetes Crabtree & Evelyn, fundada pelo americano Cyrus Harvey, decidiu expandir seu portfólio para incluir fragrâncias, com a missão de tornar rituais do dia a dia em experiências prazerosas. Retornando de uma viagem à Índia em 1978, o botânico austríaco Horst Rechelbacher abriu sua marca de cosméticos, Aveda, baseada nos princípios holísticos da Ayurveda (atualmente a companhia pertence ao grupo Estée Lauder). Durante os anos 80, a francesa L’Occitane, a australiana Aesop e a americana Gendarme seguiram pelo mesmo caminho, cada uma com sua proposta única de estilo de vida.

(ordem cronológica por ano de lançamento)

Ispahan1. Ispahan (Yves Rocher, 1977). Ispahan é um inusitado oriental floral que segue um caminho escuro como Opium e Youth Dew, porém mais leve e florido. A breve saída é composta de bergamota e laranja, enquanto o centro da composição é formado por um inebriante acorde de acácia, rosa, jasmim e ylang-ylang. Em seguida, notas de noz moscada, incenso, benjoim, fava tonka e baunilha esquentam o perfume, que deixa um rastro sensual e polvoroso no ar. Moderno e misterioso.

Cléa2. Cléa (Yves Rocher, 1980). Este opulento oriental floral de Yves Rocher, hoje descontinuado, era centrado num imponente buquê e apoiado sobre uma base âmbar. Abrindo com um acorde cintilante de bergamota, néroli e gardênia, Cléa seguia aos poucos para um centro inebriante de rosa, jasmim, muguê e ylang-ylang. Na secagem, notas de vetiver, sândalo, patchouli, baunilha e âmbar encerravam a composição com muita elegância e feminilidade.

Love3. Love (Aveda, 1980). Fundada em 1978, Aveda (“todo conhecimento” em sânscrito) introduziu uma linha de cosméticos inspirada na botânica. Dois anos depois, Love é a primeira fragrância lançada – um amadeirado floral. Unindo um buquê de rosa, jasmim e ylang-ylang a uma base de sândalo, esta minimalista composição inicialmente exala um potente odor floral, que aos poucos cede ao poder da madeira indiana com seu aspecto canforado e esfumaçado.

WhiteMusk4. White Musk (Body Shop, 1981). Até hoje o maior hit de Body Shop, este perfume limpo e macio é lançado no início dos anos 80, em direto confronto com a opulência do momento. Feito para ser versátil e confortável, o perfume tem uma saída verde e floral de gálbano, manjericão, pêssego, ylang-ylang e lírio-do-vale, trazendo em seu centro um acorde íris-rosa-jasmim. O musk está obviamente presente em toda sua evolução, mas especialmente na base e suas notas florestais de vetiver, musgo de carvalho e patchouli, além de um delicioso toque de baunilha.

NantucketBriar5. Nuntucket Briar (Crabtree & Evelyn, 1985). A empresa de cosméticos americana foi fundada em 1970, inspirada em John Evelyn, um naturólogo inglês do século XVII. Devido ao seu caráter natural, a fragrância abre com um ar verde e medicinal, felizmente atenuado minutos depois da aplicação. A combinação de rosa, peônia, jasmim, patchouli, especiarias, âmbar e baunilha propicia um aroma ao mesmo tempo limpo e picante, calmante e revigorante, acima de tudo duradouro. Nuntucket Briar tem um nostálgico aspecto old school.

Venice6. Venice (Yves Rocher, 1986). Na forma de um potente floral oriental, Venice girava em torno de um acorde rosa-jasmim. Na saída, uma nota de bergamota “amaciava” o perfume, que levava uma opulenta base de musgo de carvalho, sândalo, baunilha e musk. O amadeirado e o vanílico ficavam em perfeita proporção para tornar o perfume ao mesmo tempo confortável e sofisticado, acima de tudo feminino. Descontinuado.

SummerHill7. Summer Hill (Crabtree & Evelyn, 1991). Composto essencialmente de notas aromáticas e florais, Summer Hill é um floral verde com atmosfera de jardim no verão. Na saída, um alegre acorde de grama e pêssego anuncia o centro delicado de frésia, gardênia, flor de laranjeira, jasmim e lírio-do-vale. Luminoso e potente, o perfume é ancorado sobre uma realística base de madeiras secas. Summer Hill sabe equilibrar o claro e o escuro, as flores e as madeiras, mantendo sempre o interesse.

Gendarme8. Gendarme (Gendarme, 1991). Lançado no início dos anos 90 com sua tendência de fragrâncias puritanas, Gendarme foi um dos que mais a representaram com competência. O perfume adota um estilo minimalista, totalmente focado no aspecto de frescor e limpeza, oferecendo uma composição vibrante e sofisticada. De um lado, notas cítricas, verdes, jasmim e verbena introduzem um aspecto soapy e revitalizante; de outro, incenso e couro passam a sensação de elegância e sensualidade. Para quem prefere maior potência, existe também a versão EDP.

Carrière9. Carrière (Gendarme, 1996). Carrière é um floral leve e translúcido construído em torno do acorde lavanda-lilás. Essa inusitada combinação ganha o frescor de notas de limão e flor de limoeiro, além do brilho de notas de lírio-do-vale e jasmim. É bom enfatizar que, como todo perfume suave e delicado, não espere que Carrière dure mais do que algumas horas. Uma colônia de atmosfera limpa e inofensiva.

AmazingGrace10. Amazing Grace (Philosophy, 1996). Conhecida por seu creme “Hope in a Jar”, a empresa americana Philosophy lançou esta criação como seu primeiro perfume. Amazing Grace é um floral musky bastante discreto e macio. Sem grandes pretensões, a composição inicia com um topo de bergamota, mandarina e laranja, seguindo com notas delicadas de frésia, rosa e jasmim. Uma boa dose de musk deixa a fragrância com aspecto limpo de amaciante de roupas, ou seja, um tanto funcional.

AelMat11. Aël-Mat (Lostmarc’h, 2000). Inspirado na natureza e paisagem da Bretanha, ao norte da França, Aël-Mat é um floral marinho com notas de frutas cítricas, jasmim, camomila, zimbro, algas marinhas, carqueja e musk. Original e único, o perfume consegue criar uma atmosfera marítima realística, sem uso de calone ou outros sintéticos. O odor salgado do oceano interage brilhantemente com o jasmim e as frutas cítricas. Aël-Mat deixa um rastro suave e delicioso de camomila e almíscar.

NoixDeCoco12. Noix de Coco (Yves Rocher, 2000). O coco da Malásia é o tema desta composição de Yves Rocher. Diferente do que você possa esperar de uma fragrância com esta nota no papel principal, Noix de Coco é, na verdade, uma interpretação do coco in natura, ao ser aberto, ou seja, doce e lactônico porém aquoso e refrescante. Noix de Coco é essencialmente um perfume de bem-estar.

MoonFlower13. The Spirit of Moonflower (The Body Shop, 2000). Inofensivo e puritano, The Spirit of Moonflower reúne notas de flores frescas a sintéticos para compor a fantasia da flor lunar. O perfume abre com um tranquilizante aroma de melão e lírio aquático, anunciando um suave acorde central de rosa, jasmim, lírio-do-vale, cíclame e tília. A base fica por conta de um musk limpo e sedoso. Com uma atmosfera floral aquosa, The Spirit of Moonflower representa a inocência das adolescentes.

FallingInLove14. Falling in Love (Philosophy, 2000). Mais uma fragrância quase funcional de Philosophy, Falling in Love combina uma acorde de flores brancas com amora, baunilha e musk. No início, a composição mostra uma aura agridoce e suculenta, antes de desabrochar suas notas de jasmim e lírio-do-vale. A base de baunilha e musk confere o aspecto de roupa recém-lavada, extraconfortável e inofensivo. Falling in Love é um perfume feito para moças delicadas que preferem discrição e conforto.

Vetyver15. Eau de Vetyver (L’Occitane, 2001). Com a entrada da L’Occitane no Brasil, esta fragrância ficou mais acessível, tanto em preço quanto distância. Essencialmente masculina e seca, Eau de Vetyver é basicamente uma combinação da nota principal com noz moscada e limão. Como toda composição carregada de vetiver, Eau de Vetyver abre explosivo, mas logo se acalma, tornando-se mais cítrica e adocicada. A base contém também cedro para amenizar o efeito defumado do vetiver, mas sem lhe tirar a graça e personalidade.

Yria16. Yria (Yves Rocher, 2001). Este é um floral frutado de nuances especiadas e balsâmicas. Com um topo de bergamota, mandarina e coentro, Yria aos poucos desabrocha um luminoso buquê de magnólia, lírio-do-vale, gardênia, jasmim e rosa. Tudo isso é sustentado por um fundo oriental de patchouli, sândalo, fava tonka, âmbar e baunilha. Yria é uma boa pedida para quem gosta de um floral quente e esfumaçado.

PurDesir17. Pur Désir de Lilas (Yves Rocher, 2002). Um tributo à flor de lilás e seu aspecto floral polvoroso, este perfume incorpora também a nota de amêndoas. Com toques cítricos e verdes, Pur Désir de Lilas mostra uma evolução linear na pele, o que não é necessariamente uma má qualidade. O resultado é um talco macio e elegante. Destaque para o aspecto realístico da nota de lilás nesta composição.

FleurDeVigne18. Fleur de Vigne (Caudalie, 2002). “Flor de Videira” é um cítrico aromático de traços florais e aquáticos. O perfume abre com uma explosão efervescente de bergamota, toranja, mandarina, limão e laranja, além de melancia, pimenta rosa, cassis e gálbano. A evolução revela uma nota central de rosa, que é apoiada sobre um fundo de cedro e sândalo. Natural e energizante, Fleur de Vigne tem apenas a desvantagem de não durar muito na pele.

PureGrace19. Pure Grace (Philosophy, 2003). Desta vez, a marca americana oferece algo mais familiar ao público brasileiro: uma lavanda recortada por notas de bergamota, jasmim, lírio aquático e musk. Minimalista e despretensioso, Pure Grace tem uma potente saída floral, mas logo deixa seu suave lado aromático ganhar espaço. Trata-se de uma composição transparente, feita para ter cheiro de pós-banho, seja de talco ou sabonete. Só para quem realmente curte fragrâncias muito discretas.

Wisteria20. Wisteria (Crabtree & Evelyn, 2003). Com o tema de glicínia, uma flor com odor verde e atalcado, Wisteria é um confortável floral musky. O perfume tem um topo adocicado de laranja, pera e ylang-ylang, um centro delicado de glicínia, violeta, gardênia e lírio-do-vale, e uma base aveludada de almíscar branco. A combinação resulta num aroma fresco e polvoroso, feminino e delicado, difícil de não agradar quem busca fragrâncias inofensivas.

EvelynRose21. Evelyn Rose (Crabtree & Evelyn, 2003). A casa americana oferece uma rosa verde, bem ao estilo tradicional inglês. Com um topo de folhas verdes e aquosas, a fragrância vai aos poucos desabrochando um delicado buquê de rosa, peônia, violeta e jasmim, enriquecido como uma nota frutada de pêssego. Para ganhar corpo e resistência, Evelyn Rose recebe uma base ambarada e musky.

Amorito22. Amorito (The Body Shop, 2004). Construída ao redor da nota de chocolate amargo, Amorito é um aromático especiado rico em patchouli e baunilha. Para ficar mais interessante e menos funcional, a composição explora em seu coração uma nota romântica e feminina de jasmim. Não espere por um oriental gourmand – Amorito tem um lado refrescante e canforado potente, graças ao poder aromático da folha de patchouli.

NeonaturaCocoon23. Neonatura Cocoon (Yves Rocher, 2004). Quem gosta de um perfume com cheiro de chocolate amargo precisa provar esta fragrância de Yves Rocher. Neonatura Cocoon é uma composição minimalista que se revela em uma única fase com notas principais são patchouli, cacau e baunilha. Importante notar que não se trata de um gourmand, mas sim de um oriental especiado que preserva aspecto natural e canforado da folha de patchouli.

VoileDAmbre24. Voile d’Ambre (Yves Rocher, 2005). Voile d’Ambre, ou “Sopro Âmbar”, gira em torno de um acorde quente e esfumaçado de incenso. O perfume tem uma saída aromática de folha de mandarina, cardamomo e mirto, seguindo depois um caminho amadeirado e balsâmico de patchouli, sândalo, olíbano, mirra, opoponax e baunilha. Uma composição equilibrada que só perde pontos por ficar ativa pouco tempo na pele.

EauLOccitan25. Eau de L’Occitan (L’Occitane, 2005). Construída em torno da lavanda, esta é uma colônia que vai ao encontro do gosto brasileiro. Com uma saída de bergamota, lavanda e pimenta preta, a composição desenrola um centro especiado de noz moscada, canela e anis, para concluir com uma base defumada de fava tonka, madeiras escuras e almíscar. Assim, Eau de L’Occitan começa fresca e arejada, aos poucos formando um aroma natural e realístico de floresta.

EauDesBaux26. Eau des Baux (L’Occitane, 2006). A L’Occitane se inspirou nos cavaleiros de Baux, uma cidade-fortaleza ao sul da França, para compor esta fragrância unissex que tem um acorde central de cipreste com incenso. Apesar de ser uma madeira, o cipreste funciona como uma nota verde. A nota evidente de fava tonka dá um aspecto gourmand a Eau des Baux. Merece ser provado na próxima ida ao shopping.

WildHoneysuckle27. Wild Honeysuckle (Bath & Body Works, 2006). Centrado na versátil nota de madressilva, este perfume busca realçar suas diversas facetas com notas de limão siciliano (fresca), melão (aquosa), mel (doce) e pêssego (suculenta). Na evolução, um enorme buquê de rosa, cíclame, jasmim, muguê, tuberosa, frésia, ylang-ylang e violeta exalta o poder floral e sensual da nota principal. Para completar este moderno chipre, uma base de patchouli e musk produz um efeito florestal e naturalístico.

SensualAmber28. Sensual Amber (Bath & Body Works, 2006). A proposta âmbar de Bath and Body Works conta com uma potente combinação de notas frutadas, florais e gourmands. Com uma saída lúdica de bergamota, ameixa e frutas do bosque, Sensual Amber prossegue com um coração sensual de íris, flor de lótus, rosa e flor de laranjeira. A base oriental fica por conta de sândalo, patchouli, âmbar, baunilha, chocolate ao leite e musk. Sensual Amber privilegia sua consistência e textura em detrimento do potencial doce e enjoativo da composição.

Oceanus29. Oceanus (Body Shop, 2006). Esta fragrância ozônica de Body Shop é construída em torno da nota fantasia de lírio aquático. Para acrescentar complexidade, o perfume leva também um acorde floral de rosa, violeta, gerânio, jasmim e lírio-do-vale. Uma base leve e seca de sândalo e musk completa a fórmula, preservando o aspecto limpo e refrescante da fragrância. Refrescante e despretensioso.

RoseAbsolue30. Rose Absolue (Yves Rocher, 2006). Composta por Christina Nagel, esta composição elege a nota de rosa como protagonista, dando-lhe uma roupagem picante e sedutora. Abrindo com um sopro de canela, Rose Absolue revela um coração composto por três variedades de rosa (búlgara, turca e marroquina). Para montar uma atmosfera misteriosa, notas de patchouli, cedro e fava tonka são escolhidas para a base. Rose Absolue traz um sedoso efeito amendoado e cremoso à rainha das flores.

CannabisSantal31. Cannabis Santal (Fresh, 2006). Esta é a mais popular criação da casa de cosméticos Fresh. Criado em parceria com Robertet, Cannabis Santal é um moderno chipre com traços gourmands. O perfume abre suculento com bergamota, laranja e ameixa, antes de mostrar seu vibrante coração de cannabis, rosa e patchouli. Com uma harmonia entre o floral e o herbáceo, Cannabis Santal conclui com uma base de baunilha, chocolate amargo e musk. Exótico e inesquecível.

Meharees32. Méharées (L’Erbolario, 2007). Méharées é centrado na mirra, com seu lado frutado ressaltado por notas de tâmara, enquanto um buquê de especiarias acentua seu lado quente. O perfume abre suave com notas de lavanda, bergamota e rosa, revelando em seguida um coração doce e picante de tâmara e canela. Na secagem, uma combinação de mirra, fava tonka e almíscar proporciona uma atmosfera amendoada e macia. Méharées invoca o clima de Natal, portanto de conforto e bem-estar.

SugarLychee33. Sugar Lychee (Fresh, 2007). Com uma proposta floral frutada de tons gourmands, Fresh apresenta uma criação tropical e divertida. Na saída, Sugar Lychee é ácido e efervescente com notas de toranja, limão siciliano e tília, anunciando o acorde central de frésia, flor de lótus, lichia e açúcar. Durante a evolução, o perfume esquenta com uma base cremosa e amendoada de fava tonka, âmbar e sândalo. Passada a saída cítrica, Sugar Lychee honra o seu nome, tornando-se limpo e refrescante.

Hesperides34. Hesperides (Fresh, 2007). Como seu próprio nome sugere, Hesperides é um festival de frutas cítricas. Com uma saída de laranja, mandarina, toranja, limão siciliano e tahiti, a composição revela um coração de aquoso e delicado de jasmim e flor de lótus. Notas de ruibarbo e pêssego enriquecem o perfume com seus contrastantes aspectos amargo e suculento, respectivamente. Para preservar o frescor e transparência da fragrância, a base conta apenas com uma boa dose de musk.

CannabisRose35. Cannabis Rose (Fresh, 2007). Cannabis Rose é o flanker de uma da fragrância mais icônica de Fresh, Cannabis Santal. Com um apelo mais feminino, esta é uma rosa verde feita à base de cannabis e patchouli. A composição abre com um acorde efervescente com bergamota, toranja, chá, jasmim e rosa, em seguida revelando uma base de patchouli, chocolate amargo e musk. Deixou de ser novidade depois que Balenciaga lançou o seu Florabotanica, alguns anos depois.

IrisNoir36. Iris Noir (Yves Rocher, 2007). Construído com base no tema macio e atalcado de íris, esta fragrância trabalha a flor de íris de forma um pouco mais sombria, graças ao uso de um acorde escuro de patchouli e estoraque como base. Para vibrar, Iris Noir incorpora também bergamota e coentro, enquanto uma nota de fava tonka traz uma vibe confortável ao perfume, especialmente no dry-down. Maravilhoso enquanto dura.

NeroliJasmin37. Neroli Jasmin (The Body Shop, 2007). Perfeita para o verão, esta fragrância de The Body Shop adota notas de facetas cítrica e floral como néroli e jasmim para compor o seu tema principal. Uma base de sândalo e baunilha entra para produzir uma textura de cremosidade, sem tornar a composição enjoativa. Neroli Jasmin é o perfume ideal para eventos diurnos, como um casamento, devido à sua feminilidade e elegância despretensiosa.

WhiteMuskMen38. White Musk for Men (The Body Shop, 2007). O clássico de The Body Shop é revisitado, desta vez levando em conta a demanda do público masculino por uma composição mais seca e amadeirada. Para tanto, a marca inglesa caprichou num acorde floral gelado de lavanda e gerânio, sustentado por uma base crispy e esfumaçada de vetiver, sândalo, fava tonka e musk. Não era necessária uma versão masculina, mas é um bom perfume.

WestIndianLime39. West Indian Lime (Crabtree & Evelyn, 2007). A tradicional casa Crabtree & Evelyn oferece um articulado cítrico aromático. Para começar, um acorde de limão siciliano e tahiti, néroli, zimbro e vetiver exala um refrescante aroma praiano, enquanto o centro da composição fica a cargo de um buquê especiado (gengibre, coentro e noz moscada). Para manter a atmosfera crispy da fragrância, nada melhor do que uma base feita de cedro e sândalo. West Indian Lime é uma alternativa mais econômica para as caras colônias de Acqua di Parma.

IndiaHicks40. India Hicks Island Living (Crabtree & Evelyn, 2007). Abordando o gênero floral frutado, Crabtree & Evelyn reúne três acordes frescos e vívidos: um herbáceo de cítricos, águas marinhas e folhas verdes, um floral aquoso de jasmim, lírio-do-vale e flor de laranjeira, e um frutado de manga, abacaxi e goiaba. Uma fragrância tropical divertida e relaxante, perfeita para as férias.

JapaneseCherryBlossom41. Japanese Cherry Blossom (Body Shop, 2007). Body Shop conseguiu, com a ajuda de sintéticos, recriar a nota fantasia da folha de cerejeira japonesa, frutada porém refrescante e suave. Japanese Cherry Blossom é uma combinação seca, limpa e macia de cereja, pêssego, maçã, osmanthus, magnólia, jasmim, sândalo, hinoki e musk. Por ser tão agradável e inofensivo, Japanese Cherry Blossom se tornou um sucesso de vendas da marca ao redor do mundo.

FigApricot42. Fig Apricot (Fresh, 2008). Seguindo com seu DNA fresco e aromático, a casa americana desta vez toma como base o acorde suculento de figo e damasco. Para realçar a faceta verde do perfume, notas de chá, petitgrain e folha de figo são escolhidas, assim como notas de lichia, pêssego e dente-de-leão conferem um aspecto belo e suculento. O efeito tropical é enfatizado com notas aquáticas, enquanto uma base de musk conserva a leveza do perfume.

Naturelle43. Naturelle (Yves Rocher, 2008). Dedicada a “todas as mulheres que se sentem com 20 anos de idade, espontâneas e cheias de energia”, Naturelle é uma proposta natural, refrescante e minimalista de Yves Rocher. Este floral verde abre efervescente com notas de bergamota, toranja, maçã verde e tagetes, revelando aos poucos um delicado acorde floral de folha de pêssego e jasmim. O perfume conclui com uma base de almíscares sintéticos que mantém a transparência da composição.

CommeUneEvidence44. Comme une Évidence (Yves Rocher, 2008). Feito para homens românticos, Comme une Évidence é um amadeirado especiado com nota marcante de rosa. Na saída, o perfume tem uma vibe florestal e arejada de bergamota, mandarina e cipreste, enquanto a composição vai revelando um acorde floral picante de rosa, noz moscada, cardamomo e pimenta preta. A base fica por conta de uma combinação seca e terrosa de patchouli, cedro e gaiaco. Comme une Évidence traz nostalgia com um gênero hoje pouco abordado na perfumaria masculina.

Pure-formance45. Men Pure-formance (Aveda, 2008). Com uma atmosfera natural e revigorante, esta fragrância de Aveda foi feita especialmente para homens. Men Pure-formance reúne notas aromáticas e amadeiradas como laranja, limão siciliano, menta, vetiver e lavanda, resultando num aroma limpo e transparente, apesar de uma abertura um tanto forte e medicinal. Devido aos seus ingredientes naturais, Men Pure-formance tem longa duração na pele e transmite uma sensação relaxante durante o dia.

MoroccanRose46. Moroccan Rose (The Body Shop, 2009). The Body Shop aborda aqui a nota de rosa com uma interpretação especiada e realística. Moroccan Rose abre com laranja e limão siciliano, logo partindo para uma suculenta rosa acompanhada de acácia e especiarias diversas. Na base, notas macias de cedro, baunilha e musk equilibram a composição, além de assegurar sua performance. Moroccan Rose oferece uma rosa mais vívida e potente que o habitual, mais próxima do ingrediente in natura.

Saffron47. Saffron Amber Agarwood Cardamom (Korres, 2009). Um dos destaques da grife de cosméticos grega é este oriental especiado composto por Jean-Claude Ellena. Seu título já dá uma dica do que está por vir: um topo fresco e adstringente de bergamota, cardamomo e canela, um coração seco e picante de açafrão, cravo e sândalo, e uma base quente e cremosa de âmbar, oud e baunilha. Masculino e envolvente.

Pepper48. Pepper Jasmine Gaiac Passionfruit (Korres, 2009). Também criada pelo perfumista Jean-Claude Ellena, esta fragrância é um oriental amadeirado com nuances frutadas e especiadas. Na saída, o a composição libera um acorde cítrico-anisado, seguido de um coração floral tropical de folhas verdes, jasmim, pêssego e maracujá. Finalmente, um acorde doce, picante e amanteigado emerge no dry-down, deixando para trás um rastro exótico e voluptuoso.

SoElixir49. So Elixir (Yves Rocher, 2009). Dedicado a mulheres maduras e sofisticadas, esta fragrância é um misto de oriental floral com chipre moderno. Abrindo com um sopro refrescante de bergamota, a composição mostra um poderoso dueto central de jasmim e rosa, que é apoiado sobre uma base encorpada de patchouli, incenso, fava tonka e almíscar. A inusitada combinação de notas para um perfume feminino acaba se traduzindo numa intoxicante flor polvorosa e esfumaçada.

LoveEtc50. Love ETC (Body Shop, 2009). Apresentado como o amor de força universal, Love ETC é um perfume “sedutor, quente e excitante”. Feito para ser gostoso e acolhedor, o perfume gira em torno de um buquê de jasmim e heliotrópio. Notas de bergamota, néroli e pera dão brilho e suavidade, enquanto um fundo de sândalo, baunilha e musk traz doçura e cremosidade. Love ETC é uma boa opção para quem curte orientais vanilla e não liga para um aspecto fortemente sintético.

ElixirNoir51. Elixir Noir (Stendhal, 2009). Stendhal busca com esta fragrância juntar feminilidade, luxo e mistério. Com uma saída de cranberry, pimenta rosa e magnólia, Elixir Noir traz um coração denso de orquídea, gardênia e frésia, com traços de baunilha e chocolate. O efeito atalcado e escuro é maximizado com uma base de patchouli, amyris e musk. A combinação de orquídea e patchouli compõe um efeito macio e sensual, enquanto a faceta frutada confere um certo ar de graça.

AmbreSublime52. Ambre Sublime (Stendhal, 2010). A marca parisiense de cosméticos oferece um oriental floral para meninas e mulheres. Ambre Sublime tem uma saída cítrica e frutada com notas de bergamota, maçã e néroli. Na evolução, a composição parte para um aspecto floral picante com rosa, ylang-ylang, canela, cardamomo, labdanum e cashmeran. A base fica por conta de sândalo, patchouli, fava tonka, baunilha e musk. O resultado é uma mistura de maquiagem com torta de maçã recém-saída do forno.

Flowerparty53. FlowerParty (Yves Rocher, 2010). Feito para ser um perfume divertido, FlowerParty é centrado na nota de rosa. Para enriquecê-la com um ar tropical, a composição recebe um topo frutado de mandarina e lichia. Sua base fica a cargo de um manto doce e cremoso de baunilha para conferir o tal cheiro de festa. FlowerParty tende a conquistar o público de meninas por ser simples e doce demais.

DreamsUnlimited 54. Dreams Unlimited (Body Shop, 2010). Dreams Unlimited é um inusitado floral verde de nuances frutadas e terrosas. Abrindo fresco com laranja e cassis, o perfume segue com um acorde central de íris e pimentões (verde e vermelho). Tal combinação produz um efeito arejado, canforado e polvoroso como o ar de uma floresta. Seu fundo de cedro e musk fica responsável por segurar o caráter aromático da fragrância por muitas horas.

Force55. Force (Biotherm, 2010). Esta foi a primeira fragrância masculina de Biotherm. Sem grandes pretensões, Force mira no funcional. Sua proposta é de “estimular a energia física e mental com notas de cítricos, água e madeira”. Assim, a composição inicia refrescante com toranja, limão tahiti e mandarina, evoluindo para um centro herbáceo de cardamomo e absinto. Force conta com uma base seca e amadeirada de cedro, vetiver e patchouli. Force funciona bem para a praia ou academia, mas deixará a desejar em outros ambientes.

VanilleNoire56. Vanille Noire (Yves Rocher, 2010). A temática oriental vanilla tem aqui uma rendição profunda e sensual, porém também fresca e translúcida. De um lado, Vanille Noire apresenta um odor cintilante de mandarina, flor de laranjeira e acácia; por outro, notas de cedro, baunilha e couro fornecem uma base sólida e envolvente para o perfume. Vanille Noire é, portanto, uma excelente opção de fragrância à base de baunilha com excelente preço tanto para mulheres como homens.

Oak57. Oak (Bath & Body Works, 2010). Para conceber um perfume masculino com caráter esportivo e revigorante, Bath & Body Works se dedica ao tema da madeira de carvalho. Com um topo energizante de aldeídos, cítricos, sálvia e zimbro, Oak segue um caminho quente e gelado com notas de noz moscada, pimenta, cravo-da-índia, gerânio, lavanda e néroli. A base de madeiras nobres e café forma uma atmosfera escura, nem por isso menos dinâmica e refrescante.

Iris58. Iris (Crabtree & Evelyn, 2010). Este “talquinho” luxuoso explora a nota de orris (a raiz de aroma atalcado da flor de íris) com um topo de vibrante e adocicado de bergamota e cassis, e uma base cremosa e macia de patchouli, sândalo, vetiver, cedro e musk. Iris sai do clichê comercial e apresenta uma aura mais vegetal e naturalística, próxima do odor da flor in natura.

Dolcelisir59. Dolcelisir (L’Erbolario, 2010). Este oriental gourmand aposta no poder da mistura de canela, rum e caramelo. Com uma saída licorosa e espessa de rum e frutas secas, Dolcelisir revela instantaneamente seu aroma caramelizado. De fundo, notas de laranja e canela valorizam o acorde gourmand. O coração é composto por um acorde açucarado de immortelle e cacau, rodeado de notas florais muito sutis. Uma base âmbar com baunilha e musk conclui este perfume que faz salivar com classe.

BrownSugar60. Brown Sugar (Fresh, 2011). Seguindo com seu tema de limão açucarado, Fresh desta vez resolve provar um toque gourmand com nuances de caramelo. Para deixar a composição mais interessante e original, notas de frutas vermelhas, pêssego, magnólia, cipreste e âmbar foram incorporadas. Assim, Brown Sugar propicia uma harmonia floral frutada, contrapondo o ácido e o melado.

Rosewater61. Rosewater (Crabtree & Evelyn, 2011). Na sequência de Iris, Crabtree & Evelyn presta sua homenagem à rainha das flores com uma interpretação refrescante e aquosa. Abrindo verde e cintilante com um acorde verde úmido, o perfume desabrocha um buquê de rosa, peônia e violeta, conferindo um aspecto de talco sofisticado. Para conservar a elegância e suavidade da composição, Rosewater leva uma base transparente de musk.

WhiteTea61. White Tea Bergamot Freesia (Korres, 2011). Desta vez com um delicado floral fresco, Korres oferece uma composição com uma saída refrescante de bergamota, tangerina e néroli, um coração acolhedor de chá, frésia e cíclame, e uma base confortável de flor de algodão, musgo de carvalho e musk. White Tea Bergamot Freesia é uma colônia simples e eficiente, especialmente em dias tórridos.

PeoniaVanilla62. Peonia Vanilla Amber Pear (Korres, 2011). Abordando o gênero floral frutado, Peonia Vanilla Amber Pear é uma fragrância com cara de menina-moça descolada. Depois de uma abertura de bergamota, pera e maçã, o perfume toma corpo graças a um acorde denso e suculento de pêssego, rosa, jasmim, peônia e sálvia. Na evolução, a base de patchouli, sândalo, âmbar, baunilha e musk emerge, conferindo um aspecto cremoso e atalcado.

WhiteMuskLibertine64. White Musk Libertine (Body Shop, 2011). Esta nova interpretação do maior best-seller de Body Shop introduz a nota fantasia de merengue, além de um toque de mel. Feito para ser sensual e provocante, White Musk Libertine é construído em torno de um acorde de rosa, apoiado sobre uma base de almíscar sintético. Uma boa opção para quem curte musks mais adocicados.

ThéDesVignes65. Thé des Vignes (Caudalie, 2011). “Chá das Videiras” é um floral verde de nuances frutadas e almiscaradas. Composta ao redor da nota de uva, a fragrância abre com um acorde de chá e gengibre. Aos poucos, o perfume exala um centro de uva, mel e flores brancas (flor de laranjeira, néroli, jasmim). No dry-down, Thé des Vignes ganha uma base de madeiras nobres e musk. Refrescante e translúcido.

MomentDeBonheur66. Moment de Bonheur (Yves Rocher, 2011). Concebido por Annick Ménardo, este é um floral verde com motivos de outono que se propõe a ser forte e delicado ao mesmo tempo. “Momento de Felicidade” trabalha a rosa com o frescor das folhas verdes e do gerânio. Uma combinação de cedro e patchouli na base da composição traz um aspecto quente e macio, elegante e confortável.

Rogart67. Rogart (Molton Brown, 2011). Molton Brown é uma tradicional grife de cosméticos inglesa que opera desde 1973. Em 2011, a casa lançou uma coleção exclusiva de cinco fragrâncias, tendo países como tema. Rogart representa o Canadá com notas de agulhas de pinho e bordo (maple). A fragrância abre aromática com zimbro e elemi, antes de revelar o acorde central vegetal e adocicado de angélica e bordo. A base fica por conta de gaiaco e agulhas de pinho, deixando um rastro esfumaçado e canforado.

Apuldre68. Apuldre (Molton Brown, 2011). Representando a Inglaterra dentro da coleção “Navigations Through Scent”, Apuldre é um aromático verde e ozônico. Com uma saída herbácea e vibrante de zimbro e artemísia, o perfume, em seguida, mostra um acorde de folha de violeta e cedro, produzindo uma atmosfera aquosa e translúcida. Para agregar sofisticação, Apuldre recebe notas de couro e estoraque no dry-down. Apuldre é limpo, moderno e “bem-apresentável”.

Londinium69. Londinium (Molton Brown, 2011). Dedicado à cidade de Londres, este perfume adota o gênero oriental especiado com um toque boozy. Londinium tem uma gostosa saída cítrica e frutada, logo evoluindo para um quente acorde central de mirra e musgo de carvalho. Na secagem, notas intoxicantes de uísque, tabaco e incenso emergem, propiciando um aspecto lânguido e boêmio. Londinium é uma fragrância indicada para a noite e perfeita para seduzir.

ElixirBlanc70. Elixir Blanc (Stendhal, 2012). Desta vez focando em notas polvorosas, este elixir reúne notas florais atalcadas. Elixir Blanc abre com um aspecto macio e frutado de bergamota, angélica, pimenta rosa e flor de cerejeira. O centro da composição fica a cargo de um buquê “fofo” de rosa, heliotrópio e íris, enquanto notas de madeiras nobres, baunilha e musk compõem a base. Tudo aqui é organizado para produzir a sensação de limpeza e relaxamento sem grandes pretensões.

Monoï71. Monoï (Yves Rocher, 2012). Monoï é um exótico oriental vanilla trabalhado em torno da nota de coco. A composição ganha beleza com o dueto de flor de tiaré e ylang-ylang, transmitindo uma aura tropical ao perfume. Uma dose de baunilha no fundo quase transforma Monoï num gourmand, porém a fragrância mantém o foco floral, remetendo a um dia de verão passado na praia.

Vanilla72. Vanilla (The Body Shop, 2012). Vanilla é um dos maiores best-sellers de The Body Shop. Trata-se de um oriental vanilla que mescla acordes frutados, florais e ambarados. A nota de baunilha, o centro da composição, é valorizada com um topo de frutas suculentas (ameixa, damasco, pêssego), um centro de flores brancas (jasmim, tuberosa, muguê, ylang-ylang, flor de laranjeira), e uma base oriental de sândalo, âmbar e musk.

Shea73. Shea (The Body Shop, 2012). Inspirado no poder calmante da manteiga de karité, Shea é uma composição aromática de traços polvorosos. O perfume abre com um acorde refrescante de bergamota e lavanda, logo abafado pelo odor quente e cremoso de amêndoas. Na evolução, Shea torna-se um perfume de pele com textura de caxemira graças ao uso de sintéticos diversos. Uma fragrância inofensiva e compartilhável feita para curtir um momento mais íntimo, dentro de casa.

PinkGrapefruit74. Pink Grapefruit (The Body Shop, 2012). A beleza de um cítrico é que ele sozinho pode ser rico o suficiente para compor uma fragrância por inteiro. É o caso da nota de toranja e seu aroma fresco, ácido, suculento e levemente especiado. Feito para literalmente acordar você depois de uma noite mal dormida, Pink Grapefruit traz aquela sensação de bem-estar imediato, embora desapareça totalmente em um par de horas. Ótimo para combinar com outras fragrâncias.

Satsuma75. Satsuma (The Body Shop, 2012). Satsuma é uma água aromatizada feita com base na tangerina. Além do habitual, essa nota cítrica tem por característica um odor levemente melífluo, sendo um pouco mais adocicada que as demais notas da família. Com a ajuda de um fundo de musk e um leve toque floral fresco, Satsuma é uma fragrância criada para fazer sorrir e levantar o astral. Infelizmente, fica ativa na pele apenas por uma ou duas horas, no máximo.

Moringa76. Moringa (Body Shop, 2012). Moringa é uma planta de origem indiana rica em vitaminas e sais minerais cujas flores são fritas em óleo de coco e banhadas em leite de coco para serem digeridas com arroz. Também é usada em sucos, vitaminas e chás. A interpretação olfativa de Body Shop é feita com uma combinação de notas florais brancas com tons cítricos e melífluos. O resultado é um perfume de aura tropical, limpo e confortável.

WhiteMuskRose77. White Musk Smoky Rose (Body Shop, 2012). Mais um flanker do best-seller de Body Shop, White Musk Smoky Rose investe nas notas de rosa e incenso (elemi). Com um topo vibrante de bergamota, cassis e pimenta rosa, a composição segue com seu acorde principal acompanhado de immortelle, flor de laranjeira e tabaco. Um manto de almíscar sintético na base arredonda toda a fragrância. Bom equilíbrio entre o floral, especiado e balsâmico.

SoElixirPurple78. So Elixir Purple (Yves Rocher, 2012). Construída sobre uma base doce e esfumaçada de incenso, vetiver, patchouli, benjoim, fava tonka e baunilha, So Elixir Purple busca compor uma atmosfera feminina e sexy. O centro da composição pertence a um acorde de mel e tuberosa, temperado com um toque de bergamota. So Elixir é um oriental floral com traços herbáceos e canforados.

CleanRain79. Rain (Clean, 2012). Clean é uma casa de fragrâncias americana especializada em criações frescas que beiram o funcional (amaciante, aromatizador, sabonete, xampu, etc), ou seja, praticamente perfeita para quem não gosta de perfume porém sem dispensar o ritual. Rain é um delicado floral aquático à base de notas de melão, lírio aquático, margarida, narciso e musk. Simples e minimalista, Rain cumpre com sua promessa, mas não espere silagem e lasting incríveis.

Ultimate80. Ultimate (Clean, 2012). Oferecido na concentração eau de parfum, Ultimate é praticamente um sabonete em formato perfume. A composição gira em torno de um potente acorde soapy e cremoso de lavanda, rosa, néroli, jasmim e tuberosa. Para não se tornar funcional, Ultimate ganha um topo cítrico de bergamota, limão siciliano e tahiti. Para se sustentar, ao mesmo tempo conservando sua transparência, a fragrância recebe na base uma boa dose de musk.

SummerEscape81. Summer Escape (Clean, 2012). Como o próprio nome insinua, Summer Escape incorpora diversão e relaxamento. Depois de uma refrescante saída de bergamota, mandarina e grama cortada, a composição segue com um buquê aquoso e transparente de lírio aquático, peônia, madressilva e flor de laranjeira. No dry-down, Summer Escape ganha mais corpo e um aspecto ligeiramente lactônico de protetor solar graças a um fundo de coco, folha de algodão, areia e madeira molhada. Férias de verão em formato perfume.

CleanSkin82. Skin (Clean, 2012). Beirando o funcional, Skin é praticamente um creme rico em notas florais polvorosas e com uma boa dose de musk. O nome não implica que ele tenha cheiro de pele, mas sim que foi feito para dar cheiro de limpeza à pele. A não ser que você faça parte de um público bem específico que aprecie fragrâncias com aspecto de hidratante, melhor não perder tempo com ele.

WhiteWoods83. White Woods (Clean, 2013). Desta vez focando nas “madeiras brancas”, Clean proprõe uma fragrância rica em cedro, sândalo, vetiver e outras notas de aspecto seco e macio, além de musk. White Woods é enriquecido com um adstringente topo de bergamota, mandarina e pimenta preta, anunciando um delicado corpo floral de orquídea, magnólia e lírio-do-vale. Na secagem, o perfume traz traços cremosos e adocicados de âmbar e chocolate ao leite. Talco gourmand.

CoolCotton84. Cool Cotton (Clean, 2013). A interpretação do cheiro de algodão feita por Clean é um cítrico aromático de nuances mentoladas e polvorosas. Cool Cotton abre refrescante e frutado com bergamota, limão siciliano, pêssego e maçã verde, antes de exalar sua nota central de flor de algodão enriquecida com hortelã e mimosa. O efeito macio e revigorante da fragrância é preservado graças a um fundo rico em almíscares sintéticos.

Aquafitness85. Aquafitness Homme (Biotherm, 2013). Biotherm se dedica a capturar o poder do mar com esta fragrância energizante. Um acorde cítrico revigorante abre a composição, que apresenta em seguida notas luminosas de madressilva, sálvia e menta. No dry-down, uma base de sintéticos propicia uma sensação de limpeza e maciez. Aquafitness Homme é também indicado para uso em esportes, pois traz frescor e ameniza os efeitos indesejados da transpiração excessiva.

Neroli86. Neroli (Yves Rocher, 2013). Como tributo à flor de laranjeira e sua complexa personalidade olfativa, esta criação tenta ilustrar suas facetas floral, herbácea e cítrica. Para tanto, notas amargas e brilhantes como laranja, néroli, flor de laranjeira e petitgrain são combinadas sobre uma base sedosa e transparente de musk. Neroli consegue realçar o lado verde e fresco do tema central, bem como sua beleza e luminosidade. Devido a sua natureza tão leve, não se deve esperar grande lasting.

BrazilNut87. Brazil Nut (The Body Shop, 2013). Esta colônia é feita com base na nota fantasia da castanha-do-Pará (ou castanha brasileira). A fruta seca é trabalhada com cacau e baunilha para compor um aspecto doce, amendoado e umami. Brazil Nut faz sucesso entre as americanas por emular o aroma daqueles carrinhos que vendem castanhas assadas na rua. Um perfume quente e confortável, com cara de dia frio e chuvoso.

Honeymania88. Honeymania (Body Shop, 2013). Honeymania foi concebido de forma que remetesse ao cheiro de mel ainda nas flores e não simplesmente um cheiro doce e viscoso que conhecemos intimamente. Para tanto, Body Shop incorporou notas de flores do campo. O resultado é um néctar floral agradável e harmonioso que não se torna melado e enjoativo. Não dura muito na pele, mas compensa pelo preço reduzido.

ParfumDivin89. Parfum Divine (Caudalie, 2014). A marca francesa decide apostar numa fragrância mais moderna e encorpada. Parfum Divine traz uma rosa carnal iluminada por toranja e pimenta rosa, ao mesmo tempo em que incorpora um fundo doce e esfumaçado de cedro, baunilha e musk. O resultado é limpo, atalcado e confortável.

Arlesienne90. Arlésienne (L’Occitane, 2014). Inspirada na Vênus de Arles, uma estátua romana descoberta em 1651, Arlésienne representa a mulher da Provence – o ideal feminino retratado por artistas como Van Gogh e Picasso. Trata-se de um buquê de rosa, violeta e lírio-do-vale, temperado com mandarina e açafrão, e enriquecido com sândalo, cedro, fava tonka e musk. Arlésienne é um floral macio e atalcado, com apenas um tiquinho de especiarias para não ficar fácil demais.

RoseReines91. Roses et Reines (L’Occitane, 2014). Roses et Reines é um floral de aspecto frutado e macio construído em torno da nota de rosa, usando suas diversas variedades (búlgara, turca, marroquina e francesa). Arejado e feito para a primavera, o perfume abre com um acorde frutado de bergamota, folha de cassis, framboesa e amora, antes de revelar seu tema principal. A evolução confere uma aura amendoada e polvorosa de heliotrópio, cedro e musk.

SummerSailing92. Summer Sailing (Clean, 2014). Clean desta vez apresenta uma fragrância inspirada na vela sobre o mar durante o pôr do sol. A cabeça é formada por notas aldeídicas, bergamota e pepino, enquanto o coração consiste de folha de violeta e calone e a base de algas marinhas, cedro e musk. O resultado é um aroma molhado, brilhante e levemente salgado, feito para se fundir naturalmente com o suor da pele. Summer Sailing é suave e inofensivo, quase como um aromatizador de ambientes.

Cade93. Eau de Cade (L’Occitane, 2014). Eau de Cade é direcionado a homens ao mesmo tempo tradicionais e modernos. Na saída, a fragrância tem um aspecto medicinal e canforado que logo se dissipa. Com uma composição de bergamota, alecrim, zimbro, cedro, pimenta rosa e madeiras defumadas, Eau de Cade une o melhor do aromático e florestal para trazer conforto e sofisticação. Apropriado tanto para o dia como a noite.

MarrakechIntense94. Marrakech Intense (Aesop, 2014). Depois de ter descontinuado todas as suas fragrâncias, a marca australiana de cosméticos resolve lançar Marrakech Intense, nove anos depois do original. Incensado e picante, o perfume tem uma saída pungente de bergamota, cravo-da-índia e cardamomo, anunciando um buquê de rosa, jasmim e flor de laranjeira. A base natural e realística de cedro e sândalo produz um efeito seco e levemente defumado. Uma fragrância meditativa.

RedMusk95. Red Musk (Body Shop, 2014). A assinatura olfativa musky de Body Shop é mais uma vez abordada, desta vez sob um ponto de vista picante. Abrindo com um acorde adstringente de canela e pimenta preta, Red Musk evolui para uma base esfumaçada de tabaco e almíscar sintético. Trata-se de um musk diferente, mais ousado e masculino, feito para seduzir e não somente para confortar. Os ingredientes escolhidos fazem uma transição perfeita com o suor natural do corpo humano.

SmokyPoppy96. Smoky Poppy (Body Shop, 2015). Feito para o Dia dos Namorados, Smoky Poppy é um oriental floral busca reproduzir o aroma fantasia da controversa papoula, uma flor intoxicante e perigosa, além de ser símbolo de amor e fertilidade na mitologia grega. A fragrância é enriquecida com uma combinação envolvente de notas de flores atalcadas e especiarias quentes, disposta sobre uma base terrosa e florestal de vetiver, patchouli e musk.

Tacit97. Tacit (Aésop, 2015). A tradicional marca australiana de lifestyle retorna com uma interpretação moderna da colônia clássica. Inspirada no Mediterrâneo, a fragrância reúne notas refrescantes como bergamota, mandarina, limão siciliano, yuzu, manjericão, cravo-da-índia e vetiver. Tacit busca extrair o máximo das facetas ácida e verde, refrescante e pungente de seus ingredientes, ao mesmo tempo em que proporciona uma atmosfera quente e confortável.

EauDeCedrat98. Eau de Cédrat (L’Occitane, 2015). A marca francesa L’Occitane preparou este perfume cítrico especialmente para o público masculino. Sua composição é feita em torno da nota de cidra, cujo óleo é extraído da polpa da fruta. Com a ajuda de uma dose de bergamota na saída, Eau de Cédrat evolui para um centro especiado de gengibre e noz moscada. Para manter o frescor e transparência da fragrância, sua base leva um delicado acorde de cedro e cashmeran.

RedMuskOud99. Red Musk Oud (Body Shop, 2015). Este flanker de Red Musk aproveita para pegar carona na tendência do oud. Mantendo a estratégia de deixar de lado as flores para priorizar especiarias (tabaco, pimenta preta, canela), Red Musk Oud traz um acorde base de patchouli, incenso, civet e, é claro, oud com muito musk. Trata-se, no entanto, de um oud ameno, próprio para o gosto ocidental.

FujiGreenTea100. Fuji Green Tea (Body Shop, 2015). Depois de Eau Parfumée au Thé Vert de Bvlgari e Green Tea de Elizabeth Arden, Fuji Green Tea tem tudo para se tornar uma fragrância favorita que aborda o tema de chá verde. A composição abre com intensamente refrescante com um acorde de bergamota, mandarina, limão siciliano e chá verde. Um centro floral de violeta, camélia e jasmim dá graça ao perfume, que é sustentado por uma base transparente de musk. Cheiro de spa.

suededoud101. Sueded Oud (Clean, 2016). Não resistindo à tendência do oud, a casa americana Clean traz este floral amadeirado musky com nota marcante de camurça. Como notas de cabeça, Sueded Oud apresenta um acorde de cipreste, pimentão, bétula e incenso. A fragrância evolui então para um centro de magnólia, cacto, abeto, camurça e oud. O perfume se torna mais cremoso e doce na secagem, graças a um fundo de patchouli, âmbar, chocolate ao leite e musk.

accordchic102. Accord Chic (Yves Rocher, 2016). A marca de lifestyle francesa aposta neste perfume com aspectos powdery, balsâmicos e florais. Accord Chic abre com pimenta rosa sob uma nuvem de incenso, aos poucos evoluindo para um centro de íris. Toda a composição é suportada por um acorde balsâmico de olíbano e elemi. O resultado é um perfume elegante como se propõe, com uma fórmula um tanto original.

Veja também: Nicho Vegano e Eaux (Colônias)

4 pensamentos sobre “Lifestyle

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s