Lançamentos de Nicho 2016

(a ordem dos perfumes abaixo é aleatória)

grandsoir1. Grand Soir (Maison Francis Kurkdjian, 2016). Grand Soir (ou “a grande noite”, em francês) é um oriental balsâmico com nuances aromáticas e especiadas. Com uma evolução praticamente uniforme, o perfume conta com notas de labdanum, benjoim, fava tonka, baunilha e âmbar. Recomendado para fãs da combinação acolhedora e quente de âmbar e baunilha.

lonesomerider2. Lonesome Rider (Tauer, 2016). Seguindo o gênero oriental amadeirado, Tauer se inspira na jaqueta de um motociclista na estrada. Lonesome Rider abre com cítricos efervescentes, porém logo adentra um acorde floral atalcado de rosa e íris temperado com pimenta e outras especiarias. Na evolução, o perfume mostra um fundo de incenso, vetiver, couro, sândalo e âmbar gris.

moonlightinheaen3. Moonlight in Heaven (Kilian, 2016). Esta fragrância é um inusitado frutado aromático com traços doces e tropicais. A partir de uma saída adstringente de cítricos e pimenta rosa, Moonlight in Heaven mergulha num acorde central suculento de manga e coco. O encerramento da composição fica por conta de um acorde base de vetiver e fava tonka. Embora não citadas, notas de flores brancas devem fazer parte do coração da fragrância.

sweettobacco4. Sweet Tobacco Spirits (18.21 Man Made, 2016). Um sucesso instantâneo em grupos de perfume, esta composição é um oriental vanilla com nuances aromáticas e amadeiradas. Abrindo com um topo de cítricos, frutas e vinho, Sweet Tobacco Spirits revela aos poucos um coração de madeiras nobres e açafrão. Sua base consiste de fava tonka, baunilha e musk. Apesar do nome, não é uma fragrância à base de tabaco.

baraonda5. Baraonda (Nasomatto, 2016). O perfumista Alessandro Gualtieri apresenta este oriental amadeirado de caráter marcadamente boozy. Abrindo com um acorde intoxicante de uísque, Baraonda aos poucos faz emergir um coração boêmio de rosa. Por fim, a fragrância conclui com um fundo oriental de ambrette, madeiras nobres, ambroxan e almíscar sintético.

lilac6. Lilac Love (Amouage, 2016). Lilac Love une a nota melancólica de lilás à nota gourmand de chocolate. Abrindo com um buquê de jasmim, gardênia, peônia, heliotrópio e rosa, Lilac Love logo mostra seu centro polvoroso de íris, cacau e fava tonka, configurando-se como um floral oriental de vez. Na base, notas de patchouli, sândalo e baunilha são usadas para dar substância e doçura à fragrância.

tobacconuit7. Tobacco Nuit (Atelier Cologne, 2016). Seguindo o gênero oriental amadeirado, Tobacco Nuit gira em torno da flor de tabaco, que é enriquecida com especiarias, resinas e madeiras. O perfume abre adstringente com notas de tangerina, coentro e cominho, anunciando um centro de flor de tabaco também composto de labdanum e olíbano. O fundo fica a cargo de um acorde de cedro, patchouli e fava tonka.

cedroditaormina8. Cedro di Taormina (Acqua di Parma, 2016). A renomada casa italiana escolhe o tema da madeira de cedro para ilustrar olfativamente um de suas mais belas cidades litorâneas – Taormina. Para produzir uma aura de simultânea paz e elegância, Cedro di Taormina incorpora notas verdes e frescas, além de um acorde central que combina o calor da pimenta preta e o frescor da lavanda, ressaltando o fundo amadeirado.

lattesa9. L’Attesa (Masque, 2016). L’Attesa (ou “A Espera”, em italiano) é um floral amadeirado musky de nuances cítricas e de couro. O perfume abre com um acorde cintilante de bergamota, néroli e champanhe, anunciando um coração inusitado de íris, ylang-ylang e tuberosa. Nesse ponto atalcado, o perfume ainda agrega um fundo seco e amadeirado de musgo de carvalho, sândalo e couro.

bracken10. Bracken Man (Amouage, 2016). Seguindo o gênero fougère aromático, Bracken Man traz também uma marcada faceta especiada (eugenol). Sustentado sobre uma base de patchouli, o perfume gira em torno de um acorde de gerânio, canela, sândalo e cedro. A lavanda aparece na abertura, juntamente com bergamota, limão siciliano, cipreste, noz moscada e cravo-da-índia.

eaudesens11. Eau de Sens (Diptyque, 2016). Composta por Olivieur Pescheux, Eau de Sens é uma deliciosa colônia com traços florais e ambarados. A partir de um topo de laranja amarga e flor de laranjeira, a composição adentra um centro aromático de zimbro. No dry-down, um acorde de angélica e patchouli emerge para dar substância e delicadeza à fragrância.

aventusforher12. Aventus for Her (Creed, 2016). Depois do incrível sucesso de Aventus, lançado em 2010, a casa inglesa resolve apostar numa versão para o público feminino (algo até então inédito). O fato é que o diferencial do abacaxi está aqui ausente, transformando Aventus for Her num chipre frutado mais focado em pêssego, cassis e maçã verde. Além do fundo de patchouli, a composição conta com notas florais como rosa, lilás e ylang-ylang.

supercedar13. Super Cedar (Byredo, 2016). Classificado como um floral amadeirado musky, Super Cedar é uma proposta de aspecto ultrassintético apresentado pela sueca Byredo. Apesar da adição da nota de rosa no coração da fragrância, Super Cedar tem basicamente o cheiro do químico aromático Iso E Super, conhecidamente de valor inferior no mercado. Um dos lançamentos mais medíocres da grife.

bergamotesoleil14. Bergamote Soleil (Atelier Cologne, 2016). A homenagem de Atelier Cologne à bergamota é um cítrico aromático de traços florais, especiados e amadeirados. Bergamote Soleil abre com um topo de bergamota, laranja amarga e ambrette, anunciando um coração de cardamomo, lavanda e jasmim. Mais à frente, o perfume evolui para um fundo seco e quente de musgo de carvalho, vetiver e âmbar.

fanyourflames15. Fan Your Flames (Nishane, 2016). De difícil classificação, Fan Your Flames é um perfume que conta com um topo boozy de coco e rum, um centro esfumaçado de fava tonka e tabaco, e um fundo seco de musgo de carvalho e cedro. O resultado faz jus ao seu nome do perfume, mostrando um aroma quente e defumado, potente e intoxicante.

orrissandalwood16. Orris & Sandalwood (Jo Malone, 2016). Esta é uma fragrância oriental amadeirada de nuances polvorosas e musky que faz parte da coleção “preta” de Jo Malone (fragrâncias mais incorporadas). Orris & Sandalwood abre com um acorde verde de gálbano e violeta, anunciando um centro atalcado de íris e gerânio. Na evolução, o perfume revela um acorde base de sândalo, labdanum e âmbar.

follow17. Follow (Kerosene, 2016). Seguindo sua assinatura de perfumes gourmands, Kerosene desta vez apresenta uma composição que gira em torno da nota de café. Para o topo, o perfumista John Pegg usou de uma nota de xarope de bordo (maple syrup), para dar um aspecto doce e melífluo. Para o fundo, foram acrescentadas notas balsâmicas de fava tonka, benjoim, âmbar e baunilha.

oudmazing18. Oudmazing (Montale, 2016). A casa famosa por suas composições à base de oud propõe o que talvez seria sua fragrância definitiva: Oudmazing. Trata-se de um amadeirado floral musky que abre com cítricos, pera, figo e oud. Em seguida, a fragrância adentra um coração imponente de jasmim, íris e patchouli. Para finalizar, Oudmazing incorpora uma base de uva, couro, baunilha e musk.

philtreceylan19. Philtre Ceylan (Atelier Cologne, 2016). A “Poção do Ceilão” é um fougère aromático de nuances especiadas e ozônicas. O perfume abre com um acorde adstringente de bergamota, cardamomo e hortelã, anunciando um centro suave e atalcado de chá e íris. A finalização fica a cargo de um fundo seco e picante de cominho, gaiaco e papirus. O choque do quente e gelado por definição.

aucoeurdudesert20. Au Coeur du Désert (Tauer, 2016). Um dos mais elogiados perfumes de nicho da história, L’Air du Désert Marocain, ganha um “irmão”. Enquanto o original é uma bomba especiada, Au Coeur du Désert foca mais no aspecto arejado do deserto, em particular na nota de patchouli (e couro). Há também uma saída cítrica mais presente nesta versão, enquanto as notas florais estão ausentes.

blackpepper21. Blackpepper (Comme des Garçons, 2016). Obviamente girando em torno da nota de pimenta preta, esta fragrância é um oriental especiado de traços balsâmicos. Blackpepper abre esfuziante com uma explosão de pimenta preta, ao passo em que vai evoluindo para um centro de patchouli, cedro e oud. Uma base composta de fava tonka e almíscar sintético traz suavidade à composição.

fruitchouli22. Fruitchouli Flash (Tauer, 2016). A linha mais acessível de Tauer, Tauerville, ganha mais um membro. Trata-se de um floral frutado construído em torno do patchouli. O perfume tem uma saída suculenta de pêssego e damasco, aos poucos evoluindo para um centro feminino de rosa e flores brancas. No dry-down, Fruitchouli Flash faz emergir seu patchouli deitado num manto de almíscar sintético.

opusx23. Opux X (Amouage, 2016). A décima obra da coleção Opus de Amouage é um oriental floral de tons metálicos. Girando em torno de um buquê de rosas com gerânio, Opus X traz uma textura de couro envernizado à medida em que evolui. O acabamento é feito por um acorde base de ylang-ylang, oud, âmbar e notas metálicas. Um perfume polarizante que invoca a dualidade entre amor e ódio.

issara24. Issara (Dusita, 2016). Issara é um fougère aromático com uma nota marcante de tabaco. De início, a composição revela um acorde canforado de agulhas de pinho e sálvia. Em seguida, o perfume adentra um acorde central seco e defumado de tabaco, vetiver e fava tonka. Tudo isso é “amarrado” por uma base oriental de madeiras nobres, musgo de carvalho, âmbar e musk.

nightingale25. Nightingale (Zoologist, 2016). Classificado como chipre frutado, Nightingale (“rouxinol”) gira em torno de um acorde atalcado de rosa, violeta e flor de ameixa. A fragrância tem uma saída de cítricos e açafrão, concluindo com uma base de patchouli, sândalo, musgo de carvalho, oud, labdanum, olíbano, âmbar gris e musk. Nightingale é uma versão moderna no raríssimo e icônico Nombre Noir de Shiseido.

rosepompon26. Rose Pompon (Annick Goutal, 2016). Com um ar mais de menina em comparação ao sortimento da casa, Rose Pompon traz uma rosa acoplada com notas frutadas. A tarefa fica a cargo de um acorde de cassis, framboesa e pimenta rosa na saída. Em seguida, Rose Pompon desabrocha um buquê de rosa e peônia, que é sustentado por uma base seca e amadeirada de patchouli, cedro e almíscar sintético.

oudhinfini27. Oudh Infini (Dusita, 2016). Oudh Infini é um oriental amadeirado de traços polvorosos e animálicos. O perfume abre de cara com uma combinação de rosa e oud acompanhada de flor de laranjeira. Na evolução, o perfume ganha um dueto balsâmico de sândalo e benjoim, enquanto no dry-down há um contraste entre a doçura da baunilha e o tom animálico de civet com musk.

petitmatin28. Petit Matin (Maison Francis Kurkdjian, 2016). O par de Grand Soir de Francis Kurkdjian é um aromático verde de nuances florais e especiadas. Partindo de um topo de limão e lavanda, Petit Matin revela um centro de flor de laranjeira e espinheiro-alvar. Para manter a composição limpa e transparente, o perfumista compôs uma base de ambroxan e musk.

ciergedelune29. Cierge de Lune (Aedes de Venutas, 2016). “Vela de Lua” é um oriental floral de traços atalcados e musky. O perfume abre de cara com um sopro polvoroso que remete a maquiagem, em seguida adentrando um coração inebriante de ylang-ylang, jasmim, pimenta e baunilha. A parte oriental fica por conta de um acorde base de incenso, âmbar, camurça e almíscar sintético.

fetespersanes30. Fêtes Persanes (MDCI, 2016). Adotando o gênero oriental especiado, “Festas Persas” tem uma saída adstringente de limão e pimenta preta. Em seguida, a composição vai evoluindo para um centro quente e floral de rosa, cardamomo, canela e cravo-da-índia. Na conclusão, Fêtes Persanes apresenta um fundo amadeirado de patchouli, cedro e gaiaco na companhia de uma nota de baunilha.

madisonavenue31. Madison Avenue (Bond No. 9, 2016). A famosa rua de compras de Nova York é ilustrada olfativamente por este chipre meio floral meio frutado. Inicialmente, Madison Avenue exala um aroma de bergamota, amora e maçã verde. Mais adiante, a composição mostra um feminino buquê de magnólia, jasmim e rosa. Tudo isso é sustentado por uma base chipre moderna de patchouli e chocolate ao leite.

basssolo32. Bass Solo (The Vagabond Prince, 2016). Composto por Bertrand Duchaufour, Bass Solo é um amadeirado especiado de traços aromáticos e balsâmicos. Na saída, o perfume exala um acorde adstringente de limão tahiti, gengibre, cardamomo e açafrão. Seu coração é formado por folha de figo, lavanda, cedro e bétula. Na secagem, Bass Solo pende um pouco para o lado oriental com notas de madeira úmida, sândalo, âmbar e musk.

newsibet33. New Sibet (Slumberhouse, 2016). Slumberhouse mais uma vez inova com uma composição de notas inusitadas. Talvez a classificação mais próxima seja a de um chipre couro. O perfume é uma combinação de menta, cravo, íris, couro, musgo de carvalho, labdanum e fantasias que remetem a pelo de bode e cinzas de cigarro. Uma interessante nova interpretação da nota de íris.

ouverture34. Ouverture (Sospiro, 2016). Classificar Ouverture como um floral frutado seria muito simplista. O perfume praticamente combina todos os gêneros da perfumaria. Na saída, um acorde de laranja, magnólia e folha de figo traz brilho, anunciando um coração de rosa, jasmim, ylang-ylang e canela. O fundo do perfume pende ao oriental com um acorde de sândalo, cashmeran, âmbar, incenso e baunilha.

ennuinoir35. Ennui-Noir (Unum, 2016). A casa italiana propõe um amadeirado aromático de nuances florais e balsâmicas. Ennui-Noir abre com um acorde fresco de lavanda e mirto, anunciando um coração atalcado de heliotrópio e cedro. Tudo isso é sustentado por uma base oriental de vetiver, patchouli e baunilha que equilibra o seco e o doce.

seminalis36. Seminalis (Orto Parisi, 2016). Como de costume, o perfumista Alessandro Gualtieri não revela as notas de suas criações e prefere que os usuários a detectem. Pois bem, os usuários consideram Seminalis um gourmand intoxicante. Dentre as diferentes notas citadas, estão leite, amêndoas, sândalo, vetiver, baunilha, caramelo, musk… Ou seja, uma fragrância predominantemente cremosa e doce.

bucoliquesdeprovence37. Bucoliques de Provence (L’Artisan, 2016). “Bucólicos da Provence” é um perfume que se dedica a duas notas muito típicas do local francês – lavanda e couro. Assim, trata-se de uma composição simples, que se especializa em poucos ingredientes de alta qualidade. Além dos dois protagonistas, Bucoliques de Provence acrescenta uma nota não polvorosa de íris, além de nuances verdes e especiadas.

sweetvanilla38. Sweet Vanilla (Montale, 2016). Sweet Vanilla é mais um tributo da casa árabe à nota de baunilha, dessa vez combinada com uma nota de damasco. Apesar de apenas duas notas listadas, a parte frutada é que faz toda a diferença em relação a um perfume puramente feito de baunilha. É extensamente comparado a Dulcis in Fundo de Profumum Roma.

adjatay39. Adjatay (Different Company, 2016). Different Company investe num perfume feito à moda antiga com predominância de flores brancas e notas animálicas. A partir de um topo de laranja e ylang-ylang, Adjatay caminha para um coração inebriante de jasmim, tuberosa e heliotrópio. Tudo isso é “amarrado” por uma base oriental de sândalo, estoraque, fava tonka, castoreum e musk.

luna40. Luna (Penhaligon’s, 2016). Luna é um complexo cítrico aromático de traços especiados e almiscarados. O perfume abre esfuziante com notas de bergamota, laranja amarga e limão siciliano. Em seguida, um centro de zimbro, rosa e jasmim emerge para trazer uma graça unissex. Na finalização, Luna apela para um fundo macio de abeto, âmbar gris e musk.

vetiverinsolent41. Vetiver Insolent (Miller Harris, 2016). Adotando o gênero amadeirado especiado, Vetiver Insolent apresenta também nuances verdes e balsâmicas. A partir de um topo adstringente de bergamota, elemi, cardamomo e pimenta, o perfume segue para um coração de lavanda, íris e âmbar. Tudo é concluído com um fundo seco e macio de musgo de carvalho, vetiver e fava tonka.

taklamakan42. Taklamakan (Stéphane Humbert Lucas 777, 2016). Taklamakan é um oriental floral de traços amadeirados e especiados. A composição abre com bergamota e rapidamente evolui para um centro atalcado de íris e rosa. A base fica por conta de uma combinação de madeiras (gaiaco, cedro, sândalo, patchouli) e resinas (benjoim, labdanum, baunilha), além de almíscar sintético.

viking43. Viking (Creed, 2016). Esta proposta controversa de Creed não emplacou comercialmente. Trata-se de um amadeirado especiado que gira em torno da nota de musgo de carvalho. Para criar dramaticidade, Viking combina dois acordes opostos: um doce e frutado e outro salino e animálico, além de posicionar uma rosa no centro da fragrância. Ganha pontos pela ousadia, mas melhor provar antes de comprar.

melodiedamour44. Melodie de l’Amour (Dusita, 2016). Melodie de l’Amour é um floral branco de traços doces e animálicos. Para começar, a fragrância tem uma saída intoxicante de tuberosa, gardênia e mel. Na evolução, um coração de lírio-do-vale, jasmim e pêssego emerge com brilho e suculência. Na finalização, Melodie de l’Amour traz um acorde base seco e amadeirado de cedro e musk.

boheaboheme45. Bohea Bohème (Mona di Orio, 2016). Girando em torno de um acorde de chá, Bohea Bohème é um amadeirado aromático com um caráter distintamente esfumaçado. O perfume abre adstringente com bergamota, cardamomo e zimbro, anunciando um centro de chá, louro, camomila e íris. No dry-down, Bohea Bohème traz um acorde balsâmico de cera de abelha, carvalho, benjoim, abeto, sândalo e baunilha.

costarela46. Costarela (Carner Barcelona, 2016). Segundo a casa, Costarela invoca o sentimento único de liberdade de alguém que só pode experimentar a partir do mar aberto. Trata-se, portanto, de um aromático aquático. A composição tem uma saída adstringente de bergamota e açafrão, anunciando um coração de notas marinhas. Na conclusão, Costarela apresenta uma base salina de cedro e âmbar gris.

ilepourpre47. L’Île Pourpre (Les Liquides Imaginaires, 2016). L’Île Pourpre é um chipre frutado de nuances picantes e amadeiradas. O perfume abre aromático com bergamota, gengibre, angélica e shiso, antes de adentrar um centro suculento de figo e fenacho. Na evolução, o perfume torna-se mais seco e cremoso com notas de cedro, patchouli, cashmeran, ambroxan e chantilly.

byzantium48. Byzantium (Tesori d’Oriente, 2016). Este é um oriental floral de traços amendoados e melífluos. A partir de um topo intoxicante de amêndoas, canela e mimosa, Byzantium percorre um centro doce e polvoroso de rosa, heliotrópio e mel. Tudo isso é sustentado por um fundo balsâmico de labdanum, bálsamo peru, oud, baunilha, cacau e musk.

nettuno49. Nettuno (Mendittorosa, 2016). De difícil classificação, Nettuno talvez possa melhor ser descrito como um floral amadeirado musky que gira em torno do acorde rosa-íris. Na abertura, a composição traz à tona um acorde picante de gengibre, noz moscada e pimenta rosa. A dupla de rosa e íris é apoiada sobre uma base oriental de vetiver, benjoim, couro, rum e almíscar sintético.

sheiduna50. Sheiduna (Puredistance, 2016). Seguindo o gênero oriental especiado, esta criação de Puredistance apresenta o contraste entre o cítrico e o esfumaçado. Primeiramente, a fragrância abre efervescente com tangerina, limão siciliano, cassis e aldeídos. Mais à frente, notas de rosa, gerânio, cravo-da-índia e incenso produzem uma atmosfera romântica e misteriosa. A base fica a cargo de uma combinação de patchouli, mirra, fava tonka, baunilha, âmbar e musk.

51. Aoud Lagoon (Montale, 2016). Desta vez o tema escolhido por Montale é uma lagoa com flores flutuantes. Aoud Lagoon é um floral branco que abre com notas suculentas de mandarina e osmanthus, anunciando um coração de tiaré e flor de Lótus. Sua base é bastante amadeirada, sendo constituída por um acorde de musgo de carvalho, vetiver e gaiaco.

52. Wild Cherry (Mancera, 2016). De difícil classificação, Wild Cherry é obviamente construído em torno da nota de cereja. Por um lado, ele é aromático, com um topo frutado de bergamota e limão siciliano acompanhando a nota principal. Por outro, ele é floral polvoroso (jasmim, íris, heliotrópio) com uma base oriental de patchouli, baunilha e musk.

53. Arbolé Arbolé (Hiram Green, 2016). A marca de perfumes 100% naturais decide apresentar uma composição baseada no dueto de fava tonka com madeiras nobres e um fundo de baunilha. As madeiras são patchouli, sândalo e cedro. Como o próprio nome diz, essa é uma clara homenagem à atmosfera arbórea das florestas.

54. Tuberose Flash (Tauer, 2016). A segunda marca de Tauer, Tauverville, propõe esta interpretação da tuberosa com traços marcadamente balsâmicos. Basicamente se desenvolvendo numa única fase, o perfume é um bloco monolítico que comporta um acorde floral (flor de laranjeira, jasmim, tuberosa) e um acorde oriental (labdanum, patchouli, benjoim).

55. Aurum (Kemi Blending Magic, 2016). A marca italiana Kemi Blending Magic se destaca com essa composição oriental de nuances florais e frutadas. A partir de uma saída de laranja, bergamota, limão siciliano e morango, o perfume adentra um acorde central de rosa, heliotrópio, labdanum e chocolate. Por fim, Aurum finaliza com uma base de musgo de carvalho, oud, incenso, patchouli e baunilha.

56. Russian Leather (Memo, 2016). Russian Leather é um chipre couro de traços herbáceos e especiados. Abrindo gelado com hera, alecrim, hortelã, manjericão, sálvia e agulhas de pinho, a fragrância segue com um coração de lavanda, coentro e noz moscada. Finalmente, Russian Leather faz emergir sua nota de couro acompanhada de cedro, gaiaco, cipreste, patchouli e fava tonka.

57. Cuir Andalou (Ranja J, 2016). Este chipre couro da perfumista artesã Ranja J apresenta, por um lado, traços polvorosos e, por outro, traços animálicos. Cuir Andalou tem uma saída adstringente e brilhante de néroli e açafrão, anunciando um buquê atalcado de rosa, íris e violeta. No dry-down, o perfume apresenta uma base constituída por couro, oud, vetiver, patchouli, sândalo e castoreum.

58. Regal Secret (Auphorie, 2016). De difícil classificação, Regal Secret é um oriental floral que traz consigo facetas aromáticas e frutadas bem preementes. Para começar, a composição exala um acorde suculento de bergamota, abacaxi, figo, cassis e flor de laranjeira. Em seguida, Regal Secret traz um centro floral de rosa, lavanda, heliotrópio e jasmim. Uma secagem macia e aconchegante é garantida pela base formada por camurça, musgo de carvalho, âmbar gris e musk.

59. Peau de Bête (Les Liquides Imaginaires, 2016). Classificado como um oriental amadeirado, Peau de Bête traz consigo também nuances animálicas e especiadas. Com uma carga pesada das notas animálicas de castoreum e civet, Peau de Bête (“pele de animal”) abre adstringente com um acorde de pimenta, açafrão e cominho. Seu “enorme” coração consiste de notas de cedro, gaiaco, zimbro, nagarmotha, estoraque, âmbar, patchouli, amyris e patchouli.

60. Fortitute (Robert Graham, 2016). O designer americano oferece uma combinação de patchouli, tabaco e fava tonka. As notas são bem pronunciadas, sendo que a fava tonka tem destaque com seu aspecto amendoado e seco. Fãs de tabaco à la Tobacco Vanilla de Tom Ford também tenderão a apreciar esta composição, principalmente se pedirem por algo menos doce.

61. Nisean (Parfums de Marly, 2016). Nisean é um oriental especiado com traços florais e amadeiradas. A composição abre com um dueto encorpado e adstringente de labdanum e açafrão que conduz a um centro floral. O dry-down fica por conta das notas amadeiradas de patchouli e madeiras nobres.

62. Geisha Vanilla Hinoki (Aroma M, 2016). Construído em torno da madeira oriental de hinoki, Geisha Vanilla Hinoki abre fresco e luminoso com bergamota e lavanda. Em seguida, Geisha Vanilla Hinoki traz sua grande estrela à tona, na companhia de notas de patchouli e amyris. A secagem fica a cargo de uma combinação de cedro, baunilha e couro.

63. La Douceur de Siam (Parfums Dusita, 2016). O “doce de Sião” (atual Tailândia) é um legítimo oriental floral de traços amadeirados e picantes. O perfume abre com um acorde tropical de folha de violeta, ylang-ylang, champaca e jasmim-manga, antes de apresentar uma rosa central. Tudo isso é suportado por uma base de âmbar, cravo-da-índia, sândalo e baunilha.

64. Hundred Silent Ways (Nishane, 2016). Nishane apresenta este oriental floral de nuances frutadas e amadeiradas. Hundred Silent Ways inicia com um acorde suculento de mandarina e pêssego, abrindo caminho para um buquê central de tuberosa, jasmim, íris e gardênia. A base fica por conta de uma combinação doce e cremosa de vetiver, sândalo e baunilha.

65. Elfen Spring (Auphorie, 2016). Limpo e calmo, Elfen Spring é um floral aquático de traços frutados e almiscarados. A partir de um topo de mandarina, notas aquáticas, melão e flor de Lótus, o perfume traz à tona um coração floral aquoso de lírio aquático, tuberosa e gardênia. Tudo isso é sustentado por um acorde base de âmbar, madeiras nobres e musk.

66. Amore Mio (Roja, 2016). Amore Mio é um floral de traços polvorosos e especiados. Depois de uma rápida saída cítrica de bergamota e mandarina, o perfume desabrocha um enorme buquê atalcado de néroli, gardênia, jasmim, flor de laranjeira, rosa, violeta, heliotrópio, íris e ylang-ylang. O dry-down fica a cargo de patchouli, rum, cacau, fava tonka, baunilha, madeiras nobres e especiarias quentes.

67. Colonia Sandalo (Acqua di Parma, 2016). Esta nova edição de Acqua di Parma é um tributo ao sândalo. Para tanto, a empresa italiana construiu uma fragrância com uma saída efervescente de bergamota, laranja, limão siciliano e petitgrain, um coração de aromático de lavanda e cardamomo, e um fundo oriental de sândalo, âmbar e fava tonka.

68. Tindrer (Baruti, 2016). Seguindo o gênero aromático verde, Tindrer também apresenta facetas polvorosas e amadeiradas. A fragrância abre aromática com um acorde de gálbano, verbena e notas verdes. Em seguida, Tindrer se concentra num dueto atalcado de violeta e heliotrópio. Para concluir, uma acorde base de musgo de carvalho e musk arredonda a composição.

69. Cosmos Flower (Clive Christian, 2016). Desta vez com um chipre frutado de nuances florais e especiadas, Clive Christian segue um caminho gourmand. A partir de um topo de laranja, maçã verde, pimenta rosa e rum, Cosmos Flower faz emergir um coração suculento e inebriante de ameixa, osmanthus, violeta, jasmim e ylang-ylang. A personalidade do perfume se completa com uma base doce e cremosa de couro, benjoim, cacau, âmbar e caramelo.

70. So Amber (Montale, 2016). Classificado como um floral amadeirado musky, So Amber gira em torno do acorde fantasia do clássico âmbar gris. O perfume abre com uma rosa voluptuosa, anunciando um centro de sândalo, açafrão e âmbar gris. Na secagem, So Amber mostrada um lado semigourmand com notas de framboesa, baunilha e musk.

71. Eternal Voyage (Auphorie, 2016). Eternal Voyage é um oriental balsâmico de traços especiados e animálicos. A fragrância abre adstringente com um acorde de especiarias quentes, rosa, açúcar mascavo e labdanum, antes de anunciar uma nota central de âmbar. Para concluir, Eternal Voyage oferece uma combinação esfumaçada e animálica de incenso, sândalo, baunilha, civet e castoreum.

72. Sex Goddess (4160 Tuesdays, 2016). A perfumista Sarah McCartney propõe um chipre frutado de naunces florais e musky. A partir de um acorde suculento e polvoroso de ameixa, framboesa, cassis, rosa e violeta, Sex Goddess apresenta um coração inebriante de jasmim e lírio. Na sequência, o perfume evolui para uma base chipre seca e macia de musgo de carvalho, cedro e musk.

73. Étui Noir (Miller Harris, 2016). Este é um minimalista chipre couro de facetas polvorosas e balsâmicas. Étui Noir abre efervescente com bergamota e tangerina, anunciando um acorde central atalcado e esfumaçado de íris e incenso. A finalização fica a cargo de um fundo seco e terroso de vetiver e couro.

74. Perdizione (Nobile 1942, 2016). Classificado como um floral amadeirado musky, Perdizione incorpora também tonalidades aromáticas e especiadas. Com uma saída refrescante de bergamota, toranja, petitgrain e lavanda, o perfume evolui para um coração intensamente floral de rosa, ylang-ylang e flor de laranjeira. Na secagem, Perdizione faz emergir uma aconchegante base de cedro, baunilha e almíscar.

75. Grenadille d’Afrique (Aedes de Venustas, 2016). Grenadille d’Afrique é um oriental amadeirado de traços polvorosos e especiados. A fragrância abre aromática com bergamota e zimbro, caminhando em seguida para um coração atalcado de violeta e lavanda. Na finalização, um acorde doce e terroso de baunilha, vetiver, labdanum e musk aparece para trazer conforto.

76. Un Amore Eterno (Roja, 2016). Cacau e café embelezam este floral polvoroso e amadeirado. Un Amoro Eterno começa com um toque cítrico de limão siciliano, antes de desabrochar um buquê atalcado de jasmim, rosa, tuberosa, violeta, íris e heliotrópio. A base fica por conta de patchouli, cacau, café, baunilha, especiarias quentes, madeiras nobres, âmbar gris e musk.

77. Ma Bête (Eris, 2016). Ma Bête é um oriental floral de facetas animálicas e aldeídicas. Com um quê retrô, a composição inicia com aldeídos, noz moscada e néroli. Em seguida, Ma Bête oferece uma combinação inusitada de jasmim, estoraque e nagarmotha. Como fundo, é reservado um acorde de notas animálicas com cedro e patchouli.

78. HoS N.001 (House of Sillage, 2016). Um oriental amadeirado por excelência, este perfume de House of Sillage se sustenta sobre uma base firme e adocicada de cedro, mogno e baunilha. O resto da composição se divide em um acorde especiado (canela, gengibre, cravo-da-índia) e outro balsâmico (âmbar, oud, fava tonka).

79. Kismet (Lubin, 2016). Kismet é um chipre floral de nuances cítricas e doces. A partir de uma saída efervescente de bergamota, limão siciliano e petitgrain, a composição segue com um acorde central de rosa e patchouli – o acorde principal de um chipre moderno. A finalização fica a cargo de uma combinação doce e cremosa de labdanum, opoponax e baunilha.

80. Incense Oud (Nicolaï, 2016). Este oriental balsâmico traz nuances de couro e fumaça. Incense Oud primeiramente começa com um acorde de artemísia e ambrette. Na sequência, a fragrância apresenta notas de coentro, nagarmotha, cedro, rosa, oud e patchouli. Incense Oud finalmente evolui para um aspecto defumado e animálico graças à combinação de estoraque, incenso, civet, âmbar e musk.

Veja também: Lançamentos de Exclusivos