Principais Casas de Nicho

10461659_387324248097847_5566920378419495976_nNicho é um segmento do mercado com demandas específicas que podem ser abordadas com uma estratégia diferenciada do mercado de massa. Casas de perfumes de nicho estão de olho nos connoisseurs – consumidores que valorizam a qualidade do líquido mais do que o marketing da fantasia (celebridades, embalagens, anúncios). Nem todo perfume de nicho é bom, mas todos têm uma qualidade especial: como são feitos em baixa escala, com maior margem para erros, seus perfumistas podem arriscar mais e acabam criando obras-primas olfativas totalmente originais e sem a separação entre masculino e feminino (na maioria dos casos). Eles podem, pois têm domínio de toda a cadeia. Já o mercado de massa é composto de fragrâncias criadas com base em pesquisas de mercado, que possam agradar o maior número possível de pessoas, dando assim margem à mediocridade. Existem vários nichos: o exclusivo, o de luxo, o vegano, o árabe, o conceitual, o indie, o religioso… Curiosamente o mercado brasileiro é invertido: casas de fragrância (O Boticário, Natura, Mahogany, etc) formam o mercado de massa e os designers (Tufi Duek, Isabela Capeto, Tania Bulhões, etc), acabam se tornando um nicho.

PS: Guerlain e Serge Lutens possuem páginas dedicadas.

(ordem alfabética)

AcquaDiParmaAcqua di Parma | Nicho: Histórico. Data de fundação: 1916. Origem: Itália. Número de fragrâncias: 39 (2015). Acqua di Parma começou fabricando colônias para perfumar lenços masculinos. A casa ganhou popularidade pouco antes da eclosão da II Guerra Mundial e depois, nos anos 50, com a promoção espontânea feita pelas estrelas do cinema americano Ava Gadner, Eva Turner, Audrey Hepburn, Cary Grand e David Niven. Com o aumento de escala, Acqua di Parma expandiu sua fábrica nos anos 60, porém com a massificação das fragrâncias de designers, a marca teve um retrocesso nos anos 70 e 80. No início da década de 90, os presidentes da Tod’s, Ferrari e La Perla uniram forças para salvar a tradicional colônia italiana. Acqua di Parma retornou à popularidade com uma renovação de portfólio para refletir o gosto contemporâneo.

AmouageAmouage | Nicho: Árabe. Data de fundação: 1983. Origem: Omã. Número de fragrâncias: 68 (2015). Com o sonho de trazer de volta a arte da perfumaria árabe para o Oriente Médio, o sultão de Omã, Sayyid Hamad bin Hamoud al bu Said fundou a casa Amouage em 1983. A estratégia era lançar perfumes luxuosos com os melhores e mais preciosos ingredientes locais como frankincense (olíbano), mirra, oud, rosa, almíscar e especiarias, terceirizando a criação para casas de fragrâncias. O primeiro perfume foi Gold, composto pelo renomado perfumista Guy Robert. A linha é dividida entre masculinos e femininos, sendo os primeiros retangulares com tampa no formato de punhal (Khanjar) e os segundos quadrados com tampa no formato da cúpula da mesquita Ruwi. Christopher Chong, nascido em Hong Kong e criado nos Estados Unidos, é o atual diretor artístico da casa.

AnnickGoutalAnnick Goutal | Nicho: Semiluxo (<$100). Data de fundação: 1980. Origem: França. Número de fragrâncias: 51 (2015). Pianista e modelo, Annick Goutal descobriu sua paixão por perfumes durante a confecção de um creme para o rosto. Acabou fundando a grife de perfumes com seu nome em 1980, sendo logo depois adquirida pelo grupo Taittinger. Annick faleceu em 1999, deixando seu legado para a filha Camille. Camille Goutal continuou lançando novas fragrâncias em parceria com a perfumista Isabelle Doyen, mantendo a assinatura de composições delicadas, focadas nos aromáticos e florais frescos. Sua colônia Eau d’Hadrien se tornou o ícone da casa, recebendo diversos prêmios e o endosso de grandes personalidades ao redor do mundo. Apesar de Annick Goutal ter frascos diferenciados para homens e mulheres, a fragrância é a mesma.

12_parfums_02April Aromatics | Nicho: Vegano. Data de fundação: 2008. Origem: Alemanha. Número de fragrâncias: 28. Fundada pela perfumista e artisã Tanja Bochnig, a casa conta com uma linha integralmente natural, seguindo uma perspectiva holística: dos ingredientes mais puros ao sentir-se bem como um todo. April Aromatics não utilizada matérias-primas derivadas de animais como civet e âmbar gris, exceto cera de abelha. Cada fragrância é macerada com essências de pedras semipreciosas escolhidas individualmente para conferir harmonia à composição e, consequentemente, ao usuário. Os perfumes consistem de uma mistura de essências botânicas à base de óleo de jojoba (roll-on) ou álcool vinílico orgânico (eau de parfum), emulsificados com derivados do coco.

LArtisanL’Artisan Parfumeur | Nicho: Vanguarda. Data de fundação: 1976. Origem: França. Número de fragrâncias: 74 (2015). Em meio ao movimento contra a massificação da perfumaria, o químico Jean Laporte, inspirado na natureza e na quebra de paradigmas, fundou L’Artisan Parfumeur em 1976. A combinação de matérias-primas de alta qualidade e de perfumistas visionários resultou em constantes lançamentos intrigantes, fazendo de L’Artisan Parfumeur uma das mais conhecidas e admiradas casas de nicho. Com distribuição limitada, as vendas eram feitas basicamente através do boca a boca. Seu primeiro perfume foi Mûre et Musc, ou “amora e almíscar”, uma inovadora fragrância frutada e aveludada. A partir daí L’Artisan Parfumeur não parou de tentar novas fórmulas para surpreender seus aficcionados.

ACAtelier Cologne | Nicho: Semiluxo (<$100). Data de fundação: 2009. Origem: França. Número de fragrâncias: 24 (2015). Os empresários Sylvie Ganter e Christophe Cervasel tinham a ambição de criar um novo gênero olfativo: a colônia absoluta. A ideia era tomar como base o acorde clássico de colônia e agregar notas marcantes, elevando a concentração. O resultado seria uma composição balanceada e com performance superior às colônias tradicionais. Cada composição é dedicada a uma nota, como laranja, patchouli, néroli, baunilha, rosa e âmbar. Suas lojas são decoradas como um autêntico ateliê, com móveis específicos e maquinários técnicos. Atelier Cologne oferece aos clientes sessões individuais para tirar dúvidas sobre as fragrâncias. A casa conta com apenas quatro lojas: duas em Nova York e duas em Paris.

Bond9Bond No. 9 | Nicho: Conceitual. Data de fundação: 2003. Origem: Estados Unidos. Número de fragrâncias: 97 (2015). A estratégia de Bond No. 9 é toda voltada para a cidade de Nova York. Cada uma de suas fragrâncias é nomeada em homenagem a um local específico, seja uma rua, praça ou bairro. Para tanto, Bond No. 9 faz uma análise de cada local para poder traduzir sua atmosfera em forma de perfume. O nome da casa em si é devido ao seu endereço: 9 Bond Street, NoHo. O estilo de Bond No. 9 é pop art, com cores intensas e vibrantes, e um design moderno e descolado. Seus frascos têm formato de estrela com cinco pontas, feitos para colecionar. Bond No. 9 conta com lojas nos Estados Unidos e também na Inglaterra, Rússia, Emirados Árabes e Japão.

ByredoByredo | Nicho: Cult. Data de fundação: 2006. Origem: Suécia. Número de fragrâncias: 27 (2015). Byredo foi fundada por Ben Gorham, um sueco de mãe indiana e pai canadense. A casa trabalha com uma linha extensa não só de perfumes, mas também produtos para o corpo e acessórios de bem-estar. A estratégia de Gorham é oferecer a melhor qualidade, empregando apenas ingredientes feitos na Suécia. As ideias para novas criações são inspirações de lugares ou situações pelos quais passou o fundador. O estilo de Byredo é minimalista, com composições simples, de poucas notas, explorando cada uma individualmente e com profundidade. Exceto por alguns perfumes, a maior parte do portfólio é compartilhável. Byredo tem apenas uma loja em Estocolmo, mas fornece para diversos pontos de venda especializados em perfumaria de nicho ao redor do mundo.

CBIHatePerfumeCB I Hate Perfume | Nicho: Indie: Data de fundação: 2004. Origem: Estados Unidos. Número de fragrâncias: 57 (2015). Quando pequeno, Christopher Brosius sonhava em ser artista e químico – acabou se tornando um pouco de cada. Estudou moda e arquitetura, trabalhou como taxista e, finalmente, chegou à perfumaria. Tudo começou com um emprego na Barney’s, que foi uma ponte para a Kiehl’s. Entusiasmado com o trabalho de perfumista, Brosius decidiu abrir em 1996 sua própria empresa – a Demeter. Oito anos depois, o perfumista decidiu abandonar o negócio e abrir CB I Hate Perfume, com a missão de contar histórias e capturar experiências através de aromas. Brosius confecciona seus perfumes à mão em sua própria oficina – suas composições são únicas e impossíveis de reproduzir em alta escala. O trabalho de CB I Hate Perfume é frequentemente apresentado em exposições de arte.

CliveChristianClive Christian | Nicho: Ultraluxo (>$250). Data de fundação: 1999. Origem: Inglaterra. Número de fragrâncias: 17 (2015). Em 1999 Clive Christian adquiriu a Crown Perfumery (fundada em 1872) – única casa de perfumes autorizada pela realeza britânica a fazer uso da imagem da coroa da rainha Victoria. Ao comprar a antiga casa de luxo, Clive Christian buscava trazer de volta o luxo da perfumaria com seus valores originais. Para isso, o empreendedor não economizaria dinheiro para confeccionar o melhor que pudesse oferecer a seus clientes, custasse o que custasse. Em 1999 Clive Christian lançou seis perfumes originais – três pares de 1872, No. 1 e X – por dentro com os mais raros e preciosos ingredientes de várias partes do mundo; por fora com um frasco luxuoso seguindo o design original. Decorado com um pequeno diamante, Clive Christian No. 1 foi considerado o perfume mais caro do mundo.

CdGComme des Garçons | Nicho: Excêntrico. Data de fundação: 1969. Origem: Japão. Número de fragrâncias: 78 (2015). Fundada por Rei Kawakubo, Comme des Garçons nasceu como uma grife de moda anticonvencional. Indo contra todas as correntes, a filosofia da marca foi sempre de constante e inovação, sem seguir tendências. O mesmo foi aplicado em sua linha de fragrâncias, lançada em 1994. Quatro anos depois, Comme des Garçons apresentava o seu primeiro “anti-perfume” Odeur 53 – uma composição com 53 ingredientes não-usuais feita para criar um aroma de impacto. Em seguida, diversas fragrâncias ousadas foram lançadas, sem timidez no uso de sintéticos. A partir de 2000, Comme des Garçons começou a introduzir uma coleção por ano, com temas como incensos, folhas, madeiras, sobremesas e cítricos.

CreedCreed | Nicho: Histórico. Data de fundação: 1760. Origem: Inglaterra. Número de fragrâncias: 72 (2015). Fundada em 1760, Creed passou de pai para filho, servindo várias realezas europeias, por mais de 250 anos. Hoje a empresa é comandada por Olivier Creed, da sexta geração e autor das criações mais famosas. O primeiro perfume de Creed foi Royal English Leather, feito para o rei George III em 1781. Por pedido da imperatriz Eugénie da França, Creed transferiu sua sede para Paris em 1854. A rainha Victoria nomeou a casa fornecedor oficial para a corte inglesa em 1885, sendo homenageada com Fleurs de Bulgarie. Outras personalidades que adotaram a casa foram Winston Churchill (Tabarome), John F. Kennedy (Original Vetiver) e Grace Kelly (Fleurissimo). Creed se especializa em perfumes aromáticos, especialmente fougères e chipres clássicos.

DiptyqueDiptyque | Nicho: Semiluxo (<$100). Data de fundação: 1961. Origem: França. Número de fragrâncias: 35 (2015). Diptyque é uma casa de nicho com um portfólio de perfumes, velas, aromatizadores e cremes para o corpo. Sua história iniciou com três amigos que se juntaram para montar um bazar: Christiane Gautrot (designer de interiores), Desmond Knox-Leet (pintor) e Yves Coueslant (diretor de teatro). Na pequena loja da 34 Boulevard Saint-Germain em Paris, os três fundadores vendiam tecidos de decoração e perfumes ingleses – na época pouco conhecidos na França. Em 1968 Diptyque criou sua primeira fragrância, L’Eau, inspirada numa receita de potpourri do século XVI e no aroma de pomadas aromatizadas. Por quase 50 anos a casa vem lançando composições unissex e inovadoras seguindo um estilo clássico e natural.

ELDOÉtat Libre d’Orange | Nicho: Excêntrico. Data de fundação: 2006. Origem: França. Número de fragrâncias: 35 (2015). Ao pé da letra “Estado Livre da Laranja”, esta casa de nicho foi fundada em 2006 pelo franco-sulafricano Étienne De Swardt. Com o slogan “Le parfum est mort, vive le parfum!” (“O perfume está morto, viva o perfume!”), État Libre d’Orange firmou sua identidade controversa. Depois de ter trabalhado para Givenchy, De Swardt cansou dos padrões da perfumaria de massa e decidiu seguir seu próprio caminho explorando a sexualidade e o erotismo através de fragrâncias. A estética da casa é alegre e debochada, vibrante e inusitada, quebrando tabus e paradigmas. État Libre d’Orange chegou ao extremo de lançar Sécrétions Magnifiques, um perfume com notas de sangue, suor, saliva e sêmen.

FredericMalleFrédéric Malle | Nicho: Luxo ($150-200). Data de fundação: 2000. Origem: França. Número de fragrâncias: 24 (2015). Neto de Serge Heftler, fundador da Dior Parfums, Frédéric Malle desde cedo foi exposto à perfumaria. Em 1986 Malle começou a trabalhar na Roure, onde aprendeu a compor fragrâncias. Quinze anos depois, ele usou seus contatos na indústria e convidou nove perfumistas de ponta para criar composições originais. Malle nomeou a casa Éditions de Parfums Frédéric Malle, onde ele seria um editor de perfumes e os perfumistas seriam autores de perfumes. Cada perfumista recebeu liberdade criativa e seu nome foi gravado no rótulo do frasco – uma inovação, já que o costume é valorizar a grife e não o perfumista. Frédéric Malle foi recentemente adquirido pela Estée Lauder.

HeeleyHeeley | Nicho: Conceitual. Data de fundação: 2005. Origem: França. Número de fragrâncias: 18 (2015). O inglês James Heeley é um designer com forte influência da natureza. Quando se mudou para Paris descobriu como os perfumes eram confeccionados e se apaixonou pela ideia. Heeley é um autodidata, dedicando sua vida a encontrar aromas únicos, especialmente os inspirados por paisagens, madeiras e plantas. Por ser proprietário de sua casa de fragrâncias, o perfumista é independente e possui liberdade total para criar. Dentro de seu portfólio destacam-se Menthe Fraîche (menta), Esprit du Tigre (cânfora), Sel Marin (algas marinhas), Cardinal (incenso) e Verveine (Verbena). Evidentemente, o forte de Heeley são os aromáticos.

HdPHistoires de Parfums | Nicho: Cult. Data de fundação: 2000. Origem: França. Número de fragrâncias: 30 (2015). Histoires de Parfums se posiciona como uma biblioteca olfativa que conta histórias sobre personalidades famosas, matérias-primas e anos célebres. A casa foi fundada em 2000 por Gérald Ghislain, um francês criado no Marrocos que coloca a inspiração acima de todas as regras. A filosofia de Histoires de Parfums consiste em seguir a tradição francesa da confecção de perfumes, unindo o melhor do know-how, criatividade e luxo. Um epicurista por natureza, Ghislain vive insaciavelmente em busca de novos aromas. Cerca de metade de seu portfólio é dedicado a personalidades e/ou anos, enquanto a outra metade retrata ingredientes como patchouli, violeta, peônia, âmbar e tuberosa.

JulietteHasaGunJuliette Has a Gun | Nicho: Semiluxo (<$100). Data de fundação: 2005. Origem: França. Número de fragrâncias: 14 (2015). Juliette Has a Gun foi um empreendimento de Romano Ricci, neto da estilista de haute couture Nina Ricci. Sua proposta era lançar cinco fragrâncias femininas à base de rosa, sendo esta flor o melhor presente que um homem pode dar a uma mulher. Assim como a rosa é frágil mas cheia de espinhos, Juliette Has a Gun representa uma mulher romântica porém independente. Para compor seus perfumes, Ricci convidou o icônico perfumista Francis Kurkdjian. O sucesso foi tão grande que Juliette Has a Gun está passando por uma revisão em sua identidade visual para atrair também o público masculino, deixando de focar na nota de rosa.

kilianKilian | Nicho: Ultraluxo (>$250). Data de fundação: 2007. Origem: França. Número de fragrâncias: 41 (2015). Esta casa foi fundada por Kilian Hennessy em 2007. Hennessy é a letra “H” em LVMH, o famoso grupo da família de conhaque e hoje um dos maiores conglomerados de fragrâncias. Kilian, neto do fundador, decidiu deixar de lado o ramo das bebidas e foi estudar perfumaria com os grandes narizes. Concluída sua formação, o mais novo perfumista inaugurou sua própria casa, atuando como diretor artístico e convidando perfumistas renomados como Calice Becker. Kilian organizou seu portfólio em coleções – a primeira delas, L’Oeuvre Noire, consiste de dez fragrâncias, cada uma representando uma fase de um relacionamento amoroso. A casa defende a sustentabilidade, oferecendo refis para todos os seus perfumes.

LeLaboLe Labo | Nicho: Conceitual. Data de fundação: 2006. Origem: Estados Unidos. Número de fragrâncias: 44 (2015). Le Labo foi fundada por Fabrice Penot e Édouard Roschi em 2006. O conceito da casa é transmitir uma atmosfera de farmácia de manipulação, só que fragrâncias exclusivas em vez de remédios. Com lojas distribuídas pelas principais cidades americanas, os funcionários da Le Labo misturam os ingredientes na frente do cliente, que recebe o perfume com seu nome gravado no frasco. Cada fragrância elege uma nota olfativa como tema central, acompanhada do número de ingredientes usados na composição (Bergamote 22, por exemplo, usou 22 ingredientes para compor o tema de bergamota). Le Labo criou também fragrâncias específicas para cada cidade onde atua, vendidas somente na cidade tema.

Lush-Gorilla-PerfumesLush | Nicho: Vegano. Data de fundação: 1994. Origem: Inglaterra. Número de fragrâncias: 66. Embora tendo iniciado sua história em 1977, a Lush como conhecemos hoje surgiu em 1994, com um conceito de fórmulas à base de plantas, frutas e vegetais frescos e ingredientes sintéticos seguros, oferecendo sabões e produtos para o corpo em geral. Hoje, com lojas em mais de 40 países (inclusive recentemente no Brasil), a Lush é conhecida por seu minimalismo e também ativismo contra testes em animais e a pró conservação da natureza. Em 2003, a companhia lançou sua marca de fragrâncias naturais chamada B Never Too Busy To Be Beautiful, sendo absorvida pela marca Lush em 2009. A linha de fragrâncias da Lush é atualmente vendida sob a marca Gorilla Perfumes e pode ser encontrada em qualquer loja da marca principal.

MFKMaison Francis Kurkdjian | Nicho: Luxo ($150-200). Data de fundação: 2009. Origem: França. Número de fragrâncias: 29 (2015). É difícil um perfumista ser famoso, especialmente por ter uma vida de bastidores, raramente recebendo o devido crédito. O caso foi diferente com o perfumista francês de origem armênia Francis Kurkdjian. Depois do incrível sucesso de Le Mâle e outros best-sellers, tanto na perfumaria de massa quanto de nicho, parecia óbvia a oportunidade de iniciar o seu próprio negócio. Kurkdjian foi pioneiro ao romper barreiras e se tornar independente, livre para compor. Ao contrário do padrão nicho de não separar fragrâncias por sexo, o perfumista dividiu sua linha em Pour Femme e Pour Homme, salvo raras exceções. O estilo de Kurkdjian é bem diverso, focando na qualidade dos ingredientes e apresentação luxuosa.

MPGMaître Parfumeur et Gantier | Nicho: Vanguarda. Data de fundação: 1988. Origem: França. Número de fragrâncias: 45 (2015). Maître Parfumeur et Gantier foi fundada em 1988 por Jean-François Laporte. A inspiração veio das grandes casas de francesas do século XVII, quando luvas perfumadas estavam na moda e o título de “Mestre Perfumista e Luveiro” era concedido pelo rei. O perfumista foi precocemente influenciado por sua avó paterna, que lhe ensinou a estudar os odores de plantas, flores e frutas. Usando apenas os ingredientes mais raros, Laporte desenvolveu sua linha de fragrâncias seguindo um estilo tradicional e francês. Os frascos e embalagens têm uma estética barroca, transmitindo um ar luxuoso e old school. A linha é dividida em masculinos (frascos vermelhos) e femininos (frascos translúcidos).

MDCIMDCI | Nicho: Cult. Data de fundação: 2003. Origem: França. Número de fragrâncias: 14 (2015). MDCI é a abreviação de Marchal Design & Créations Indépendantes, casa de nicho fundada por Claude Marchal. Apreciador e estudioso de arte, Marchal se inspirou no período do Renascimento para compor peças olfativas modernas. Para ele, um perfume deve ser uma fonte de prazer, orgulho e beleza, em vez de um simples produto. MDCI conta com um portfólio de perfumes complexos, originais e bem-elaborados, com predominância de fougères e chipres clássicos. A linha é dividida em masculino e feminino, e seus frascos são vendidos na opção com ou sem busto. Os elegantes bustos renascentistas são esculpidos em resina e servem para decorar a tampa.

MontaleMontale | Nicho: Árabe. Data de fundação: 2001. Origem: França. Número de fragrâncias: 108 (2015). A casa Montale teve seu início em 2001 quando o perfumista francês Pierre Montale se mudou para a Arábia Saudita e começou a criar fragrâncias para sultões e princesas. Em 2003 Montale apresentou suas criações em Paris, surpreendendo com incríveis composições repletas de ingredientes orientais como madeiras, resinas e especiarias finas. Com grande poder de silagem e fixação, a linha de perfumes Montale acordou os connoisseurs e deu um empurrão no mercado de nicho que estava se aquecendo. Montale foi um dos primeiros a explorar a nota de oud, hoje a maior tendência da perfumaria. Seus frascos são feitos de alumínio – ideal para a conservação do perfume.

NasomattoNasomatto | Nicho: Conceitual. Data de fundação: 2008. Origem: Holanda. Número de fragrâncias: 10 (2015). Depois de criar fragrâncias para grandes designers como Valentino, Helmut Lang e Versace, o perfumista italiano Alessandro Gualtieri decidiu fundar sua própria marca, Nasomatto (“nariz louco”), em 2008. Ele montou uma linha de perfumes com mensagens específicas, como Duro para a força masculina, Narcotic Venus para a sexualidade feminina e Hindu Grass para a paz universal. A concentração é extrait de parfum, disposta em frascos modernos de 30 ml com tampas de madeira. Através de suas criações, Gualtieri explora o joie de vivre e a paixão pelos perfumes. “Quero que minhas fragrâncias tenham sua própria inteligência, e não que sejam apenas escravas dos meus conceitos”, declarou o perfumista.

NicolaiNicolaï | Nicho: Vanguarda. Data de fundação: 1989. Origem: França. Número de fragrâncias: 53 (2015). Fundada por Patricia de Nicolaï, descendente da família Guerlain, esta casa é uma das mais famosas e respeitadas da perfumaria de nicho. Além de perfumista, Patricia é a atual presidente da Osmothèque, a maior biblioteca de fragrâncias do mundo. Nascida dentro do métier, a fundadora de Nicolaï desde sempre foi cercada de aficcionados por perfumes. Sua formação foi feita na ISIPCA em Versalhes, unindo sua criatividade e sensibilidade à técnica de confecção de fragrâncias. Em vez de trabalhar para a Guerlain, Patricia decidiu começar sua carreira na Florasynth e depois Quest. O estilo de Nicolaï é bastante tradicional, focado em chipres e aromáticos. Patricia de Nicolaï é hoje uma das mulheres mais influentes da perfumaria.

PdEParfum d’Empire | Nicho: Cult. Data de fundação: 2003. Origem: França. Número de fragrâncias: 15 (2015). Fundada por Marc-Antoine Corticchiato, PhD em química de plantas aromáticas, Parfum d’Empire integra o melhor da tradição francesa de confecção de perfumes para criar um estilo barroco e excessivo. Sedução e espiritualidade são os motores por trás de uma linha de fragrâncias ousada que presta homenagem a Napoleão, Josefina, czares russos, Alexandre o Grande e o Império Otomano. Seja um oriental especiado, um floral branco ou um chipre frutado, uma criação de Parfum d’Empire tem sempre aspecto denso e opulento, de extensa projeção e longevidade – uma borrifada é o suficiente para uma viagem contemplativa.

PGParfumerie Générale | Nicho: Cult. Data de fundação: 2002. Origem: França. Número de fragrâncias: 45 (2015). Parfumerie Générale tem as mesmas iniciais de seu fundador Pierre Guillaume. O químico e perfumista decidiu fundar sua própria companhia em 2002, empregando seus conhecimentos científicos para criar fragrâncias inovadoras. Sua primeira composição, Cozé, utilizou uma tecnologia secreta para filtrar radiação ultravioleta e maximizar os ingredientes. Cada perfume é confeccionado nas instalações da Parfumerie Générale, desde o briefing criativo até a embalagem final. Uma linha exclusiva, a Private Collection, reúne perfumes mais experimentais, com um preço superior. Em 2010, Pierre Guillaume lançou a linha Huitième Art, composta de oito composições feitas usando uma tecnologia para valorizar o aspecto natural das matérias-primas.

Penhaligon'sPenhaligon’s | Nicho: Histórico. Data de fundação: 1870. Origem: Inglaterra. Número de fragrâncias: 46 (2015). Originalmente uma barbearia, Penhaligon’s foi fundada por William Penhaligon. Sua primeira fragrância, Hamman Bouquet (1872), foi inspirada no banho turco. Penhaligon’s é uma das poucas autênticas casas de perfume que sobreviveram ao tempo. Seus frascos são feitos por seus próprios artistas, enquanto suas matérias-primas são manipuladas artesanalmente. O design original do fundador foi mantido: frasco transparente com um pequeno laço. Penhaligon’s se especializa em composições florais e aromáticas. Com uma aura vintage e tradicional, a casa recebeu duas vezes autorização real: a primeira em 1956 pelo duque de Edimburgo e a segunda em 1988 pela princesa de Gales.

ProfumumProfumum | Nicho: Vanguarda. Data de fundação: 1996. Origem: Itália. Número de fragrâncias: 33 (2015). Hoje sediada em Roma, a casa Profumum nasceu numa pequena cidade chamada Sant’Elena Sannita no interior da Itália, com uma longa história de artesãos. Quando seus fundadores, Celestino e Lucia Durante, fugiram para Roma depois da II Guerra Mundial, eles levaram consigo o conhecimento e habilidade para confeccionar sabonetes, fragrâncias e produtos de beleza. Tudo isso foi passado para seus netos, que em 1996 decidiram abrir uma casa de fragrâncias exclusivas. As criações de Profumum tem o propósito de invocar grandes memórias e sentimentos de seu país através de composições complexas e ricas. Seus frascos são translúcidos, quadrados e simples para valorizar o conteúdo.

RojaRoja | Nicho: Ultraluxo (>$250). Data de fundação: 2004. Origem: Inglaterra. Número de fragrâncias: 38 (2015). Esta casa foi fundada por Roja Dove, famoso nariz, acadêmico e historiador de perfumes. Desde pequeno, Roja era apaixonado pelos perfumes de sua mãe, seguindo carreira no ramo até conseguir entrar na Guerlain em 1981. Depois de vinte anos, Roja decidiu seguir seu próprio caminho e abrir seu negócio. Em 2004 inaugurou sua loja de alta perfumaria no quinto andar da tradicional loja de departamentos inglesa Harrod’s. Roja sempre adotou um tom suntuoso e dramático em suas obras, seja na preciosidade de seus ingredientes ou na apresentação de seus produtos. A sensualidade é também onipresente em sua linha, com nomes como Enslaved, Danger e Fetish. Roja Dove é uma das maiores autoridades da perfumaria moderna.

SMNSanta Maria Novella | Nicho: Histórico. Data de fundação: 1612. Origem: Itália. Número de fragrâncias: 46 (2015). Fundada em 1221 por monges dominicanos de Florença, Farmaceutica di Santa Maria Novella começou confeccionando poções medicinais à base de ervas para uso no monastério. Sua reputação se espalhou mundialmente, recebendo endosso do grão-duque da Toscana e abrindo para o público em 1612. Muitos dos produtos de Santa Maria Novella foram preservados, a exemplo de Pot-Pourri, ainda feito em grandes vasos de argila com as mesmas essências e plantas locais do século XIII. A primeira água de colônia do mundo é atribuída à casa e foi oferecida à Catarina de Médici no século XVI. O estilo de Santa Maria Novella é predominantemente aromático, com grande ênfase em ervas e especiarias finas.

SlumberhouseSlumberhouse | Nicho: Excêntrico. Data de fundação: 2008. Origem: Estados Unidos. Número de fragrâncias: 18 (2015). Slumberhouse foi formada por um grupo de jovens empreendedores interessados em produzir fragrâncias sem seguir convenções ou tendências de mercado. Sediada em Portland e comandada por Josh Lobb, Slumberhouse logo se tornou uma das maiores inspirações da perfumaria de nicho. Sua missão é criar perfumes estranhos e impróprios, com inspiração nas artes visuais, filme e música, além da cultura urbana de Portland. A eclética linha é composta de fragrâncias ricas e densas, em concentração de extrato, com ênfase em tabaco, resinas e especiarias. Os nomes dos perfumes são inspirados em línguas germânicas como Ore (minério), Sova (dormir) e Vikt (peso), emprestados do sueco.

777Stéphane Humbert Lucas 777 | Nicho: Árabe. Data de fundação: 2013. Origem: França. Número de fragrâncias: 11 (2015). Além de ser responsável pelas marcas Nez à Nez e SoOud, Stéphane Humbert Lucas abriu em 2013 esta nova casa dedicada ao extremo luxo do Oriente Médio. O número 777 foi escolhido por ter importância espiritual e simbólico ao longo da história, simbolizando proteção e sorte para sua linha. Antes desse métier, Lucas se dedicou à pintura no bairro de Montparnasse em Paris. O encontro com o perfumista Henri Sorsana foi definitivo para que Lucas decidisse investir seriamente na perfumaria, abrindo sua boutique na rua Quincampoix, onde venderia gravuras e fragrâncias. As composições de Stéphane Humbert Lucas 777 são opulentas e feitas com ingredientes raros, focando no gênero oriental.

TauerTauer | Nicho: Cult. Data de fundação: 2005. Origem: Suíça. Número de fragrâncias: 22 (2015). Tauer foi fundada pelo perfumista independente Andy Tauer em 2005. Com formação oficial em química, Tauer aprendeu sozinho a confeccionar perfumes. O suíço poderia ser considerado um típico indie, já que toda a operação se resumia a ele, que trabalhava apenas meio-período. Suas composições com construções inovadoras e ingredientes de alta qualidade acabaram chamando atenção dos connoisseurs e profissionais do ramo, especialmente através de seu blog e redes sociais. Tauer manteve sempre um diálogo aberto com a comunidade, ajudando na construção do mercado de nicho. Sua linha é organizada em coleções, dentre elas a que reúne seus primeiros perfumes, inspirados no deserto e na natureza. Os gêneros oriental e chipre são a marca da casa.

XerjoffXerjoff Nicho: Ultraluxo (>$250). Data de fundação: 2004. Origem: Itália. Número de fragrâncias: 60 (2015). O italiano Sergio Momo inaugurou sua casa de nicho em 2004, batizando-a com o apelido que sua avó croata lhe deu: Sirjoff (foneticamente Xerjoff). A empreitada começou como uma extensão de um escritório de design que possuía na época. Momo decidiu investir na paixão de seu pai por fragrâncias, unindo um design inovador ao luxo máximo – ele não queria criar apenas mais uma linha de perfumes. Para tanto, Momo decidiu não abrir mão de custo para a escolha das melhores matérias-primas disponíveis. Seu extenso portfólio é organizado em linhas com diferentes focos: XJ 17/17 (natureza), Shooting Stars (fantasias), JTC (hobbies), Oud Stars (perfumaria árabe) e Casamorati (perfumaria italiana).

NichoHistóricoOutras casas históricas Começando com produtos para cuidados pessoais e também fragrâncias, Floris (1730, Inglaterra, 45 fragrâncias) recebeu em 1820 autorização real do rei George IV; personalidades como Winston Churchill e Marily Monroe eram fãs da casa. Krigler (1904, Estados Unidos, 20 fragrâncias) nasceu da obsessão de Albert Krigler por conceber perfumes inspirados no luxo de Monte Carlo para a elite novaiorquina. D’Orsay (1908, França, 12 fragrâncias) é uma casa francesa aristocrática de longa tradição, desde o início empregando ingredientes raros e frascos de cristal Lalique e Baccarat; em 2007 foi adquirada por Marie Huet, que decidiu expandir a marca internacionalmente.

NichoVanguardaOutras casas de vanguarda | A francesa Jovoy (1923, França, 23 fragrâncias) foi inaugurada por Blanche Arvoy com inicialmente quatro perfumes em formato de animais; em 2007 a casa se renovou com a coleção Les Capitaux. Lorenzo Villoresi (1990, Itália, 26) é o nome da casa do perfumista italiano homônimo, que reuniu seu aprendizado obtido em viagens pelo Oriente Médio para lançar sua própria linha de perfumes, velas e aromatizadores. Les Parfums de Rosine (1991, França, 32) foi a primeira grife de fragrâncias de um designer de moda (Paul Poiret), porém não sobreviveu à Grande Depressão; a casa foi retomada por Marie-Hélène Rogeon em 1991, que deu continuidade à tradição com composições sempre trabalhadas sobre o tema da rosa.

NichoConceitualOutras casas conceituais | A sueca Agonist (2008, Suécia, 12 fragrâncias) é uma casa que baseia suas fragrâncias nas obras de Bergman, Garbo e Boye, com grande foco no design dos frascos, oferecendo opções feitas de cristais Kosta Boda. Carner Barcelona (2009, Espanha, 7 fragrâncias) foi criada por Sara Carner, que tem como objetivo criar experiência sensoriais autênticas inspiradas em sentimentos e experiências genuínos. Phaedon (2011, França, 19 fragrâncias) é uma marca do perfumista Pierre Guillaume que busca inspiração na geografia de lugares interessantes espalhados pelo mundo.

NichoDesignersOutras casas de designers | Knize (1920 Áustria, 7 fragrâncias) nasceu com a contratação pelos duques de Habsburgo para a confecção de roupas masculinas; lançou Knize Ten, a primeira linha exclusivamente masculina de perfumes e acessórios. A italiana Etro (1968, Itália, 30 fragrâncias) é uma casa de moda fundada por Gimmo Etro; tendo lançado seu primeiro perfume em 1989, recentemente renovou sua linha com um design moderno e frascos de 50 ml em concentração EDT. A estilista de moda australiana Naomi Goodsir (2012, França, 3 fragrâncias) lançou sua luxuosa linha em Grasse em cooperação com o perfumista Julien Rasquinet; Naomi transporta sua criatividade e sensualidade para fragrâncias inspiradas em alguma nota olfativa nobre.

NichoConceitualOutras casas excêntricas | As marcas Escentric Molecules (2006, Alemanha, 6 fragrâncias), Kinski (2011, Alemanha, 1 fragrância) e The Beautiful Mind Series (2010, Alemanha, 2 fragrâncias) foram iniciativas do perfumista Geza Schoen. A primeira é a mais famosa, consistindo de duas linhas: “Molecule” com uma só molécula sintética e “Escentric” com diversas moléculas sintéticas para interpretar um tema. Nu_Be (2012, Itália, 7 fragrâncias) é uma casa italiana que faz uma interpração olfativa dos principais elementos da tabela periódica. Imaginary Authors (2012, Estados Unidos, 11 fragrâncias) foi estabelecida pelo perfumista Josh Meyer com o conceito de fragrância como arte e arte como provocação; cada composição é inspirada em um livro favorito de Meyer.

NichoRetrôOutras casas retrô | A holandesa Mona di Orio (2004, Holanda, 18 fragrâncias) é o resultado da parceria entre a perfumista Mona di Orio e o designer Jeroen Oude Sogtoen; Mona faleceu aos 42 anos e deixou diversas fórmulas para Sogtoen. A casa italiana Bois 1920 (2005, Itália, 24 fragrâncias) foi fundada por Guido Galardi, cujas fórmulas eram baseadas na lavanda colhida nas colinas ao redor de Florença; fechando as portas em 1925, o negócio foi retomado em 2005 pelo neto do fundador, Enzo Galadir, que decidiu explorar sua tradição. Farmacia SS. Annunziata (2011, Itália, 23 fragrâncias) é um dos mais antigos apotecários italianos, tendo suas primeiras fórmulas feitas por monges beneditinos no século XV.

NichoCultOutras casas cult A destilaria de conhaque Frapin (2002, França, 10 fragrâncias) está há mais de vinte gerações no negócio de vinhos e decidiu em 2002 lançar seu primeiro perfume, 1270, que se tornou um dos perfumes mais admirados da perfumaria de nicho; o estilo olfativo da casa é denso e picante, com notas boozyEau d’Italie (2004, Itália, 12 fragrâncias) é a linha exclusiva do luxuoso hotel Le Sirenuse de Positano, feita para homenagear a natureza e geografia italiana em torno do local. Arquiste (2011, Estados Unidos, 11 fragrâncias) foi fundada pelo arquiteto mexicano Carlos Huber; especializado em preservação histórica, ele usa construções reais e imaginárias como tema de suas composições.

NichoSemiluxoOutras casas de semiluxo | Comptoir Sud Pacifique (1974, França, 66 fragrâncias) é uma linha de fragrâncias com temas de viagens exóticas, sinônimo de prazer e bem-estar. Hoje parte do grupo Estée Lauder, Jo Malone (1999, Inglaterra, 64 fragrâncias) é uma designer inglesa que começou como florista e hoje comanda uma das marcas de beleza mais renomadas; suas fragrâncias são criadas para serem usadas em layering. Miller Harris (2000, Inglaterra, 37 fragrâncias) foi fundada por Lyn Harris, que durante 5 anos estudou perfumaria na França; seu estilo é tradicional inglês, favorecendo o gênero aromático.

NichoLuxoOutras casas de luxo | A francesa Different Company (2000, França, 25 fragrâncias) foi fundada pelo perfumista Jean-Claude Ellena, porém transferida a sua filha Céline quando foi contratado pela Hermès; a casa explora individualmente ingredientes como bergamota, íris e jasmim em cada uma de suas composições luxuosas. Ormonde Jayne (2002, Inglaterra, 18 fragrâncias) foi fundada pela inglesa Linda Pilkington, que tem como estilo criar perfumes usando matérias-primas raramente usadas na perfumaria (champaca, taif, jasmim-manga, tiara…). A boutique especializada em perfumaria de luxo Aedes de Venustas (2012, Estados Unidos, 5 fragrâncias) lançou sua própria linha em cooperação com os perfumistas Bertrand Duchaufour, Ralf Schwieger, Rodrigo Flores-Roux e Alberto Morillas.

NichoUltraLuxoOutras casas de ultraluxo | Estabelecida em 1835, Grossmith (1835, Inglaterra, 15 fragrâncias) é uma das mais antigas casas de perfumes do mundo; o negócio foi reaberto pelo bisneto do fundador, Simon Brooke e sua esposa; seu estilo concentra-se nos gêneros fougère e chipre clássicos. JAR (2001, França, 8 fragrâncias) foi fundada pelo joalheiro parisiense Joel Arthur Rosenthal, que segue um estilo realisticamente natural e intrigante, sem revelar as notas olfativas de suas criações. Puredistance (2007, Holanda, 6 fragrâncias) reúne composições de grandes perfumistas em concentração de extrato; além de fragrâncias densas e opulentas, a casa supreende com sua apresentação de frascos de 17,5 ml em metal.

NichoIndieOutras casas indies | A suíça Vero Profumo (2007, Suíca, 15 fragrâncias) foi fundada por Vero Kern, perfumista e aromatologista; suas criações são oferecidas em concentração EDP e extrato, com um estilo feminino e erótico. Um dos narizes mais renomados da Itália, Maria Candida Gentile (2009, Itália, 12 fragrâncias) decidiu abrir seu negócio para o público depois de inúmeras composições feitas para famosos como a princesa Caroline de Mônaco. Zoologist (2014, Canadá, 6 fragrâncias) é comandada por Victor Wong, que resolveu se inspirar em animais como o castor, panda e rinoceronte, em especial seu habitat natural, para compor fragrâncias originais e inovadoras.

Próximo: Perfumistas

9 pensamentos sobre “Principais Casas de Nicho

  1. Faltou a Amberfig marca brasileira que vem arrancando elogios dos colecionadores e especialistas da área de nichos, cult e indie bem como também da Emporium Antinous que segue a linha natural e com um quê de religiosidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s