Principais Perfumistas

1549514_396692630494342_445531596815218605_nAté 50 anos atrás poderíamos imaginar o perfumista como um artesão trabalhando numa oficina cheia de pequenos frascos com óleos essenciais e absolutos, vivendo de criar composições olfativas únicas para serem vendidas por ele mesmo em sua pequena boutique. Com o boom das lojas de departamentos e do conceito de grifes, o perfumista passou a ser uma peça num grande jogo mercadológico. Se antes ele criava com total liberdade, agora passaria a processar encomendas para designers de roupas, joias e acessórios, que fazem pesquisas de mercado para detectar potenciais fragrâncias best-sellers. O perfumista passa a trabalhar para uma casa de fragrâncias (como Givaudan, IFF, Firmenich, entre outras) que recebe um briefing do designer com todas as especificações do projeto. A partir daí é que o perfumista coloca sua experiência e talento a serviço da demanda, traduzindo pesquisas e estratégias em criação. A produção em massa compartimentalizou o processo de confecção de um perfume, criando papéis como o do avaliador e do pesador. O avaliador é quem faz o meio de campo entre a grife e o consumidor, ou seja, é quem dá a palavra final no processo. O pesador é o assistente do perfumista que trabalha no laboratório e pesa as fórmulas, executando as variações que o perfumista solicitar de acordo com dados coletados em pesquisas durante o processo criativo. Mesmo com a diluição de seu papel, o perfumista ainda assina todas as suas composições tal como um pintor assina seus quadros.

(ordem alfabética)

10923296_443821675781437_657645094514398321_nAlberto Morillas. Nascido em 1950 em Sevilha, Morillas descobriu sua paixão por perfumaria quando viu um anúncio da Guerlain na Vogue francesa quando tinha apenas 18 anos. Vivendo na época na Suíça, passou dois anos estudando na escola de Beaux Arts de Genebra e foi contratado pela Firmenich em 1970 como perfumista júnior. Em 1977 foi promovido a perfumista e em 1988 a perfumista-mestre. Morillas sempre foi autodidata e desenvolveu seu próprio estilo desde cedo. Suas criações são diversas e não seguem qualquer padrão, embora note-se uma predileção por florais polvorosos e frequente uso de notas resinosas como âmbar e benjoim. Uma curiosidade: Morillas é averso a computadores e escreve todas as suas fórmulas à mão, usando canetas de cores diferentes para simbolizar uma mudança de humor ou estilo. Criações famosas: Acqua di Gio, 212, CK One, Omnia, Bvlgari Man, Byzance, Pleasures, Salvador Dalí, Pi, Mugler Cologne, Valentina, Versace pour Homme, M7, Kenzo Flower, Miracle, Lanvin l’Homme, Daisy, Le Baiser du Dragon, Panthère e Essenza di Zegna.

14661_444627479034190_3543736030980036276_nAnnick Ménardo. Nascida em Cannes, sempre quis ser psiquiatra. Ménardo estudou medicina, bioquímica e química antes de descobrir a perfumaria. Passou a estudar na ISIPCA e foi contratada pela Créations Aromatiques (atualmente Symrise) assim que se graduou. Lá pode trabalhar com Michel Almairac, que se tornou seu mentor. Em 1991 Ménardo se juntou à Firmenich, onde compôs seus primeiros best-sellers. Seus conhecimentos prévios não foram em vão, já que usa de psicologia todos os dias em seu métier de perfumista. Quem conhece o gênio de Ménardo entende porque sua paleta é doce e escura, como uma menina espontânea e travessa porém complexa e misteriosa. Suas notas favoritas são alcaçuz, amêndoas, patchouli, baunilha e musk. Criações famosas: Body Kouros, Xeryus Rouge, Boss Bottled, Attitude, Jaïpur Homme, Style in Play, Potion, Kokorico, Bvlgari Black, Lolita Lempicka, Au Masculin, Hypnotic Poison, Bois d’Argent, Fuel for Life, Hypnôse e Bois d’Armenie.

sub_bertrand_duchaufourBertrand Duchaufour. O perfumista francês iniciou sua carreira em 1985 no Lautier Florasynth Group em Grasse, Em 1988 mudou-se para Paris e dez anos depois juntou-se à Créations Aromatiques (as duas empresas se fundiram e são hoje parte da Symrise). Duchaufour hoje possui seu próprio laboratório próximo ao Louvre em Paris e trabalha para diversas casas de nicho, em especial L’Artisan Parfumeur – onde é perfumista residente desde 2008. A marca registrada de Duchaufour não é um acorde em especial mas sim temas olfativos inspirados pelos diversos lugares que visitou, como Butão, Turquia e Iêmen. Seu processo consiste em encontrar o equilíbrio entre dois opostos (como yin e yang), como é evidenciado em suas criações complexas e surpreendentes. Duchaufour é expert em sombras, construindo uma fragrância em camadas, praticamente em efeito 3D. Criações famosas: Jubilation XXV, Acqua di Parma Colonia Assoluta, Fusion Sacrée, Aedes de Venustas, Paestum Rose, Avignon, 1697, Chypre Palatin, Or du Sérail, Sartorial, Aurore Nomade e Enchanted Forest, além de obras-primas da L’Artisan como Timbuktu, Safran Troublant, Traversée du Bosphore, Séville à l’Aube e Dzongkha.

11102799_440665872763684_4205191248235127823_nCalice Becker. De origem russa, Calice nasceu em Paris e iniciou sua carreira na perfumaria em 1985 como trainee nos laboratórios da Roure. Lá pode desenvolver seu olfato e aprender sobre centenas de matérias-primas utilizadas para criar fragrâncias. Em 1994 Calice mudou para a Quest, juntando-se ao time de perfumaria fina. Com o grande progresso dos negócios da Quest nos Estados Unidos, a perfumista mudou-se para Nova York em 1997. Com a aquisição da Quest pela Givaudan, Calice juntou-se ao time de perfumistas da firma suíça, trabalhando com diversas grifes como Tom Ford, Marc Jacobs, Tommy Hilfiger, Estée Lauder e, finalmente, Kilian – uma das mais promissoras casas de nicho. Certamente J’Adore é sua criação mais famosa. Lançado em 1999, o J’Adore lançou a tendência dos florais frutados e tornou-se o terceiro perfume mais vendido do mundo. Hoje dedicada à Kilian, Calice emprega seu talento em criar fragrâncias marcantes e memoráveis para atender o público de connoisseurs. Segundo ela própria, sua assinatura são as fragrâncias florais. Criações famosas: J’Adore, Beyond Paradise, What About Adam, Cuir de Lancôme, Lola, Velvet Orchid, Tommy Girl, Vent Vert (novo) e toda a linha Kilian.

CarlosBenaimCarlos Benaïm. Benaïm nasceu no Marrocos, filho de um farmacêutico apaixonado pela extração de óleos essenciais. Com uma infância totalmente ligada ao métier, participar de um treinamento formal na International Flavors & Fragrances foi um passo natural. Com o seu diploma em mãos, o perfumista mudou-se para Amsterdam, Buenos Aires e, finalmente, Nova York, onde reside atualmente e continua trabalhando para a IFF. Sua entrada na indústria foi marcada pelo grande hit Polo de Ralph Lauren, lançado em 1978. Criações famosas: Jaïpur Bracelet, Jasmin Noir, CKIN2U, Euphoria, Euphoria Men, Contradiction Men, Eternity Men, Carolina Herrera, Herrera for Men, Herrera Aqua, Pure Poison, Red Door, White Diamonds, Armani Code, Very Irrésistible, Quizas Quizas Quizas, M de Mariah, Prada Amber, Polo, Polo Blue, Polo Supreme Oud, Flowerbomb e L’Homme Libre, além de Liquidnight para a casa de nicho A Lab on Fire e Eau de Magnolia para Frédéric Malle.

10998303_443441692486102_9193962720685540510_nChristopher Sheldrake. Nascido na Índia e criado na Inglaterra, Sheldrake nunca quis ser perfumista e sim arquiteto. A pedido de seu pai, se inscreveu num programa de trainee da Charabot em Grasse com o objetivo de melhorar seu francês. Sheldrake acabou se apaixonando pelo mundo da perfumaria e foi persuadido por seus colegas a investir na carreira de perfumista. Sheldrake é atualmente Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento na Chanel, tendo antes trabalhado na Quest por 23 anos. Sua contratação pela Chanel foi facilitada pelo amigo de longa data Jacques Polge. A maior parte de suas criações, no entanto, foi desenvolvida para Serge Lutens (recém-adquirida pela Shiseido), concomitantemente ao seu trabalho com a Chanel. Para Sheldrake, o desafio de trabalhar com duas casas alternadamente é positivo, pois não o vicia num único estilo e o deixa sempre atento para novas ideias. O estilo dominante de Sheldrake é oriental, com criações marcantes e opulentas. Sua nota e acorde favoritos são, respectivamente, jasmim e polvoroso com baunilha e almíscar. Criações famosas: Chanel No. 19 Poudré, Coco Noir e Sycomore e 43 das 62 fragrâncias da casa de nicho Serge Lutens.

11102917_441489706014634_5050957670131497442_nDominique Ropion. O perfumista francês recebeu sua formação na Roure Bertrand Dupont em Grasse e depois uniu-se a Jean-Louis Sieuzac, um dos maiores experts em perfumaria. Em 2000 foi contratado pela IFF (International Flavors & Fragrances), tornando-se um perfumista de destaque. Sua marca é um equilíbrio entre precisão e liberdade, com grande apreciação por risco e experimentação. Ropion tem o hábito de combinar ingredientes em proporções inéditas, sempre buscando chegar a novas harmonias dentro de fórmulas inesperadas. Para tanto, tem uma personalidade perfeccionista, metódica e paciente. Ropion é praticamente um inventor em seu métier, resultante de um instinto ao mesmo tempo aventureiro e rigoroso. Atualmente trabalha também para a casa de nicho Frédéric Malle, onde já criou diversas obras-primas como Carnal Flower e Vétiver Extraordinaire. Criações famosas: Amarige, Very Irresistible, Ysatis, Jungle Éléphant, Amor Amor, Euphoria, Flowerbomb, Armani Mania, Code, Acqua di Gioia, London, Soir de Lune, Safari, Pure Poison, Miss Boucheron, Aimez-Moi, Lalique Le Parfum, La Vie Est Belle, Lady Million, Invictus e YSL L’Homme.

RoudnitskaEdmond e Michel Roudnitska. Edmond Roudnitska nasceu em Nice em 1905, tendo começado a estudar perfumaria em 1926 em Grasse. Às pressas, se formou para assumir o controle de uma empresa de fragrâncias em Paris. Praticamente todo conhecimento de Edmond foi criado por ele mesmo, fundando em 1946 o Art et Parfum, seu próprio laboratório para criação de fragrâncias. Com seu falecimento em 1996, seu filho Michel assumiu seu legado. Nascido em 1948, Michel passou a infância no laboratório de seu pai, aprendendo durante dez anos a arte da composição de perfumes. Seu estilo é bem diverso, variando de aromático picante a floral melífluo. Criações famosas de Edmond: Diorama, Diorella, Diorissimo, Eau Sauvage, Eau Fraîche, Eau d’Hermès, Moustache e Femme de Rochas. Criações famosas de Michel: Amoureuse, Bois de Paradis, Début, Shiloh e Noir Épices.

ernest_beauxErnest Beaux. Nascido em Moscou, Ernest era irmão de Édouard Beaux, perfumista da Rallet – fornecedora oficial da família real russa. Em 1898 a Rallet foi vendida à casa de perfumes francesa Chiris, onde Beaux decidiu estudar perfumaria. Foi promovido a perfumista sênior em 1907 e criou Bouquet de Napoléon em 1912 para celebrar o jubileu da Batalha de Borodino. O enorme sucesso dessa fragrância o motivou a recriar o Bouquet de Cathérine, o perfume favorito de Catarina a Grande, totalmente extinto. Beaux serviu no exército francês durante a I Guerra Mundial e em 1919 fixou residência em Paris. Sem grandes chances de promoção na Chiris, Beaux seguiu em busca de novos projetos até conhecer Coco Chanel em 1920. Coco encantou-se com a amostra de número 5 e decidiu produzir o perfume com a finalidade de presentear seus clientes mais importantes no Natal. O sucesso de Chanel No. 5 foi tão estupendo que em 1924 Beaux foi contratado pela casa como perfumista-chefe. Durante três décadas trabalhou para a Chanel e, enfim, foi substituído por Henri Robert em 1954. Beaux faleceu em 1961 em seu apartamento em Paris. Criações famosas: No. 5, No. 22, Cuir de Russie, Bois des Îles e Gardénia.

fk-portrait2@nbaetens_289Francis Kurkdjian. De origem armênia, nasceu em Paris em 1969. Kurkdjian é um perfumista contemporâneo famoso por ter criado Le Mâle de Jean-Paul Gaultier, além de liderar uma casa de perfumes de nicho que leva o seu nome. Estudou dança e música durante sua infância e pretendia ser bailarino. Tendo sido reprovado em 1983 pela Escola de Dança da Opera de Paris, começou a se interessar por perfumes e em 1990 ingressou no Institut Supérieur International du Parfum em Versalhes. Ao se graduar, Kurkdjian foi contratado pela Quest e dois anos depois compôs um dos maiores best-sellers de todos os tempos aos 25 anos: Le Mâle. O perfumista é conhecido por ter trazido dramaticidade à perfumaria ao criar instalações olfativas gigantes em ambientes emblemáticos em Paris onde os espectadores pudessem experenciar fragrâncias num contexto mais holístico. Kurkdjian não é reconhecido por um acorde em particular mas pela visão e ousadia que o acompanham em suas criações, onde a emoção predomina sobre a técnica. Criações famosas: Le Mâle, Fragile, Elie Saab Le Parfum, Narciso Rodriguez for Him, Miracle Homme, Armani Mania for Men, C’est la Fête, Eau Noire, Miss Charming e Rose Barbare.

10346046_445727338924204_7528902084351958157_nFrançois Coty. Nascido na Córsega, Coty começou trabalhando como secretário de um político em Paris, por meio do qual conheceu Raymond Goery, um farmacêutico que confeccionava perfumes. Com ajuda de Goery, Coty compôs sua primeira fragrância – Cologne Coty – e foi enviado a Grasse para aprender o métier na fábrica da família Chiris. Voltando a Paris em 1904, Coty decidiu montar seu próprio negócio. Graças a um frasco de La Rose Jacqueminot derrubado por acidente no chão do Grands Magasins du Louvre, o perfume se tornou conhecido e virou um best-seller instantâneo. Coty não era apenas um perfumista talentoso mas também um excelente homem de negócios que entendia de marketing. Foi o primeiro a defender que o frasco deveria refletir o luxo do conteúdo e a envolver os designers Baccarat e Lalique. Coty também viabilizou o perfume para o mercado de massa, disponibilizando frascos menores e mais simples. Foi dele também o conceito de box set ao combinar a fragrância com cosméticos. Em 1921 Coty abriu uma filial em Nova York e logo em seguida ampliou sua distribuição para o resto do mundo. Com a morte de Coty em 1934, sua esposa Yvonne tomou controle da companhia e depois a vendeu à Pfizer em 1963. Hoje a Coty é especializada em licenciamento de marcas (perfumes de celebridades) e perdeu seu status de perfumaria de vanguarda. Criações principais: Chypre, Émeraude, L’Enffleur, La Rose Jacqueminot e L’Origan.

20204_440307086132896_479752071058436616_nFrançois Demachy. Nascido em Cannes em 1949, Demachy é filho de farmacêutico e estudou odontologia e fisioterapia. Para pagar seus estudos, começou a trabalhar num fabricante de matérias-primas para perfumes: a Mane. Em 1972 integrou-se à escola de perfumaria da empresa Charabot e, cinco anos mais tarde, é contratado pela Chanel sob os cuidados do perfumista Henri Robert. Depois de trabalhar 30 anos com Jacques Polge na Chanel, Demachy se transferiu para o Grupo LVMH em 2006, onde trabalha até hoje como diretor artístico das fragrâncias Dior e colaborador de outras marcas do grupo como Givenchy, Kenzo, Fendi, Guerlain e Acqua di Parma. Demachy parece não ter uma assinatura olfativa, mas a marca deixada em suas criações é o cuidado com as matérias-primas, o que resulta em perfumes de maior qualidade percebida pelos consumidores. Uma de suas maiores contribuições dentro da Dior foi ter reestabelecido as plantações exclusivas de rosa, jasmim e tuberosa em Grasse. Criações famosas: Dior Homme (Intense, Sport, Cologne e Parfum), Fahrenheit (32, Aqua, Parfum e Absolute), Eau Sauvage (Fraîcheur e Parfum), J’Adore (L’Or e L’Absolu), novo Miss Dior (todos), Addict (todos), Hypnotic Poison (todos), Cruise Collection (todos) e Couturier Collection (todos), além de Fan di Fendi, Palazzo, Dahlia Noir, Eaudemoiselle, Tiffany e Tiffany for Men.

GezaSchoenGeza Schoen. Rebelde e minimalista, o perfumista alemão Geza Schoen aos 13 anos de idade já conseguia diferenciar 100 tipos de aromas. Tendo criado algumas fragrâncias para a perfumaria comercial, Schoen encontrou mesmo seu caminho no mercado de nicho, trabalhando para casas como Ormonde Jayne, Biehl Parfumkunstwerke, Boudicea the Victorious, Clive Christian, além da sua própria marca fundada em 2006 – Escentric Molecules. Seu conceito era lançar sempre duas composições de cada vez, sendo uma inteiramente feita de um único sintético e outra uma homenagem a alguma nota olfativa em particular. Criações famosas: GS01, GS02, GS03, 1872 for Men, X for Men, Kinski, Ormande Man, Ormonde Woman, Ta’if, Tiare, Tolu, Molecule 1, Molecule 2, Molecule 3, Escentric 1, Escentric 2 and Escentric 3.

RobertHenri e Guy Robert. Henri Robert foi o segundo perfumista-chefe da casa Chanel, sucessor de Ernest Beaux (famoso criador do Chanel N°5). Henri nasceu em Grasse em 1899 e começou sua carreira trabalhando para a Chiris, e depois D’Orsay, Coty e Chanel. Seu estilo era chipre verde e fresco. Guy seguiu os passos de seu tio Henri. Apesar de sua carga hereditária, Robert desenvolveu um estilo próprio de fragrâncias que os franceses chamam de grand parfums. Seus perfumes são sinfonias olfativas com desdobramentos e reviravoltas, tudo em perfeita harmonia. Notas “ardidas” de civet, castoreum, musgo de carvalho e almíscar natural são instantaneamente reconhecíveis em suas composições. Entre 1949 e 2012, Guy trabalhou para a Hermès, Rochas, Dior, Gucci, The Pink Room e Amouage, não só criando mas também mentorando novos perfumistas. Em seus últimos anos de vida foi presidente da La Société Française des Parfumeurs. Criações famosas de Henri: Cristalle, Pour Monsieur e N°19. Criações famosas de Guy: Dioressence, Madame Rochas, Monsieur Rochas, Calèche, Équipage, Gucci No. 1, Gucci pour Homme, Amouage Gold Man e Amouage Gold Woman.

18212_439911136172491_913164214926233790_nJacques Cavallier. Nascido em Grasse em 1962, Cavallier é a terceira geração de perfumistas em sua família. Desde sua infância, passava as férias em laboratórios de fragrâncias em Grasse. Cavallier começou a trabalhar na Charabot, produtora de óleos essenciais, onde aprendeu tudo sobre a profissão, de destilação a cromatografia. Em seguida foi contratado pela Quest e depois Firmenich, aos 28 anos. Trabalhou juntamente com os perfumistas Alberto Morillas e Chantal Roos. Cavallier é conhecido por composições quentes e sensuais, embora seja versátil e consiga trabalhar dentro de qualquer briefing – talento que pode ser explicado pela linhagem de perfumistas na família e pelo conhecimento prático de uma ampla gama de matérias-primas que obteve em sua juventude. Cavallier tem a reputação de ser altamente prolífico, lançando mais fragrâncias por ano do que qualquer outro perfumista. Criações famosas: L’Eau d’Issey, Le Feu d’Issey, Classique, Midnight Poison, Cinéma, Nu, Opium pour Homme, Rive Gauche pour Homme, M7, Alchimie, Hot Couture, Kingdom, Trouble, Nina, Armani Mania, Poême, Stella, Zanzibar, Bvlgari pour Homme, Bvlgari Aqva, Pasha, Fuel For Life, Essenza di Zegna, Armani Diamonds e Ultraviolet.

10413289_439020679594870_323642909676623825_nJacques e Olivier Polge. Jacques, o pai, nasceu em Avignon em 1943 e costumava passar seu verões na região de Grasse. Estudou inglês e literatura mas a influência perfumística foi maior e acabou estudando fragrâncias para depois entrar na Givaudan. Em 1978 se tornou o terceiro perfumista exclusivo da Chanel, sucedendo Ernest Beaux e Henri Robert, já sem Coco, que havia falecido em 1971. Em 1984 Jacques Polge compôs Coco em homenagem à fundadora da casa, inspirando-se numa mulher fabulosa porém solitária. Seu filho, Olivier, nasceu em Grasse e lá estudou perfumaria. Em 1998 começou carreira na International Flavors & Fragrances (IFF) e em 2013 assumiu o posto de perfumista da Chanel após a aposentadoria de seu pai. Muitas especulações surgiram decorrentes do “nepotismo” até que Olivier passou a ser visto como o melhor candidato ao cargo visto que havia praticamente nascido dentro da Chanel. Pai e filho têm como marca registrada acordes polvorosos com notas de íris, rosa, fava tonka e baunilha. Criações famosas de Jacques: Antaeus, Coco, Égoïste, Allure, Coco Mademoiselle, Coco Noir, Chance, Bleu de Chanel, Sycomore e Coromandel. Criações famosas de Olivier: Balenciaga, Dior Homme, Pure Poison, The One, Spicebomb, Cuir Beluga, La Vie Est Belle, Kenzo Power, Midnight in Paris e Valentino Uomo.

JeanCarlesJean Carles. Nascido em 1892, o perfumista francês fundou a escola Roure (hoje parte da Givaudan) no início do século XX e até hoje é conhecido pelo seu método de treinamento de perfumistas. Frequentemente comparado a Beethoven, Jean Carles se tornou completamente anósmico próximo à sua morte (1966), sendo este fato apenas conhecido por seu filho. O método de treinamento hoje conhecido por Método Jean Carles consistia de organizar 60 ingredientes naturais e sintéticos com notas distintas em famílias de notas e caráteres olfativos. Os estudantes primeiro deveriam reconhecer os contrastes de nuances entre notas dentro de uma mesma família antes de prosseguir para a próxima. O Método Jean Carles é ainda hoje bastante utilizado para ensinar novos perfumistas a memorizar e compreender notas olfativas, entender o relacionamento entre elas e ampliar o vocabulário olfativo. Criações famosas: Miss Dior (original), L’Air du Temps, Cabochard, Ma Griffe, Shocking, Canoe, Tabu, Indiscret e Tailspin.

11036984_438502012980070_3762825926570802381_nJean-Claude Ellena. Numa época em que se conhecia o estilista, o modelo do anúncio e até mesmo quem desenhou o frasco, menos quem criou o líquido, Ellena surgiu como o primeiro perfumista pop, escrevendo livros, dando palestras e falando com a imprensa despretensiosamente. Ellena, na verdade, vem de uma antiga geração de perfumistas nativos de Grasse, a meca dos perfumes. Nascido em 1947, Ellenacomeçou sua carreira com óleos essenciais aos 16 anos. Em 1968 ingressou na primeira turma do curso de perfumaria da Givaudan, onde desenvolveu a maior parte de sua carreira. Depois de ter criado perfumes para Sisley, Balenciaga, L’Artisan, Van Cleef & Arpels, Bvlgari e Cartier, Ellena tornou-se perfumista exclusivo da Hermès em 2004, com a condição de que pudesse criar livremente, ou seja, sem briefings (em 2008 a Hermès reportou ter triplicado suas vendas de fragrâncias e Terre se tornou o perfume masculino mais vendido na França). A marca registrada de Ellena tem sido fragrâncias unissex e notas de laranja, cardamomo e chá. Criações famosas: Eau de Campagne, First (Van Cleef & Arpels), Rumba, Déclaration, Eau de Lalique, Bois Farine, Colonia Assoluta (Acqua di Parma), Eau Parfumée au Thé Vert, Terre, Voyage e toda a coleção Un Jardin de Hermès.

MarkBuxtonMark Buxton. O perfumista inglês estudou primeiro em Hamburg na Haarmann & Reimer, depois Paris, onde vive há mais de vinte anos. Buxton é um connoisseur de vinhos e também chef nas horas vagas. Ele é mais conhecido na perfumaria de nicho, principalmente por conta de suas criações para a Comme des Garçons, e atualmente trabalha na Symrise. Em 2008 Buxton lançou sua própria linha de perfumes com estilo moderno e avant-garde. Seu estilo repleto de contrastes combina o refinamento inglês com a estética moderna. Suas fórmulas são minimalistas e abstratas, capturando emoções e prazeres íntimos. Criações famosas: Alain Delon pour Homme, Pasha Fraicheur Menthe, Scent 79 Man, Scent 79 Woman, Black XS for Her, Dalissime, Laguna, L’Air de Panache, Comme des Garçons, Comme des Garçons 2, Comme des Garçons 2 Man, Comme des Garçons 3, Comme des Garçons White, MB01, MB02, MB03 e Le Labo Vetyver 46.

11079052_441856389311299_8462714488754256109_nMathilde Laurent. Nascida em Neuilly-sur-Seine na França em 1970, Mathilde estudou no Institut Supérieur du Parfum des Cosmétiques et des Arômes em Versailles entre 1992 e 1994. Logo após sua formatura foi contratada pela Guerlain, onde trabalhou de 1994 a 2005. Nesse período atuou como assistente direta de Jean-Paul Guerlain, neto do fundador da casa, Jacques Guerlain. Há uma grande polêmica a respeito da participação de Mathilde nas criações em que realizou sob tutela de Jean-Paul Guerlain sem ser creditada. Em 2005 juntou-se à Cartier, inicialmente para desenvolver perfumes personalizados, onde trabalha até hoje como perfumista principal da grife. Mathilde tem o costume de criar fórmulas simples e reduzidas com poucos ingredientes para produzir fragrâncias multifacetadas e complexas. Sua assinatura consiste de revisitar notas negligenciadas ou esquecidas e construir arranjos totalmente originais e contemporâneos, com um equilíbrio entre acordes leves e opulentos. Criações famosas: Guet-Apens, Aqua Allegoria Pamplelune, Shalimar Legère, Roadster, La Treizième Heure, Cartier de Lune, Baiser Volé, Déclaration Cologne, Déclaration d’un Soir e La Panthère.

11008572_441029966060608_6926183510687949324_nMaurice Roucel. Nasceu em Cherbourg, França e mudou-se para Paris com sua família aos cinco anos. Apaixonado por química orgânica e física teórica, Roucel foi contratado em 1973 por Henri Robert, perfumista da Chanel e criador do Chanel No. 19. Inicialmente incumbido de desenvolver o laboratório de cromatografia, Roucel por seis anos foi autodidata e aprendeu o métier de perfumista na prática, estudando cada fórmula e cada matéria-prima. Depois da Chanel, Roucel trabalhou na IFF, Quest, Dragogo e Symrise – atuando nesta última por vinte anos. Sua marca pessoal é composta de notas de flores brancas, âmbar e musk, as quais combina para produzir uma aura de sensualidade em suas criações. Roucel é conhecido por ter uma personalidade forte e por ignorar tendências, como prova seu portfólio de fragrâncias. Criações famosas: 24 Faubourg, Insolence, L’Instant, Kenzo Air, Lalique pour Homme, Hypnôse Homme, Nautica Voyage, DK Be Delicious, L de Lolita, Missoni, Rochas Man, Tocade, Envy, Helmut Lang Eau de Cologne, New Haarlem, Jasmin 17, Reflection Woman, Musc Ravageur e Iris Silver Mist.

11134155_444230992407172_7343456734074640213_nMichel Almairac. Com mais de 40 anos de carreira e quase uma centena de criações, Almairac é mestre-perfumista por excelência. Nascido em Grasse em 1953, Começou estudando perfumaria em 1972 na Roure e, desde então, tem produzido uma avalanche de blockbusters olfativos para marcas como Gucci, Burberry e Montblanc. Durante sua carreira, Almairac trabalhou para a Takasago, Florasynth, Créations Aromatiques e Drom, e desde 1998 atua na Robertet. Uma de suas marcas registradas é não deixar uma nota em particular se sobressair, e sim que acordes resultem num efeito maior do que a soma de suas notas. Outra expertise de Almairac é a capacidade de combinar notas clássicas com modernas ou notas intensas com delicadas para construir um perfume único. Criações famosas: Magnetism for Men, Lui Rochas, Salvador for Men, Dunhill, Minotaure, Chrome Sport, Bottega Veneta, Burberry Women, Body, Chloé, L’Eau de Chloé, Casmir, Gucci pour Homme, Rush, Cabaret, Joop Femme, Joop Homme, Femme Individuelle, Présence d’une Femme e Ivoire (novo).

NathalieLorsonNathalie Lorson. Nativa de Grasse, Lorson foi pioneira ao ser umas das primeiras mulheres a entrar no ramo da perfumaria em 1980. Desde pequena Nathalie esteve acostumada a cheirar e descrever aromas. Influenciada pelo seu pai, que trabalhava como químico na Roure, inscreveu-se no curso de formação em perfumaria da hoje Givaudan. Em 1987 a perfumista começou a trabalhar na IFF e, desde 2000, atua na Firmenich. Suas notas favoritas são rosa, baunilha e grama recém-corta, enquanto sua assinatura são composições sensuais, leves e arredondadas. Criações famosas: Place Vendôme, Burberry Weekend, Voile de Jasmin, Wish, Dita Von Teese, D&G Feminine, Sicily, Jil Sander Pure, Jil Sander Pure Man, Amethyst, Encre Noire, Perles, L’Amour, Satine, Moschino Forever, Trussardi Donna, Trussardi Inside, Black Opium e Bentley for Men Intense.

OliviaGiacobettiOlivia Giacobetti. Nascida em Boulogne, França em 1966, Giacobetti começou a estudar perfumaria precocemente aos 17 anos na Robertet. Aos 23, compôs Petit Guerlain, sua primeira fragrância. Em 1990 abriu sua própria empresa (Iskia), tornando-se mais livre para criar e permanece independente até hoje. Desde o princípio Giacobetti tem trabalhando primordialmente com casas de nicho como Diptyque, L’Artisan Parfumeur, Frédéric Malle, D’Orsay, Lubin e Penhaligon’s, e eventualmente para Hermès e Hotel Costes. Os perfumes desenvolvidos por Giacobetti têm em comum uma construção impecável de translucidez etérea – em outras palavras, suas criações são leves porém cheias de personalidade e com desempenho impecável. Notas delicadas e verdes como folha de figo e chá ou atalcadas como íris e lilás são sua marca registrada. Giacobetti emprega uma técnica minimalista com foco no essencial para reproduzir odores da natureza por meio de combinações de moléculas sintéticas e ingredientes naturais. Criações famosas: Petit Guerlain, Philosykos, Tea for Two, Premier Figuier, Dzing, Idole de Lubin, Hiris, En Passant, Costes e Tilleul.

17287_443033142526957_114415019806601469_nOlivier Cresp. Nascido em Grasse em 1955, Olivier vem de uma família ligada ao mundo da perfumaria desde o século XII. Seu pai e avô eram compravam e vendiam componentes naturais para fragrâncias e sua irmã é a perfumista Françoise Caron (Takasago). Curiosamente, Cresp não iniciou sua carreira como perfumista na França mas sim nos Estados Unidos, onde estudou matérias-primas e aromas na Biddle Sawyer. Retornou à França para trabalhar na De Laire e depois Quest. Cresp atua na Firmenich desde 1992. Segundo o perfumista, o fator mais importante na criação de um perfume é uma ideia, seja ela uma memória da infância ou a recordação de uma viagem ou conversa. O estilo de Cresp é minimalista, simples e autêntico. Suas notas favoritas são jasmim, rosa, baunilha e patchouli por serem ao mesmo tempo elegantes e sensuais. Seu portfólio chega a uma centena de fragrâncias, tornando-o um dos perfumistas mais prolíficos da história. Criações famosas: Angel, Noa, Dune pour Homme, Dolce & Gabbana Light Blue, Armani Attitude, Ange ou Démon, Blue Seduction, Kenzo Amour, Lacoste pour Femme, Magnifique, Cheap & Chic I Love Love, Black XS, Valentina, Black Opium e Versace Man Eau Fraîche.

????????????????????????????????????Patricia de Nicolaï. Nascida em Paris e membro da família Guerlain, Patricia passou sua infância rodeada de perfumistas. Estudou química e depois perfumaria na ISIPCA em Versalhes. Rapidamente seu talento em perfumaria emergiu e ela começou a trabalhar para a Florasynth em 1982 e, dois anos depois, para a Quest junto a perfumistas renomados como Maurice Roucel, Jean Claude Delville e Christian Bastard Lafitte. Em 1989 Patricia abriu sua própria casa de fragrâncias, nomeada Nicolaï Parfumeur Créateur. Desta forma, poderia ser livre para desenvolver suas criações e escolher os melhores ingredientes disponíveis. As composições de Patricia seguem um estilo de luxo à la française, com aspecto de elegância e originalidade. Desde 2008 a perfumista é diretora da Osmothèque, maior acervo de fragrâncias históricas do mundo. Patricia e sua empreitada ajudaram a formatar o mercado de nicho como é conhecido hoje, mesclando tradição e inovação. Nicolaï Parfumeur Créateur foca basicamente em três gêneros: floral, chipre e oriental. Principais criações: Nicolaï pour Homme, New York, Odalisque, Maharadjah, Le Temps d’une Fête, Vie de Château e Sacrebleu.

10408919_445023212327950_4213910815103977397_nPierre-François-Pascal, Jacques, Aimé e Jean-Paul Guerlain. A renomada casa Guerlain foi fundada pelo primeiro em 1828 em Paris. Não muito falado, Pierre-François-Pascal compôs apenas uma fragrância icônica – Eau de Cologne Impériale, concebida especialmente para o casamento de Napoleão III, tornando a Guerlain fornecedora oficial de perfumes à corte real. O filho Aimé assumiu o controle dos negócios depois de seu falecimento e foi responsável pelo primeiro perfume abstrato do mundo (evocaria uma emoção em vez de imitar algum odor da natureza) – Jicky. Esse perfume teria como base o acorde herbáceo-balsâmico que um dia se chamaria guerlinade e que se tornaria a assinatura da Guerlain. O sobrinho de Aimé, Jacques, tomou a frente da empresa em 1910 e compôs fragrâncias complexas e enigmáticas como Mitsouko, Après l’Ondée, Vol de Nuit, L’Heure Bleue e Shalimar. Finalmente, em 1963, Jean-Paul, neto de Jacques, foi escolhido para liderar a companhia. Deixou de lado o estilo macio e polvoroso do avô para introduzir criações mais potentes e vibrantes, como os clássicos Héritage, Samsara, Vetiver, Chamade, Derby e Habit Rouge. Em 1994 a Guerlain foi vendida ao grupo LVMH e em 2002 Jean-Paul se aposentou.

ee59_sophia_grojsman_img1Sophia Grojsman. Nascida em 1945 na Bielorrúsia, mudou-se aos 15 anos com sua família para a Polônia onde se formou em Química Inorgânica. Aos 20 anos emigrou para os Estados Unidos onde logo começou sua longa carreira na International Flavors and Fragrances (IFF) como assistente de laboratório – Grojsman é atualmente vice-presidente da companhia. Tendo começado do zero e sendo autodidata, a perfumista foi aos poucos deixando sua marca na perfumaria ao criar acordes mais complexos (em termos de ângulos) e ao mesmo tempo mais simples (em termos de quantidade de ingredientes). Uma de suas habilidades mais conhecidas é fazer notas de base perceptíveis entre as notas de cabeça desde o momento da aplicação. Em suas criações prevalecem acordes florais ultrafemininos e ela mesma admite que não gosta de notas masculinas como as cítricas e ozônicas em seus perfumes. A marca registrada de Grojsman são pétalas de flores (especialmente rosas) de textura macia e sensual sem comprometer a personalidade forte de suas fragrâncias. Criações famosas: Paris, Trésor, Calyx, Jaïpur, Bvlgari Femme, Eternity, Beautiful, Lalique, White Diamonds e Sun Moon Stars.

10855069_447425405421064_8832723579491403856_oThierry Wasser. O atual perfumista-mestre da Guerlain nasceu em Lausanne, na Suíça. Fascinado pela natureza, costumava manipular plantas para obter xaropes, infusões e chás. Seguindo sua paixão, Wasser decidiu estudar botânica. Em seguida engajou-se no curso de perfumaria da Givaudan e, aos 24 anos, foi promovido a perfumista depois de um período trabalhando como aprendiz. Em 1993 o perfumista suíço se juntou à Firmenich em Nova York, trabalhando com Annick Ménardo. Em 2008, com a aposentadoria de Jean-Paul Guerlain, a tradicional casa de fragrâncias pela primeira vez decidiu entregar o posto de perfumista-mestre a alguém de fora da família. Segundo a própria Guerlain, Wasser foi escolhido por ser um criador raro e distinto, refinado e elegante, ao mesmo tempo “pés-no-chão” e bon vivant. Wasser foi incumbido de continuar com o legado da Guerlain, porém sem sacrificar sua assinatura pessoal – ele é conhecido por compor perfumes ousados e arriscados para o público geral como Dior Addict. Criações famosas: Guerlain Homme (e flankers), La Petite Robe Noire (e flankers), Idylle (e flankers), flankers modernos de Shalimar (Ode à la Vanille, Parfum Initial e Souffle de Parfum), L’Homme Idéal, Mon Précieux Nectar, Iris Ganache, Tonka Impériale e Songe d’un Bois d’Été.

Próximo: Blogueiros

6 pensamentos sobre “Principais Perfumistas

  1. Olá pessoal, meu nome é Fátima e terminei meu projeto de anos de um vidro de perfume 2 em 1. Esse vidro são dois perfumes que unidos forma um vidro, alvo muito inovador, pois foi visto por profissional que frequenta a França e disse que ninguém tinha inventado algo parecido. Tenho agora que ter uma empresa que fique interessado em fabrica-lo. O meu contato é para fabricar duas essências uma masculina e uma feminina para o meu projeto ficar finalizado, pois os vidros estão prontos. Gostaria de apresentar a algum interessado pois meu projeto já estar patenteado. Obrigada meu te. 79 91334018/ 7996399440/79 91294301

  2. Bem tirando as “propagandas” , rs.
    Esse é um dos melhores posts do blog/site/enciclopédia (nao sei como classificar essa maravilha 😉 Daniel. Muito bom saber um pouquinho de cada perfumista – ajuda a entender melhor suas criações.

    valeu

  3. Pingback: Tabu (vintage), Dana | Aloucadosperfumes

  4. Muito bom seu trabalho sobre perfumistas. É um mundo muito interessante… Realmente são obras de arte. Temos o prazer de usar o perfume e geralmente nem sabemos o nome do seu criador, quanto de seu tempo, de suas vidas dedicaram aquela arte que nos dá prazer, eleva a nossa auto-estima…. Aos criadores o nosso agradecimento perpétuo! E ao criador desta matéria, também! Muito obrigada pelos novos conhecimentos agregados hoje!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s