Nicho Ultraluxo

NichoUltraUltraluxo é uma forma politicamente correta de dizer luxúria. Diferente do luxo, que é a busca íntima das necessidades individuais, a luxúria parte para a ostentação e exagero. Os budistas veem a luxúria como um grande demônio, enquanto os árabes a veem mais naturalmente, como uma forma de mostrar poder. Na perfumaria, quando um frasco de 50 ml passa de $250, fica claro que está se pagando por algo de valor superior e incomum como um diamante decorativo, um âmbar gris natural ou, simplesmente, um perfumista de renome. O britânico Clive Christian foi pioneiro ao explorar este nicho, lançando em 2001 o perfume N°1, feito para ser o mais caro do mundo ($865). Em 2004, o célebre perfumista Roja Dove estabeleceu sua própria casa, focando em ingredientes preciosos e frascos requintados. No mesmo ano, Sergio Momo iniciou sua linha de perfumes Xerjoff com uma estratégia parecida com a de Roja. Em 2007, Kilian Hennessy fundou sua grife de perfumes feitos com matérias-primas caras e apresentados em luxuosas caixas de madeira com chave.

Nota: Para perfumes lançados de 2015 em diante, consulte Lançamentos de Nicho.

Preços: Boadicea The Victorious $885, 100 ml | Clive Christian $355-$865, 50 ml | Grossmith $325-$425, 100 ml | House of Sillage $350, 75 ml | JAR $765, 30 ml | Kilian $260-$395, 50 ml | LM Parfums $225-$345, 100 ml | Nabucco $465, 60ml | Puredistance $330, 60 ml | Régime des Fleurs $425, 8 ml | Roja $350-$1150, 50 ml | Sospiro $300, 100 ml | Xerjoff $235-$675, 100 ml

(ordem cronológica por ano de lançamento)

Hasu-No-Hana1. Hasu-no-Hana (Grossmith, 1888). Seguindo o gênero chipre floral clássico, Hasu-no-Hana tem uma saída ácida e efervescente de bergamota e laranja amarga. Um intenso coração floral de jasmim, ylang-ylang, rosa, íris e flor de lótus acompanhado de musgo de carvalho explicita o aspecto chipre e sofisticado da composição. Uma base amadeirada com fava tonka compõe uma secagem cremosa e soapy. Hasu-no-Hana é o perfume da mulher altiva e chique.

Phul-Nana2. Phul-Nana (Grossmith, 1891). Um raro exemplo de fougère oriental feminino, Phul-Nana combina o cheiro de barbearia com o de floricultura. O perfume abre fresco e aromático com notas de bergamota, laranja, néroli e gerânio, antes de mostrar um narcótico acorde de tuberosa e ylang-ylang no centro. Nesse ponto, a fragrância tem um intenso e bonito aspecto saponáceo, mas logo emerge um aroma balsâmico de fava tonka, benjoim e opoponax. Phul-Nana é feminino e majestoso.

ShemElNessim3. Shem-el-Nessim (Grossmith, 1906). Este é um floral amadeirado e atalcado feito à moda antiga. Centrado na nota de orris florentina (a íris de melhor qualidade), Shem-el-Nessim abre fresco e aromático com bergamota, néroli e gerânio. Na evolução, a fragrância desenvolve um aroma atalcado de íris, rosa, jasmim e ylang-ylang. O aspecto polvoroso da composição é ressaltado como uma base de heliotrópio, baunilha e musk e sustentado por madeiras nobres como sândalo e patchouli. Romântico e melancólico, Shem-el-Nessim é um perfume macio e introspectivo.

nabucco4. Nabucco (Fin Nabucco, 1997). A fragrância assinatura da casa francesa Nabucco é um amadeirado especiado de nuances cítricas e balsâmicas. O perfume abre com um acorde aromático de bergamota, toranja, zimbro e elemi, dando logo espaço para um centro picante de rosa, cravo, mirra, canela e noz moscada. A secagem fica por conta de uma acorde seco e esfumaçado de vetiver, gaiaco, âmbar e demais resinas.

amatys5. Amatys (Fin Nabucco, 1997). Segundo o site da marca, “Amytis celebra a memória da esposa no rei Nabucodonosor II a quem ele dedicou os Jardins Suspensos da Babilônia”. Trata-se de um oriental vanilla com uma cabeça de coentro, amêndoas e heliotrópio, um coração de jasmim, patchouli, mel e baunilha, e um fundo de violeta, madeiras nobres, âmbar, chocolate ao leite e musk.

No.16. No. 1 (Clive Christian, 2001). Antes de se tornar uma grife de perfumes de luxo, Clive Christian era um designer inglês de cozinhas (hoje de interiores). Em 2001 a casa decidiu apostar na criação do perfume que se tornaria o mais caro do mundo, com os mais puros ingredientes dentro de um frasco Baccarat. N°1 for Women é um oriental floral com saída frutada e especiada. O coração da fragrância é formado por um buquê floral soapy. Na secagem, N°1 for Women é ambarado com um rastro doce e polvoroso. A versão masculina mantém a mesma construção, apenas eliminando as notas frutadas.

18727. 1872 (Clive Christian, 2001). 1872 não poderia ser mais tradicional e mais luxuoso. Tomando como base o acorde clássico de colônia, o perfumista alemão Geza Schoen reuniu notas florais (jasmim, cíclame e calêndula) e frutadas (pêssego e abacaxi) sobre uma base resinosa (labdanum e olíbano), picante (pimenta e noz moscada) e amadeirada (patchouli e cedro). O resultado é um elegante e complexo aromático cítrico. Enquanto a versão masculina é mais seca e firme, a feminina é mais carregada nas notas florais e frutadas, além de ser mais cremosa e macia.

X8. X (Clive Christian, 2001). X é mais uma composição multifacetada e criativa de Geza Schoen. X for Men é um amadeirado especiado com uma saída vegetal e frutada de ruibarbo e abacaxi, evoluindo para um coração atalcado e picante de jasmim, íris, canela e pimenta. X for Women é um chipre frutado que abre com notas de bergamota, ruibarbo, hera, abacaxi e pêssego, antes de exalar um delicioso buquê floral polvoroso de rosa, jasmim, lírio-do-vale e íris. Ambos contam com uma base amadeirada e balsâmica de musgo de carvalho, vetiver, cedro, patchouli, labdanum, estoraque e baunilha.

BoltLightning9. Bolt of Lightning (JAR, 2001). Bolt of Lightning é baseado na tuberosa, em sua mais selvagem faceta. A criação abre extremamente herbácea (quase repulsiva), liberando um adstringente aroma de banana e indol que se funde a um narcótico tom medicinal e tropical de ylang-ylang e frutas. A saída vegetal e suculenta dá lugar a uma tuberosa canforada, verde e cremosa, enriquecida com jasmim e flor de laranjeira. Na evolução, Bolt of Lightning se torna amargo e terroso com nuances de vetiver e musgo de carvalho, distanciando-se do aspecto de bubble gum comum às fragrâncias de tuberosa.

Jardenia10. Jardenia (JAR, 2001). O joalheiro Joel Arthur Rosenthal investiu na criação de uma nota fantasia da gardênia com facetas quentes e animálicas. Enquanto a nota é normalmente leve, macia e brilhante, em Jardenia ela é indólica como uma tuberosa e realística como um holograma. Durante a evolução, Jardenia desenvolve um odor vegetal, terroso e amargo que remete a cogumelos, mostrando um aspecto natural característico da casa. Polarizante – não compre antes de provar.

BedOfRoses11. Bed of Roses (JAR, 2001). Depois de tuberosa e gardênia, chegou a vez da rosa. O joalheiro Joel Arthur Rosenthal compõe a flor com a ajuda de bergamota, manjericão, chá e sândalo, seguindo uma vibe mais old school. A composição possivelmente leva notas de gerânio e cravo para tornar a rosa mentolada e quente, respectivamente. Bed of Roses resulta num aroma de rosas denso, picante, aveludado e levemente doce.

Scandal12. Scandal (Roja, 2007). Scandal foca em acordes amadeirados, com predominância da nota de sândalo. A versão feminina abre fresca e cintilante com bergamota e flor de laranjeira, caminhando depois para um buquê soapy de tuberosa, jasmim, lírio-do-vale, gardênia, frésia, íris e rosa. O aroma atalcado é ressaltado com uma base de sândalo e musk. Já Scandal pour Homme adota o gênero fougère, reforçando a saída aromática com petitgrain, lavanda, manjericão e menta. Mostrando na evolução um coração polvoroso similar ao seu par, o perfume conclui com uma base picante, resinosa e musky.

Unspoken13. Unspoken (Roja, 2007). Este chipre clássico e nostálgico tem uma saída fresca e soapy de bergamota, lavanda, néroli e aldeídos. No coração, um buquê floral de jasmim, íris, rosa e ylang-ylang sintetiza a essência da feminilidade. Apoiado sobre o acorde chipre, Unspoken adiciona à base notas de gengibre, especiarias quentes, sândalo, resinas e baunilha. O resultado é um perfume potente e luxuoso, reunindo íris, rosa e sândalo da melhor qualidade. Como todo bom chipre, Unspoken pode ser usado em qualquer ocasião e época do ano, pois ele se habituará ao humor e contexto do usuário.

enslaved14. Enslaved (Roja, 2007). Enslaved é um complexo oriental ambarado de nuances aromáticas e florais. A partir de um topo efervescente de bergamota, lavanda, limão tahiti e siciliano, a composição desabrocha um buquê de rosa, cravo, gerânio, ylang-ylang, jasmim e flor de laranjeira. Por fim, o dry-down é executado por uma base balsâmica de labdanum, âmbar, patchouli, musgo de carvalho, vetiver, cedro, âmbar e musk.

TasteHeaven15. A Taste of Heaven (Kilian, 2007). Este é um fougère multifacetado com nota marcante de cannabis e nuances florais de rosa e flor de laranjeira. Na saída, A Taste of Heaven exala um aroma fortemente herbáceo e medicinal devido à nota de cannabis combinada com lavanda e gerânio. Mais adiante, um acorde rosa-flor de laranjeira rouba a atenção com sua beleza e brilho. Na evolução, o aspecto floral aromático ganha cara de fougère com uma base doce, polvorosa e canforada de fava tonka, patchouli, baunilha, musgo de carvalho e âmbar. Um perfume moderno para homens confiantes.

BeyondLove16. Beyond Love (Kilian, 2007). Trabalhado em torno da tuberosa, Beyond Love não se impõe limites para construir uma fragrância exuberante e carnal. Com uma saída verde, o perfume em seguida mostra uma nota de tuberosa acompanhada de jasmim e coco, com nuances animálicas. Esse acorde cremoso e intoxicante torna-se o cerne da composição, que depois seca sobre uma base de âmbar e musk. Sensual e revigorante, Beyond Love é uma bomba perfeita para mulheres poderosas.

StraightHeaven17. Straight to Heaven (Kilian, 2007). Straight to Heaven é um amadeirado especiado que abre boozy e termina musky. Uma tríade amadeirada de cedro, patchouli e pau-rosa acompanha notas de frutas secas, noz moscada e rum. Em seu centro, um aroma de jasmim e frutas secas com um fundo ambarado se desenvolve, sem prejudicar o aspecto masculino do perfume. Na maior parte do tempo Straight to Heaven é uma composição viril e austera com grande potencial para conquistas.

CruelIntentions18. Cruel Intentions (Kilian, 2007). Tomando como base o acorde rosa-oud, Cruel Intentions é um oriental balsâmico e polvoroso. Inicialmente, a composição abre fortemente doce, para depois liberar um aroma defumado e animálico de oud, gaiaco, papyrus e castoreum. Um buquê de rosa, violeta e flor de laranjeira traz leveza e confere uma aura atalcada, enquanto uma base seca de vetiver, sândalo, estoraque e musk preserva o aspecto hipnótico e sensual do perfume.

LiaisonsDangereuses19. Liaisons Dangereuses (Kilian, 2007). Liaisons Dangereuses faz uma homenagem moderna do gênero chipre frutado eternizado por Mitsouko e Femme de Rochas. Doce e atalcada no começo, a composição mostra um delicioso acorde floral frutado de rosa, cassis, ameixa, pêssego e coco. Essa combinação remete ao aroma de geleia com um toque de canela. Na secagem, Liaisons Dangereuses se torna seco e macio com notas de madeiras nobres, musgo de carvalho e musk.

PreludeToLove20. Prelude to Love (Kilian, 2007). Prelude to Love é ideal para quem busca uma colônia mais complexa e sofisticada. A perfumista Calice Becker acertou em cheio ao “turbinar” o topo com bergamota, limão siciliano, laranja amarga e doce, o centro com néroli, flor de laranjeira, frésia, lavanda, rosa, cardamomo e pimenta rosa, e a base com orris, couro e musk. Assim, Prelude to Love resulta numa fragrância energizante e macia, perfeita para usar ao acordar, assim como durante um expediente inteiro no escritório.

1717Homme21. 17/17 Homme (Xerjoff, 2007). A essência do macho alfa é sintetizada neste amadeirado à base de couro. 17/17 Homme abre cítrico e picante com um imponente fundo de bétula. Um inusitado acorde soapy de lavanda, ylang-ylang e cravo-da-índia confere um aspecto old school e elegante. No dry-down, a fragrância se torna mais seca e terrosa com a ajuda de vetiver, e mais defumada e oleosa devido às notas de couro e castoreum. 17/17 Homme é ao mesmo tempo selvagem e refinado.

Irisss22. Irisss (Xerjoff, 2008). A nota de íris mais comercial já foi tão transformada que hoje é irreconhecível. Irisss de Xerjoff traz o verdadeiro cheiro da raiz da flor (também conhecido por orris), com suas facetas vegetal, polvorosa e levemente doce. O topo recebe um toque de cenoura, enquanto o centro é pincelado com rosa, ylang-ylang e jasmim. Para a base, a casa reservou um acorde sofisticado de vetiver, cedro, incenso, benjoim e musk.

exotic23. Exotic (Boadicea Victorious, 2008). Exotic é um oriental floral de traços picantes e esfumaçados. A partir de um acorde gelado de bergamota e lavanda, a composição desenvolve um centro floral de rosa e lírio-do-vale temperados com gengibre. Na evolução, o perfume vai ganhando um corpo mais esfumaçado com a presença de olíbano, elemi e âmbar gris.

seductive24. Seductive (Boadicea Victorious, 2008). Seguindo o gênero amadeirado floral musky, Seductive abre aromático com notas de alecrim, resinas e abeto. Minutos depois, seu coração surge com jasmim acompanhado de âmbar gris e almíscar sintético. Tudo isso é suportado por um fundo seco e amadeirado de sândalo e patchouli. Seductive é um perfume que fica bem no limiar entre masculino e feminino.

Kobe25. Modoc (Xerjoff, 2009). Modoc é um amadeirado floral musky de nuances verdes e aromáticas com apenas três notas listadas: íris, vetiver e almíscar sintético. A união dessas três notas forma um aroma seco, macio e polvoroso em pleno equilíbrio. Um perfume que surpreende por ser tão simples e ao mesmo tempo tão complexo. Indicado para os fãs dos atalcados à base de íris.

Kobe26. Kobe (Xerjoff, 2009). Explorando a força do cítrico com notas de laranja, néroli, petitgrain e flor de laranjeira, Kobe é um vibrante aromático. Depois de uma saída efervescente, o perfume torna-se mais floral, porém andrógino e compartilhável. A base de labdanum, benjoim, pau-rosa, oud, estoraque, fava tonka e âmbar gris compõem uma interessante atmosfera, inusitadamente opulenta para uma fragrância desta natureza.

Nio27. Nio (Xerjoff, 2009). Inspirado na atmosfera do interior sulino da Itália, Nio combina notas aromáticas e brilhantes como néroli, bergamota, cipreste e jasmim com notas amadeiradas e picantes como cardamomo, noz moscada, vetiver, patchouli, gaiaco e cedro. Esta composição amadeirada aromática reproduz com competência a sensação vibrante e revitalizante do local que homenageia, mantendo seu aroma intacto por horas na pele, sem desandar. Simples e chique.

Uden28. Uden (Xerjoff, 2009). Sergio Momo continua a trabalhar a sua assinatura cítrica, porém desta vez incrementada com nuances boozy. Partindo de um topo de bergamota, limão siciliano e toranja, Uden apresenta como centro uma rosa suculenta embebida em rum, com traços de café. Na evolução, fica mais evidente o acorde de sândalo, gaiaco, baunilha, âmbar gris e musk. Uden é uma potente colônia feita para boêmios.

BackBlack29. Back to Black (Kilian, 2009). Um opulento oriental semigourmand, Back to Black reúne notas frutadas, resinadas e picantes para trabalhar o acorde tabaco-mel. A fragrância abre com um aroma melífluo, defumado e licoroso (cereja), depois arredondado e amaciado com uma base de oriental de especiarias e bálsamos. O resultado final remete a bolo de chocolate com frutas secas recém-saído do forno. Back to Black é indicado para quem curte tabaco com uma atmosfera doce.

PureOud30. Pure Oud (Kilian, 2009). O primeiro perfume da série “Arabian Nights” é dedicado ao tradicional ingrediente da perfumaria árabe: o oud. Nesta composição, no entanto, a nota é limpa e moderna, sem aquela típica característica medicinal e narcótica. Pure Oud exala, do começo ao fim, um aroma defumado e picante com a ajuda de notas secas e escuras de açafrão, cipreste, gaiaco e bálsamo de copaíba. Pure Oud consegue captar a essência do oud com muito estilo e sofisticação.

Richwood31. Richwood (Xerjoff, 2010). Um verdadeiro tributo às madeiras nobres, Richwood gira em torno da nota de sândalo. Para enriquecer a composição, o perfume leva um topo efervescente de bergamota, toranja e mandarina, antes de introduzir um acorde central de cassis, rosa e íris. Na evolução, o sândalo emerge acompanhado de patchouli, labdanum, baunilha e musk. Richwood é uma rara fragrância feita com foco em madeiras, normalmente usadas apenas para compor textura.

M32. M (Puredistance, 2010). É uma cola? É uma tinta? Não, é um perfume! Mais uma opção para os fãs de extrato, M da holandesa Puredistance é uma fragrância oriental couro suntuosa e multifacetada com um lado sofisticado e outro sensual. M foi inspirado no interior de um Aston Martin para criar uma atmosfera de conforto moderno e requintado. O acorde couro dominante na saída ganha complexidade com notas especiadas, amadeiradas e resinadas durante a secagem. Acomodado em uma caixa em estilo joalheria, o frasco vem em formato de uma luxuosa caneta.

Antonia33. Antonia (Puredistance, 2010). Saindo um pouco do escuro e balsâmico, Puredistance introduz uma fragrância feminina com atmosfera verde e brilhante. Antonia abre com notas herbáceas de gálbano e hera, em seguida projetando um buquê de jasmim, rosa, ylang-ylang e íris. Na base, notas de vetiver e baunilha colocam o seco-terroso em contraste com o doce-cremoso. Com essa aura natural, Antonia revela uma mulher que é chique sem fazer esforço, discreta porém cheia de personalidade.

Diaghilev34. Diaghilev (Roja, 2010).  Para esta criação, o perfumista inglês Roja Dove se inspirou no seu ex-tutor e amigo Sergei Diaghilev – um empresário russo de balé que revolucionou a arte em seu país. Diaghilev é um perfume barroco com aspecto quente, doce, frutado, picante e sensual. Sua saída é feita de frutas cítricas e estragão, logo abafada por um coração floral-frutado inebriante. A base é um festival de especiarias, resinas e madeiras, além de civet e almíscar. Diaghilev exala um rastro floral “ardido” e “sujinho”.

C35. C (Clive Christian, 2010). Na forma de dois orientais florais, C for Men e C for Women têm em comum a beleza da flor aliada à sofisticação do âmbar e couro. O primeiro tem um topo de limão e folhas verdes, centro de jasmim e rosa, e base de oud, âmbar, couro e fava tonka. Já o feminino é menos herbáceo, apresentando um buquê mais potente de tuberosa, jasmim e violeta, além de notas frutadas, finalizando com um acorde de vetiver, âmbar, couro e musk.

bouquetideale36. Bouquet Ideale (Xerjoff, 2010). Membro da coleção Casamoratti Dal 1888, Bouque Ideale é um oriental amadeirado de traços especiados e polvorosos. A composição abre com um acorde narcótico de noz moscada e canela, anunciando um centro seco e amadeirado de papyrus, cedro, sândalo e gaiaco. Bouquet Ideale conta com um fundo balsâmico de flor de tabaco, fava tonka, labdanum, baunilha e musk.

RoseOud37. Rose Oud (Kilian, 2010). Totalmente centrada na rosa, esta composição faz uso da nota de oud mais como coadjuvante nesta fragrância. Temperada com açafrão e cardamomo, a rosa salta à frente, sem qualquer sutileza. Incenso, gaiaco e oud formam a base opulenta e sofisticada. O oud é um tanto sintético, porém estrategicamente balanceado para o gosto dos consumidores ocidentais.

sweetredemption38. Sweet Redemption (Kilian, 2011). Sweet Redemption é um oriental floral de traços cítricos e vanílicos. Depois de uma luminosa saída de flor de laranjeira, a fragrância desenvolve um coração esfumaçado de incenso e mirra. A conclusão fica a cargo de um acorde base cremoso de benjoim, opoponax e baunilha. Sensualidade à flor da pele.

AmberOud39. Amber Oud (Kilian, 2011). Desta vez com uma interpretação mais doce e boozy, a nota de oud é trabalhada basicamente com baunilha, âmbar e benjoim. Amber Oud abre cremoso e adocicado, levando um certo tempo para trazer à tona sua base opulenta e narcótica de oud. O resultado é um perfeito equilíbrio entre os dois temas principais, um enriquecendo o outro. Confortável, envolvente e sofisticado.

IncenseOud40. Incense Oud (Kilian, 2011). Depois de uma potente saída medicinal e viscosa, Incense Oud começa a se equilibrar, liberando primeiro um aroma suave de rosa, gerânio, cardamomo e pimenta rosa. Na evolução, o caráter amadeirado da composição emerge com notas de patchouli, cedro e papyrus, que horas depois dá lugar à base de oud, incenso, labdanum, sândalo, musgo de carvalho e musk. Facetas floral, balsâmica e picante bem harmonizadas.

PatchoulyBohème41. Patchouli Bohème (LM Parfums, 2011). Enriquecido com uma combinação exótica de cravo, gerânio, tabaco, couro, bálsamo tolu, fava tonka e musk, o patchouli de LM Parfums é escuro e defumado, viscoso e animálico, sem restrições. Patchouli Bohème não é o aroma da floresta, mas sim uma versão embriagada (como insinua o nome) do ingrediente principal, buscando problemas. Por outro lado, a composição consegue mostrar um lado do patchouli pouco abordado, com excelente ousadia e precisão.

ambremuscadin42. Ambre Muscadin (LM Parfums, 2011). Ambre Muscadin é um oriental ambarado com traços polvorosos e vanílicos. A composição tem uma abertura seca e macia de violeta, cedro e vetiver. Na evolução, o perfume traz à tona um acorde central cremoso e doce de mel e baunilha. No dry-down, Ambre Muscadin mostra seu lado oriental e opulento com um fundo de benjoim, âmbar e musk.

186143. 1861 (Xerjoff, 2011). Este cítrico aromático de Xerjoff recorre a uma versão inovadora e revigorante do acorde clássico de colônia. As notas de cabeça consistem de limão siciliano, bergamota, laranja, menta e petitgrain, produzindo um aroma efervescente e vívido. No coração, um acorde de rosa e lírio-do-vale se mescla ao acorde fresco e translúcido, trazendo beleza e luminosidade à fragrância. Uma base de patchouli, cedro, âmbar e musk garante a performance da composição. Quem busca um perfume cítrico com personalidade precisa provar 1861.

Danger44. Danger (Roja Dove, 2011). Para esta criação, Roja Dove escolheu o tema oriental amadeirado e especiado. Enquanto a versão feminina tem como centro um buquê de rosa, violeta e flores brancas com um toque de pêssego, o masculino foca num acorde mais leve e seco de violeta, jasmim e muguê. Ambos contam com um topo cítrico-aromático e uma base de patchouli, cravo-da-índia, fava tonka, baunilha, orris, couro e âmbar gris. Danger pour Femme é mais cítrico e polvoroso; Danger pour Homme é picante e animálico.

Lira45. Lira (Xerjoff, 2011). Feito para prima-donas, Lira é um oriental floral gourmand com nuances cítricas e picantes. O perfume tem uma saída dramática de bergamota, laranja-de-sangue e lavanda, antes de revelar um coração romântico e provocante de rosa, jasmim, alcaçuz e canela. Uma base de baunilha, caramelo e musk conclui a composição com maciez e sensualidade. Lira é uma fragrância que equilibra bem suas características efusivas e delicadas com grande confidência.

Fiero46. Fiero (Xerjoff, 2011). Com uma “pegada” quente, Fiero representa o fogo. Seguindo o gênero aromático especiado, a composição abre com um acorde inusitado de laranja-de-sangue e capim-limão. Na evolução, um centro herbáceo de menta, estragão, néroli e tomilho emerge, trazendo um surpreendente frescor. Para enfatizar o contraste entre quente e gelado, Fiero traz uma base de noz moscada, vetiver, sândalo, patchouli e fava tonka.

Capriccio47. Capriccio (Sospiro, 2011). Flores brancas, frutas vermelhas e muito musk resumem este perfume. Capriccio é um floral oriental que abre efervescente com notas de limão siciliano e néroli, em seguida evoluindo para um acorde floral-frutado temperado com canela. A base oriental de oud, fava tonka, âmbar, patchouli e sândalo desempenha uma função mais estrutural do que aromática, já que um acorde de cashmeran e musk domina a composição com seu efeito macio e tridimensional.

laylati48. Laylati (Sospiro, 2011). Laylati é um amadeirado aromático com notas marcantes de patchouli e tabaco. Feito tanto para homens como mulheres, o perfume abre com notas verdes, já dando a dica de que a interpretação do acorde central não será gourmand. No centro, um acorde de cedro e patchouli se desenvolve com tons canforados, apoiados sobre uma base de tabaco, baunilha e musk. Um perfume seco e esfumaçado.

accento49. Accento (Sospiro, 2011). Seguindo o gênero oriental amadeirado, Accento apresenta também facetas verdes, doces e florais. A composição abre borbulhante e suculenta com um acorde de jacinto, pimenta rosa e abacaxi, aos poucos revelando um coração polvoroso e delicado de jasmim e íris. Tudo muda durante a evolução, que traz consigo um fundo de patchouli, vetiver, âmbar, baunilha e musk.

Tiara50. Tiara (House of Sillage, 2011). A novíssima casa americana oferece perfumes luxuosos com frascos decorados de pedras brilhantes. Como um sorvete de creme com pétalas de rosas, Tiara tem uma saída suculenta de tangerina e canela, antes de desabrochar sua rosa búlgara no centro da composição. No dry-down, o perfume se torna cremoso e semigourmand com um acorde de cedro, baunilha, âmbar e musk. Tiara é uma fragrância delicada e feminina, definitivamente feita para princesas.

Cherry Garden51. Cherry Garden (House of Sillage, 2012). Com mais uma fragrância criada para meninas ricas e mimadas, House of Sillage desta vez foca no acorde de cereja e amêndoas. Com uma saída refrescante de anis e bergamota, Cherry Garden desenvolve seu acorde central na companhia de rosa e jasmim. Uma base de sândalo, heliotrópio, baunilha e musk confere um efeito polvoroso e delicado. Cherry Garden é um talco luxuoso para quem não tem vergonha de explorar suas memórias infantis.

Wardasina52. Wardasina (Sospiro, 2012). A beleza e delicadeza da rosa é combinada com a truculência e potência do tabaco. A nota floral se desenvolve sobre uma base densa e escura de patchouli, cedro, açafrão, almíscar e tabaco com um aroma exótico e misterioso. Com um ângulo limpo e outro escuro, Wardasina acaba valorizando a nota de rosa, que tem aqui um aspecto mais natural e terroso do que de costume. Apesar de ser classificado como feminino, o perfume é bem compartilhável.

Duetto53. Duetto (Sospiro, 2012). Duetto é um opulento chipre clássico com notas florais e picantes, além de um toque marcante de oud. Imponente desde o início, o perfume começa com um sopro picante de pimenta rosa, coentro e ylang-ylang, antes de expor seu pungente buquê de rosa, jasmim e cravo-da-índia. A tradicional base chipre é modernizada com notas de oud, sândalo, âmbar, baunilha e musk. O resultado é uma bomba sensual e intoxicante, perfeita para as mulheres fatais.

Fars54. Fars (Xerjoff, 2012). Parte da coleção Oud Stars de Xerjoff, Fars une o Ocidente e Oriente com dois acordes distintos: um aromático floral de bergamota, zimbro, lavanda, jasmim e gerânio; outro oriental amadeirado de oud, patchouli, âmbar gris, papyrus e sândalo. Surpreendentemente, o acorde ocidental resiste à força do oud, surtindo um efeito transparente e crispy, difícil de se atingir. Nasce um novo gênero: o fougère oud.

Mamluk55. Mamluk (Xerjoff, 2012). Este complexo oriental melífluo à base de oud confirma a excelência da casa Xerjoff no estilo árabe. A nota principal de mel é aquecida com oud, baunilha, labdanum, benjoim e almíscar, enquanto bergamota, osmanthus, e jasmim diluem a doçura e adicionam brilho à fragrância. Doce e viscoso, Mamluk não se torna enjoativo graças às notas florais e frescas. O oud é limpo e nada medicinal. Um perfume moderno e aconchegante com um quê selvagem.

Gao56. Gao (Xerjoff, 2012). Gao faz uma interpretação florestal da nota da moda – o oud (agarwood). A composição abre herbácea e especiada com açafrão, papyrus e zimbro, mal conseguindo conter a explosão do oud na base. Aos poucos, a nota principal emerge, trazendo consigo um acorde balsâmico e encorpado de patchouli, âmbar e resinas variadas. Requinte extremo.

Zafar57. Zafar (Xerjoff, 2012). Dentro da linha de fragrâncias ao estilo árabe, Sergio Momo apresenta Zafar, um oriental amadeirado que combina rosa, oud, pimenta preta e incenso. Abrindo com um potente acorde medicinal, a composição leva um bom tempo para se acalmar e mostrar seu coração gracioso de rosa e flores brancas. No dry-down, a base de incenso quente se torna evidente, deixando para trás um rastro extremamente sensual e elegante.

MoreThanWords58. More Than Words (Xerjoff, 2012). Parte da linha “Join The Club” de Xerjoff, More than Words é uma homenagem aos escritores e poetas. Praticamente com o mesmo aroma do começo ao fim, a composição reúne notas de rosa, oud, especiarias, olíbano, labdanum e âmbar gris com nuances frutadas. A nota de oud predomina com um ângulo floral-frutado alegre e otimista, e outro balsâmico-picante que remete a introversão e reflexão. More than Words é um perfume complexo e intrigante como os grandes ícones da literatura.

Neroli59. Neroli (Roja Dove, 2012). Oferecido como extrato, Neroli de Roja Dove é um chipre floral, marcado por flores brancas, especialmente néroli. O perfume abre com limão e bergamota, tem um centro de néroli, flor de laranjeira, gerânio e violeta, e conclui com uma base de musgo de carvalho, incenso, estoraque, âmbar gris e musk. Neroli é uma interpretação realística e natural da nota, com um aroma intenso, vibrante e nítido, valorizando o lado fresco e terroso do néroli.

AmberOud60. Amber Oud (Roja, 2012). Amber Oud é uma fragrância construída em torno do acorde rosa-oud sobre uma base balsâmica e polvorosa. O perfume abre com o acorde central suavizado por notas cítricas, logo revelando um coração suculento de figo, rosa, ylang-ylang e jasmim. Notas de canela, sândalo, patchouli, oud e couro vão aquecendo a composição, com nuances animálicas (civet, âmbar gris e almíscar). Exuberante e sofisticado, Amber Oud é o puro cheiro da riqueza.

Fetish61. Fetish (Roja, 2012). Ambas as versões feminina e masculina de Fetish são chipres amadeirados que enfatizam o aspecto aromático e orgânico da natureza. A primeira abre com um acorde verde e fresco de petitgrain e musgo de carvalho, antes de apresentar um buquê floral no centro da composição. Fetish pour Homme tem uma saída cítrica e um coração soapy de figo, néroli, jasmim e violeta. Os dois perfumes concluem com uma base balsâmica, picante e amadeirada com traços animálicos (castoreum e almíscar). Sua personalidade seca e luminosa proporciona um ar de sofisticação.

Vetiver62. Vetiver (Roja, 2012). Para interpretar o tema de vetiver, o perfumista Roja Dove trabalha em cima de suas duas principais características: a aromática e a esfumaçada. Para a primeira, ele emprega notas cítricas e vegetais (gálbano e aipo); para a segunda, notas balsâmicas e picantes de gaiaco, labdanum, noz moscada, pimenta e alcarávia. Com uma saída verde e natural, a composição vai aos poucos exalando um aroma terroso e esfumaçado de vetiver com nuances florais de rosa e jasmim. A nota de musgo de carvalho na base produz um efeito old school e florestal. Mandatório para fãs de vetiver.

risque63. Risqué (Roja, 2012). “Arriscado” em francês, o perfume é um complexo chipre floral feito para mulheres. O refrescante e o quente se contrapõem nesta composição que abre com um topo de bergamota, limão e litsea cubeba (erva com odor similar à erva doce). Risqué então desabrocha um enorme buquê de camomila, jacinto, rosa, jasmim e ylang-ylang apoiado sobre um acorde chipre clássico de musgo de carvalho, patchouli, vetiver, labdanum e civet.

GoodGirlGoneBad64. Good Girl Gone Bad (Kilian, 2012). Notas de flores brancas são combinadas a notas de flores de odor frutado (osmanthus e narciso) para criar um efeito suculento e selvagem. O perfume abre com aldeídos, evoluindo para um coração de jasmim, tuberosa, narciso, rosa e osmanthus. A interação dessas notas forma um aroma tropical e lactônico com grande projeção. Uma base de âmbar propicia um efeito quente e cremoso, irresistivelmente sedutor. Escolha certeira para femmes fatales.

BlackOud65. Black Oud (LM Parfums, 2012). Oferecido como extrato, este perfume faz uma interpretação fiel à essência do oud árabe, ou seja, com um aspecto defumado, picante e fenólico. Black Oud abre com um acorde especiado de cominho e noz moscada, logo evoluindo para um intoxicante coração de incenso, oud e sândalo. Nesse ponto, a composição é esfumaçada, cremosa e agridoce. No dry-down, notas de âmbar, baunilha, civet e castoreum terminam de compor uma rendição selvagem e elegante do oud.

HardLeather66. Hard Leather (LM Parfums, 2012). Este extrato de parfum de Laurent Mazzone trabalha em torno da nota de couro com o máximo de sofisticação e sensualidade. Logo na saída, Hard Leather exala um odor bruto e animálico, como couro na brasa. Notas de baunilha, rum, oud e mel conferem um efeito boozy e medicinal, enquanto um acorde seco e pungente de sândalo, cedro, olíbano e estoraque ajuda a construir uma atmosfera escura e gótica. Hard Leather é uma pancada; indicado apenas para os fãs de “50 Tons”.

voldhirondelle67. Vol d’Hirondelle (LM Parfums, 2012). O “Voo da Pomba” é um perfume que foi inspirado pela atmosfera da cobertura de um prédio de Nova York. Laurent Mazzone decidiu então criar um um relaxante amadeirado aromático de traços cítricos e especiados. Vol d’Hirondelle é rico em cítricos, petitgrain e artemísia na saída, aos poucos progredindo para um coração de rosa e jasmim temperado com especiarias quentes. A base fica por conta de um acorde seco e macio de vetiver e almíscar sintético.

imperial68. Imperial (Boadicea The Victorious, 2012). Este complexto oriental amadeirado traz consigo facetas aromáticas e especiadas. A partir de uma saída de lavanda, bétula, angélica e pau rosa, Imperial segue com um delicado buquê de rosa, gerânio, jasmim e frésia. O caráter opulento e luxuoso da fragrância fica mesmo por conta de um rico fundo balsâmico de patchouli, sândalo, couro, oud, labdanum, gaiaco, nagarmotha, olíbano, âmbar e musk.

69. ComplexComplex (Boadicea The Victorious, 2012). Complex é um chipre couro feito de notas de sálvia, manjericão, violeta, incenso, couro, oud e musk. Com uma atmosfera escura e misteriosa, o perfume busca criar um couro gótico com um acorde especiado de ervas finas, um acorde amargo e polvoroso de violeta e musk, e um acorde balsâmico de incenso e oud. O oud tem um aspecto levemente animálico, interagindo com o couro em perfeito equilíbrio.

Nemer70. Nemer (Boadicea The Victorious, 2012). Com seu nome significando “tigre” em árabe, Neme foca no poder da rosa. Para tanto, o perfumista Christian Provenzano usou absolutos de rosa turca e marroquina, jasmim e patchouli. Para enriquecer a composição, Nemer adiciona notas de açafrão, sândalo, oud e âmbar. Devido à quantidade de ingredientes naturais, o perfume exala um aroma realístico e intenso, propiciando uma atmosfera suntuosa e mística.

Opardu71. Opardu (Puredistance, 2012). Saindo um pouco da assinatura opulenta da casa, Puredistance oferece um floral atalcado rico em lilás e tuberosa. Enquanto a primeira nota confere a textura aveludada e polvorosa, a segunda traz beleza e opulência. Como coadjuvantes fundamentais, Opardu incorpora também gardênia, jasmim, rosa, cravo e heliotrópio. A base fica por conta de um acorde seco e crispy de cedro e musk. O perfume da mulher romântica e delicada.

V72. V (Clive Christian, 2012). Este par de fragrâncias foi composto por Geza Schoen em homenagem à filha mais velha de Clive, Victoria. V for Women é um chipre clássico à base de flores brancas, dominado por notas de flor de laranjeira e jasmim, com nuances de camomila, mel, rosa, pêssego, lavanda, especiarias, bálsamos e madeiras nobres. Já V for Men segue a rota oriental amadeirada com foco no olíbano, com grande presença de especiarias, resinas e madeiras nobres (incluindo oud).

damabianca73. Dama Bianca (Xerjoff, 2012). Este membro da coleção Casamorati 1888 é um floral amadeirado musky de nuances doces e polvorosas. O perfume tem uma inusitada saída de limão tahiti e kumquat, anunciando um coração atalcado de íris, violeta e lilás com toques luminosos de jasmim e lírio-do-vale. A “Dama Branca” conclui com um acorde base macio e sedoso de malte, cedro, sândalo, ambrette, baunilha e musk.

goldenchypre74. Golden Chypre (Grossmith, 2012). Segundo o site de Grossmith: “Uma interpretação brilhante e contemporânea do chipre clássico, Golden Chypre invoca imagem da luz do outono brilhando nas flores douradas”. Com uma cabeça de bergamota, laranja, cardamomo e noz moscada, o perfume evolui para um coração de rosa, gerânio, patchouli, vetiver e heliotrópio. Golden Chypre finaliza com uma base de madeiras nobres, labdanum, âmbar e musk.

saffronrose75. Saffron Rose (Grossmith, 2012). Grossmith resume esta fragrância como um “oud complexo e autêntico combinando rosa e açafrão para criar um perfume maravilhosamente rico e opulento”. Saffron Rose abre luxuoso com rosa, açafrão e canela, anunciando um centro esfumaçado de tabaco, mirra e oud. Na secagem, a composição traz à nota um fundo de balsâmico e animálico de sândalo, gaiaco, labdanum, âmbar e castoreum.

bambooharmony76. Bamboo Harmony (Kilian, 2012). Este cítrico aromático de Kilian foi inspirado no “Cortador de Bambu”, um conto folclórico japonês. Segundo a casa, “o bambu simboliza a perfeição humana e na cultura chinesa se pratica caligrafia com ele, ou seja, um símbolo de arte e beleza”. A criação de Calice Becker traz um topo de bergamota, laranja amarga e néroli, um coração de bambu, chá, especiarias e mimosa, e um fundo de mate, folha de figo e musgo de carvalho.

watercalligraphy77. Water Calligraphy (Kilian, 2012). Como parte de sua coleção de perfume mais leves e cristalinos, Kilian introduz este floral aquático de traços cítricos e amadeirados. Simples e minimalista, Water Calligraphy aplica a translucidez do lírio aquático na fórmula para formar um aspecto limpo e aquoso. Notas de toranja, flor de lótus, jasmim, cardamomo e vetiver completam a composição.

inthecityofsin78. In the City of Sin (Kilian, 2012). Partindo para o gênero floral frutado gourmand, In the City of Sin é um perfume feito para mulheres mais jovens, portanto com um público mais delimitado do que o usual para a casa. O perfume abre com bergamota, cardamomo e pimenta rosa, anunciando um coração de ameixa, damasco, rosa e incenso. Um grau de maturidade é propiciado pela inclusão de patchouli na base.

applebrandy79. Apple Brandy (Kilian, 2013). Apesar de não estar listada entre as notas, a maçã, juntamente com uma nota de licor, é o coração desta fragrância. Apple Brandy traz a nota de carvalho para passar uma impressão boozy de bebida alcóolica, como se estivesse contida num barril de conhaque. Labdanum traz corpo e solidez, enquanto uma nota de baunilha traz a doçura na medida certa. Um perfume boêmio que cai melhor em eventos noturnos.

flowerofimmortality80. Flower of Immortality (Kilian, 2013). Mesmo que seja classificado como compartilhável, este perfume está mais para o gosto feminino com seu estilo floral frutado. Flower of Immortality abre com uma cabeça de pêssego e cassis, em seguida desabrochando um acorde atacaldo de rosa e íris. Na finalização, um fundo de cenoura e fava tonka emerge para tornar a fragrância ainda mais polvorosa.

erbapura81. Erba Pura (Sospiro, 2013). Erba Pura é um oriental frutado de nuances cítricas e almiscaradas. Construído em torno de um coquetel de frutas, o perfume incorpora um topo de bergamota, limão e laranja, além de um fundo de âmbar, baunilha e musk. A combinação frutada é semigourmand, lembrando uma série de perfumes de balada no mercado de massa como 1 Million. Talvez não valha tudo o que custa.

BlueSapphire82. Blue Sapphire (Boadicea The Victorious, 2013). Feito em homenagem ao aniversário de 65 anos do casamento da rainha Elizabeth II com o príncipe Philip, Blue Sapphire é um luxuoso oriental amadeirado à base de rosa, jasmim, patchouli, oud e âmbar. Na saída, o perfume exala um vibrante acorde cítrico-aromático, para então desenvolver um suntuoso coração de rosa e jasmim temperado com cardamomo. Durante a evolução, notas de oud, patchouli e âmbar dão corpo e potência às flores

Black83. Black (Puredistance, 2013). Uma excelente opção para os fãs de extrato, Black é uma suntuosa fragrância oriental à base de couro, incenso e oud. Logo na saída sentimos um aroma aveludado (açafrão) e químico (aldeídos) que remete ao interior de um carro recém-comprado. Emerge um acorde licoroso e defumado de jasmim, oud e incenso, com um fundo levemente salgado. Na secagem, a composição é atenuada pelas notas de patchouli, cedro e vetiver. Black deixa um rastro misterioso de borracha queimada que é muito mais agradável do que a descrição sugere.

Nymphaea84. Nymphaea Caerulea (Régime des Fleurs, 2013). A casa Régime des Fleurs foi fundada em 2013 e especializa-se em extratos de parfum com composições florais minuciosas e naturais obtidas através da técnica de headspace. Para conceber Nymphaea Caerulea, o perfumista Ezra Woods reuniu aromas de cinco tipos de flor de lótus, além de lírio aquático, amaryllis, água salgada, âmbar gris e absoluto de 15 flores. O preço de $425 por um frasco de apenas 8 ml é justificado pela alta tecnologia usada para obter níveis altíssimos de pureza.

SensualOrchid85. Sensual Orchid (LM Parfums, 2013). A casa LM Parfums aposta numa interpretação oriental da moderna nota fantasia de orquídea. Tal nota é usada juntamente a outras notas florais para produzir um efeito atalcado, limpo e levemente doce. Sensual Orchid abre alegre e radiante com um acorde frutado e amendoado, antes de seguir para um buquê floral exuberante e sensual. Uma base balsâmica e musky abraçam a composição com doçura e cremosidade. Concentração de extrato.

OilFiction86. Oil Fiction (Juliette Has a Gun, 2013). De olho no mercado árabe, Juliette Has a Gun lança uma coleção de luxo com preços estratosféricos (285 dólares por 75 ml). Oil Fiction é um oriental floral de aspecto doce e amanteigado. Com um acorde bergamota-açafrão no topo, a composição logo exala um exuberante buquê de íris, ylang-ylang e tuberosa, apoiado sobre uma base de papyrus, patchouli, sândalo, labdanum, baunilha e âmbar gris. Os diferentes aromas se harmonizam brilhantemente, produzindo uma atmosfera floral inebriante e sedutora.

Enigma87. Enigma (Roja Dove, 2013). Enigma segue o estilo floral oriental com topo aromático e base de patchouli e baunilha. Enquanto Enigma pour Femme é mais inebriante, com notas de ylang-ylang, jasmim, heliotrópio, rosa e gerânio, a versão masculina trabalha apenas o jasmim com tabaco, gengibre e conhaque. O primeiro deixa para trás um rastro doce, atalcado e indólico; o segundo resulta num aroma doce, boozy e picante. Percebe-se que ambos parecem ter em comum o objetivo de seduzir e intoxicar.

bergamot88. Bergamot (Roja Dove, 2013). Será que vale pagar centenas de dólares por um perfume com o tema de bergamota? Pois Roja Dove mostra que sim. Na forma de extrato, o perfumista apresenta um primor de composição que traz, além do tema principal, demais notas que a realçam em todas as suas facetas. Estamos falando de laranja, limão, zimbro, lavanda, rosa, jasmim, coentro, gengibre, musgo de carvalho, patchouli, vetiver e musk. Obra-prima do minimalismo.

muskaoud89. Musk Aoud (Roja Dove, 2013). Girando em torno do acorde almíscar-oud, Roja Dove apresenta um chipre floral que segue a sua assinatura olfativa, ou seja, com um quê animálico. Musk Aoud abre com um acorde de bergamota e limão siciliano, anunciando um coração de rosa, jasmim e ylang-ylang temperado com noz moscada. O caráter opulento da fragrância vem mesmo na secagem, graças a um fundo de oud, madeiras nobres, ambrette, bétula, musgo de carvalho, fava tonka, baunilha e musk.

reckless90. Reckless (Roja Dove, 2014). Em 2014, Roja Dove apresentou mais um par de fragrâncias, desta vez com o nome Reckless, vulgo “sem juízo”. A versão masculina é um chipre amadeirado com topo de bergamota, limão, lavanda e louro, um coração de artemísia, jasmim e rosa, e um fundo de especiarias, madeiras nobres, musgo de carvalho, labdanum, cipreste, incenso, fava tonka, estoraque e orris. A versão feminina é um oriental floral com topo de cítricos, aldeídos e estragão, um coração de amaryllis, jasmim, violeta, gerânio, ylang-ylang, rosa e pêssego, e um fundo de especiarias, madeiras nobres, fava tonka, orris, castoreum e couro.

armyoflovers91. Army of Lovers (LM Parfums, 2014). Army of Lovers é um oriental amadeirado de nuances polvorosas e melífluas. A partir de uma saída narcótica de rosa, violeta e especiarias, o perfume adentra um centro florestal de vetiver, patchouli, sândalo e cashmeran. Na secagem, Army of Lovers traz à tona um acorde base de âmbar, mel e almíscar sintético. Recomendado para quem gosta de talcos doces.

belepoq92. Bel Époq (Régime de Fleurs, 2014). Descrito pela própria marca como um “floral de selva frio”, Bel Époq é uma combinação de ervas delicadas, stephanotis (primo do jasmim), tiarê, madressilva, jasmim sambac, ceilão verde, fuschia e âmbar gris. O preço alto se deve à técnica de enfleurage utilizada no jasmim – hoje praticamente em desuso por seu custo proibitivo porém o retrato olfativo mais fiel da matéria-prima.

opera93. Opera (Sospiro, 2014). Com seu frasco dramático preto, Opera segue o gênero oriental floral com facetas doces e picantes. O perfume abre com um acorde floral frutado com ênfase na rosa, aos poucos evoluindo para um centro de ylang-ylang, couro e noz moscada. No dry-down, Opera faz emergir um fundo sofisticado de âmbar gris acompanhado de cedro, vetiver, patchouli, baunilha e musk. Luxo engarrafado.

MoonDance94. Moon Dance (Juliette Has a Gun, 2014). Inspirando-se no aroma das flores durante a noite, Juliette Has a Gun oferece um chipre floral moderno, construído ao redor de um suntuoso acorde rosa-violeta-tuberosa. Moon Dance abraça todas as facetas da estrutura chipre, exalando um aroma intensamente floral, com nuances cítricas, terrosas e cremosas. A presença da nota de violeta torna a composição mais romântica e delicada, levemente atalcada. Moon Dance é cheio de classe.

ImperialTea95. Imperial Tea (Kilian, 2014). Calice Becker adiciona mais uma fragrância à coleção “Asian Tales” de Kilian, desta vez com o tema de chá. Imperial Tea gira em torno do jasmim, que é acompanhado de notas de bergamota, chá, mate, violeta, gaiaco e musk. Durante a evolução, a nota floral acaba dominando e abafando a nota aromática, porém permanecendo cítrica, com um aspecto limpo e fresco. A nota de gaiaco, na base, confere um toque defumado e terroso. Imperial Tea tende mais ao feminino.

Intoxicated96. Intoxicated (Kilian, 2014). Dedicado aos amantes de café, Kilian oferece este perfume aromático e picante. A nota principal é envolta de especiarias como ervas finas, cardamomo, noz moscada e canela, formando um aroma herbáceo e boozy. Enquanto perde pontos no quesito originalidade, Intoxicated apresenta uma excelente evolução na pele e razoável fixação com uma base de patchouli e baunilha à la Angel, porém mais leve e menos doce. Fãs de New Haarlem podem se interessar.

SacredWood97. Sacred Wood (Kilian, 2014). Explorando a cremosidade e elegância da madeira de sândalo, há milhares de anos utilizada em rituais religiosos, Kilian oferece uma fragrância potente e realística. Sacred Wood distancia-se do sândalo macio e doce da perfumaria comercial, mostrando uma interpretação mais balsâmica e canforada como de fato exala o ingrediente em sua forma natural (variedade indiana). Desta forma, Sacred Wood evita o aspecto de marcenaria, esbanjando complexidade e sofisticação.

L98. L (Clive Christian, 2014). Desta vez, o tema da criação é o amor entre Clive e sua filha, representado aqui pela letra “L” de “love”. Para a versão feminina, o perfumista Geza Schoen preparou um encorpado floral frutado. Feminino e opulento, L for Women é centrado na rosa, com notas coadjuvantes de folhas verdes, frutas, narciso, magnólia, pimenta, vetiver, cedro, patchouli, baunilha e musk. L for Men é um moderno amadeirado especiado que combina toranja, petitgrain, agulhas de pinho, rosa, noz moscada, cardamomo, vetiver, cedro, oud e musk.

Nüwa99. Nüwa (Roja Dove, 2014). Feito para homens e mulheres, Nüwa é definido por Roja Dove como o elixir dos deuses na forma de um oriental floral, inspirado na cultura chinesa. Abrindo com um acorde cítrico de bergamota e toranja, a composição desabrocha um buquê de jasmim, flor de laranjeira e rosa. Durante a evolução, o perfume escurece e ganha corpo com uma base de especiarias, bálsamo peru, sândalo, benjoim e baunilha. Nüwa equilibra bem o leve e denso, o fresco e o quente.

White100. White (Puredistance, 2014). Na busca por um perfume alegre e otimista numa era de negatividade global, o perfumista Antoine Lie chegou a este floral musky construído em torno da nota de rosa. Com uma saída fresca de bergamota, White segue um caminho delicado e atalcado de rosa e íris. Na base, um acorde de vetiver, patchouli, sândalo, fava tonka e musk propicia um rastro seco, macio e polvoroso. Como de costume, White é oferecido na concentração de extrato, com 38% de óleos essenciais.

Veja também: Nicho Exclusivos e Nicho Luxo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s